Teresa Berganza

mezzo-soprano espanhola (1933-2022)

Teresa Berganza Vargas (Madrid, 16 de março de 1933San Lorenzo de El Escorial, 13 de maio de 2022) foi uma mezzo-soprano espanhola, considerada uma das maiores de todos os tempos nas interpretações de Cherubino, Dorabella, Cenerentola ou Carmen.

Teresa Berganza
Nascimento María Teresa Berganza Vargas
16 de março de 1933
Madrid
Morte 13 de maio de 2022 (89 anos)
San Lorenzo de El Escorial
Cidadania Espanha
Cônjuge Félix Lavilla
Alma mater
  • Real Conservatório Superior de Música de Madri
Ocupação cantora, cantora de ópera, atriz, professora universitáriavoz
Prêmios
  • Prémio Princesa das Astúrias para as Artes (1991)
  • Doctor honoris causa pela Universidade Complutense de Madri (2003)
  • Medalha de Ouro do Mérito nas Belas Artes (1982)
  • Gold Medal of the Círculo de Bellas Artes (2018)
  • Grã-Cruz da Ordem Civil de Afonso X, o Sábio (2013)
  • Medalha de Ouro de Madri (1998)
  • doutor honoris causa da Universidade de Alcalá (2015)
  • Doctor honoris causa pela Universidade Complutense de Madri (2003)
Página oficial
http://www.teresaberganza.com
Teresa Berganza Vargas

BiografiaEditar

Berganza iniciou a sua brilhante carreira no Festival de Aix-en-Provence de 1957. Continua a sua carreira de recitalista no mundo inteiro e de pedagoga. Conta entre os seus alunos nomes como Maria Bayo e Jorge Chaminé.

A mezzo-soprano veio ao Brasil em 2009, onde deu master-classes e foi homenageada em um recital no Theatro São Pedro de São Paulo.

Teresa Berganza faleceu em San Lorenzo del Escorial, em 13 de maio de 2022.[1]

Referências

  1. publico.pt (13 de maio de 2022). «Morreu a mezzo-soprano Teresa Berganza». 13 de maio de 2022. Consultado em 13 de maio de 2022 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.