Teobaldo VI de Blois

Teobaldo VI de Blois (c.1190-16 ou 22 de abril de 1218) foi conde de Bloise de Clermont-en-Beauvasisis a partir de 1205.

Teobaldo VI de Blois
'
Nascimento 1190
Morte abril de 1218
La Ferté-Villeneuil
Progenitores
Cônjuge Maud of Alençon, Clémence des Roches
Ocupação aristocrata,
Título conde
Causa da morte lepra
Desenho de um vitral da Catedral de Chartres onde se encontra representado Teobaldo

BiografiaEditar

Teobaldo era filho de Luís I de Blois e Catarina de Clermont, e o único sobrevivente dos pais. O pai havia ganho pelo casamento com a mãe o condado de Clermont-en-Beauvaisis, que passou a fazer parte do património que passou a Teobaldo. Ainda antes de governar fez várias doações com os pais: Hôtel-Dieu, Châteaudun em março 1200 e maio de 1202[1], e Chartres em 1201 [2].

Herdou as possessões da família em 1205, depois da morte do pai. Participou na construção da Catedral de Chartres, e construiu ainda um grande castelo em Blois, em que ainda hoje permanece uma torre e uma sala principal, a Sala dos Estados, onde estava a construir uma ainda maior que designaria por Sala do Mundo.

Lutou contra os Cátaros no sul de França, e os mouros em Castela durante as guerras da Reconquista, participando numa das mais decisivas: a Batalha de Navas de Tolosa, a 16 de julho de 1212[3]. Contraiu porém a lepra e foi forçado a regressar pouco depois. Passou os últimos anos da sua vida no seu castelo em La Ferté-Villeneuil. No início de abril de 1218, fez uma outra doação a Hôtel-Dieu [4]. Faleceu nesse mesmo mês, variando as fontes entre 16 e 22 de abril.

Por falta de descendência, doou Clermont-en-Beauvaisis ao Reino de França, e o resto das suas terras às tias, Isabel e Margarida. Para a primeira criou, a partir do norte do condado de Blois, o condado de Chartres, que incluía a cidade de Chartres e os respetivos rendimentos. Para Margarida doou o restante de Blois. Há fontes que referem que, para além das tias, irmãs do seu pai, também a sua mãe, Catarina estava ainda viva[5], embora este facto não seja consensual.

CasamentoEditar

Teobaldo casou, antes de 1213, com Matilde de Alençon, filha de Roberto, O Ruivo, conde de Alençon, e Joana de Preuilly. Não tiveram descendência. Casou uma segunda vez com Clemência de Roches, filha de Guilherme de Alençon, senescal de Anjou e Margarida de Sablé. Também não houve descendência deste casamento.

Referências

  1. [1], "…Theobaldo filio meo, Johanna filia mea…" subscreveram "Ludovicus Blesensis et Clarimontis comes" na doação feita por "Gaufridus vicecomes Castriduni" a Hôtel-Dieu, Châteaudun por carta de março de 1200. (...) "…Theobaldo filio meo, Iohanna filia mea…" subscreveram "Ludovicus Blesensis et Clarimontis comes…Iherosolimam proficiscens" a Hôtel-Dieu, Châteadun por carta de maio de 1202.
  2. [2], "Ludovicus comes Blesensis et Clarimontis" confirmou uma doação a Chartres Notre-Dame do pai, com o consentimento de "Katherina uxor mea, filiis meis Theobaldo et Radulfo et filia mea Johanna et Philippo fratre meo", por carta de 1201.
  3. Kováč, Peter (2007). Katedrála v Chartres. Francouzské umění rané avrcholné gotiky. Praha: [s.n.] p. 81. ISBN 978-80-7281-000-0 
  4. [3],"Theobaldus Blesensis et Clarimontis comitis" doou propriedade a Hôtel-Dieu, Châteadun com o consentimento de "Clemencia uxore mea" por carta de abril de 1218
  5. [4], O necrológio da Catedral de Chartres recorda a morte, nas "X Kal Mai" (10 calendas de maio) de "Theobaldus Blesensis et Clarimontis comes", constatando que "matris sui Katherine comitisse" doou propriedade para descanso da sua alma.

BibliografiaEditar

  • Kováč, Peter (2007). Katedrála v Chartres. Francouzské umění rané avrcholné gotiky. Praha: [s.n.] p. 81. ISBN 978-80-7281-000-0 

Ligações externasEditar

Precedido por:
Luís I
Conde de Blois e Châteaudun
1205-1218
Sucedido por:
Margarida I
Criação do Condado de Chartres para Isabel I
Conde de Clermont-en-Beauvaisis
1205-1218
Sucedido por:
Doado à Coroa Francesa
Próximo titular: Filipe Hurepel