Templo Cheng Hoon Teng

O Templo Cheng Hoon Teng (em chinês: 青云 亭; romaniz.: Pe̍h-ōe-jī: Tshinn-hûn-tîng) (também chamado de Templo da Nuvem Verde) é um templo chinês praticante de três sistemas doutrinários,o Budismo, Confucionismo e Taoísmo localizado na cidade de Malaca, Malásia. É o templo mais antigo em funcionamento no país.[1][2]

Templo Cheng Hoon Teng Teng
Orientação Budismo, Confucionismo, Taoismo
Origem Malacca, 1645
Sede Cidade de Malaca, Malacca
Localização 2° 11′ 50,9″ N, 102° 14′ 48,7″ L
Países em que atua Malásia
Página oficial https://www.chenghoonteng.org.my/

HistoriaEditar

O local do templo foi escolhido na era da Malaca holandesa pelo Capitão China Tay Hong Yong @ Tay Kie, em 1645.[2][3] Estruturas adicionais foram construídas em 1673 sob a liderança de Capitão China Li Wei King @ Li Koon Chang com materiais importados da China. O templo serviu como principal local de culto para a comunidade local de Hoklo (Hokkien). O Capitão China Chan Ki Lock construiu o salão principal do templo em 1704.[4] Em 1801, as estruturas do templo foram reformadas sob a liderança do Capitão China Chua Su Cheong @ Tok Ping, pai de Choa Chong Long, o primeiro Capitão China de Cingapura.[5]

Em 1962, o abade Seck Kim Seng ordenou Houn Jiyu-Kennett, uma freira zen da Inglaterra e o fundador da Ordem dos Contemplativos Budistas, neste templo. O templo recebeu um prêmio da UNESCO pela excelente restauração arquitetônica em 2003.[6][7]

O TemploEditar

O templo está situado perto de Jalan Tukang Emas, também conhecida como "Rua da Harmonia" devido à sua proximidade com a Mesquita Kampung Kling e o Templo Sri Poyatha Moorthi, cobrindo uma área de 4.600 m2.[8] Apresentando um magnífico portão principal ao longo da rua Jalan Tokong, o templo consiste em um complexo de várias salas de oração com um grande salão principal dedicado à deusa da misericórdia, Guan Yin. Mais pequenos aposentos de oração foram adicionados mais tarde. Um deles é dedicado aos deuses budistas da riqueza, longevidade e propagação, enquanto outro abriga tábuas ancestrais. Uma das principais características do templo é o mastro de bandeira vermelha de sete metros de frente para a ala esquerda do salão de oração principal, que abriga os restos mortais de dois dos três Capitães China que contribuíram para a construção do templo. Do outro lado da rua é um teatro de ópera tradicional que faz parte do complexo do templo. O edifício foi projetado para garantir uma vista do rio e do terreno elevado de ambos os lados.[9]

Referências

  1. «Cheng Hoon Teng Main Temple (The Temple of Green Cloud)». archive.org. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  2. a b «Jalan Tokong: A stroll down Melaka's harmony street». malaymail. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  3. «HISTORY OF THE TEMPLE». chenghoonteng.org. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  4. «KAPITANS OF CHENG HOON TENG». chenghoonteng.org. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  5. «DEITIES». chenghoonteng.org. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  6. «The Buddhist Handbook: A Complete Guide to Buddhist Teaching and Practice». John Snelling. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  7. «Zen is Eternal Life». Roshi P.T.N.H. Jiyu-Kennett. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  8. «Advanced history of Buddhism: monasteries and temples». books.google. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  9. «Places of Encounter, Volume 1: Time, Place, and Connectivity in World». books.google. Consultado em 3 de dezembro de 2019