O tenge (em cazaque: теңге; Código ISO 4217: KZT) ou, nas suas formas aportuguesadas, tengue ou tengué, é a moeda oficial do Cazaquistão. É dividido em 100 tiyn (em cazaque: тиын). Foi introduzida em 15 de novembro de 1993 para substituir o rublo.

Tenge
KZ20000KZT2015reverse.png
KZ10000KZT2012reverse.jpg
KZ5000KZT2011reverse.jpg
KZ2000KZT2012reverse.jpg
KZ1000KZT2014reverse.jpg
KZ500KZT2017reverse.jpg
Dados
Código ISO 4217 KZT
Usado Cazaquistão
Inflação 18,8% (novembro de 2022)[1]
Sub-Unidade

1100: tiyn
Símbolo
Plural Não disponível
Moedas frequentemente usado
5, 10, 20, 50, 100, 200 tenge
raramente usado
1, 2 tenge
Notas 200, 500, 1.000, 2.000, 5.000, 10.000, 20.000 tenge
Banco central Banco Nacional do Cazaquistão
www.nationalbank.kz/kz
Fabricante Banco da Moeda do Cazaquistão
ru.kazmint.kz

HistóriaEditar

Após o colapso da União Soviética em dezembro de 1991, a maioria das ex-repúblicas soviéticas tentou manter uma moeda comum. Alguns políticos esperavam pelo menos manter "relações especiais" entre as ex-repúblicas soviéticas. Outras razões foram as considerações econômicas para a manutenção da zona rublo. O desejo de preservar fortes relações comerciais entre as repúblicas foi considerado o objetivo mais importante.[2]

O fim da União Soviética não foi acompanhado por mudanças formais nos acordos monetários. O Banco Central da Rússia foi autorizado a assumir o Banco Estatal da União Soviética (Gosbank) em 1 de janeiro de 1992. Continuou a enviar notas de rublo da URSS e moedas para os bancos centrais dos onze países recém-independentes, que anteriormente tinham sido as principais filiais de Gosbank nas repúblicas.[3]

A situação política, no entanto, não foi favorável para a manutenção de uma moeda comum.[2] A manutenção de uma moeda comum requer um forte consenso político em relação às metas monetárias e fiscais, uma instituição comum encarregada de implementar essas metas e algum mínimo de legislação comum (relativa às regulamentações bancárias e cambiais). Essas condições estavam longe de serem atendidas em meio à turbulenta situação econômica e política.

Durante o primeiro semestre de 1992, existiu uma união monetária com 15 Estados independentes, todos usando o rublo. Como estava claro que a situação não duraria, cada um deles estava usando sua posição como "free-riders" para emitir enormes quantidades de dinheiro na forma de crédito.[4] Como resultado, alguns países estavam emitindo cupons a fim de "proteger" seus mercados de compradores de outros estados. O Banco Central Russo respondeu em julho de 1992, estabelecendo restrições ao fluxo de crédito entre a Rússia e outros Estados. O colapso final da zona do rublo começou quando a Rússia saiu com a troca de notas pelo Banco Central da Rússia em território russo no final de julho de 1993.

Como resultado, o Cazaquistão e outros países ainda na zona de rublo foram "expulsos".[4] Em 12 de novembro de 1993, o Presidente do Cazaquistão emitiu um decreto "Sobre a introdução da moeda nacional da República do Cazaquistão". O tenge foi introduzido em 15 de novembro de 1993 para substituir o rublo soviético a uma taxa de 1 tenge = 500 rublos. Em 1991 foi criado um "grupo especial" de designers: Mendybay Alin, Timur Suleymenov, Asimsaly Duzelkhanov e Khayrulla Gabzhalilov. Assim, 15 de novembro é comemorado como o "Dia da Moeda Nacional da República do Cazaquistão". Em 1995, uma fábrica de impressão de tenge foi inaugurada no Cazaquistão. A primeira remessa de tenge foi impressa no exterior, no Reino Unido. As primeiras moedas foram cunhadas na Alemanha. Em fevereiro de 2019, o presidente cazaque Nursultan Nazarbayev assinou um projeto de lei que removerá todas as legendas russas de futuras cédulas e moedas.[5]

Com 18 graus de proteção, o tenge cazaque é considerado uma das moedas mais seguras do mundo.[6]

Referências

  1. Banco Nacional do Cazaquistão (ed.). «Inflação». Consultado em 28 de maio de 2022 
  2. a b Odling-Smee, John; Pastor, G. (2001). «The IMF and the Ruble Area, 1991-93». SSRN Electronic Journal. ISSN 1556-5068. doi:10.2139/ssrn.879667. Consultado em 28 de maio de 2022 
  3. Calogero, Robert Di; Nahr, K. Wilhelm; Stillson, Richard T.; McLenaghan, John B. (1 de dezembro de 1992). «Money and Banking Statistics in Former Soviet Union (FSU) Economies». IMF Working Papers (em inglês) (103). doi:10.5089/9781451852653.001.A001. Consultado em 28 de maio de 2022 
  4. a b Dabrowski, Marek (1995). «The Reasons of the Collapse of the Ruble Zone». SSRN Electronic Journal. ISSN 1556-5068. doi:10.2139/ssrn.1312324. Consultado em 28 de maio de 2022 
  5. «"С казахстанских тенге исчезнут надписи на русском языке"». Interfax.ru (em russo). Consultado em 28 de maio de 2022 
  6. November 2021, in Nation on 15 (15 de novembro de 2021). «The National Currency of Independent Kazakhstan: A Historical Overview of the Tenge». The Astana Times (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2022 

Ligações externasEditar