Abrir menu principal
"The Beat Goes On"
Single de Sonny & Cher
do álbum In Case You're In Love
Lançamento 1967
Gênero(s) pop, rock
Duração 3:23
Gravadora(s) Atlantic Records / Atco Records
Composição Sonny Bono
Produção Sonny Bono
Cronologia de singles de Sonny & Cher
"Living For You"
(1967)
"Good Combination"
(1967)

"The Beat Goes On" (em português: "A Batida Continua") é uma música da dupla Sonny & Cher, escrita por Sonny Bono. Tornou-se um single e apareceu no álbum de 1967 In Case You're In Love. A canção entrou na Billboard Hot 100 em 14 de janeiro de 1967, alcançando a sexta posição. "The Beat Goes On" foi cantada no funeral de Sonny Bono e seu título foi registrado no túmulo. Os vocais de apoio para a canção foram gravados usando o renomado grupo de músicos de Los Angeles, que agora estão conhecidos coletivamente como "The Wrecking Crew". O arranjo é creditado a Harold Battiste, mas o baixista do Wrecking Crew, Carol Kaye afirma que criou a linha de baixo diferente da que é apresentada na gravação liberada.

PerformancesEditar

A dupla Sonny & Cher performou a canção em sua turnê "The Wondrous World Tour", "The Sonny & Cher Show Tour", "All I Ever Need Is You Tour" e "Sonny & Cher's Last Tour", além de terem performado algumas vezes nos programas de televisão "The Sonny & Cher Comedy Hour" que tiveram juntos entre os anos de 1971 e 1977 na rede de televisão americana Columbia Broadcasting System. Cher performou a canção na turnê Cher at the Colosseum, entre 2008 e 2011, em um dueto virtual com o falescido Sonny Bono, nas "Do You Believe? Tour" e "The Farewell Tour", a canção também foi utilizada, mas apenas em vídeos nos telões.


Versões CoverEditar

AO longo dos anos a música recebeu novas versões por vários artistas. Em 1967 músico americano de jazz Buddy Rich fez uma versão com sua filha Cathy nos vocais. Ele brincou na época dizendo que sua filha tinha apenas 12 anos, quando na verdade tinha 19.[1] A canção também recebeu uma versão de Gabor Szabo no seu álbum de 1967 "The Sorcerer". Outras versões foram feitas pela pianista de jazz e cantora Patricia Barber, pela cantora italiana Mina e pela dupla francesa Casino Music.

A versão de 1998 do grupo de música eletrônica All Seeing I alcançou a posição número 11 no UK Singles Chart.[2] "The Beat Goes On" é a primeira faixa do álbum Songs We Should Have Written da banda Firewater. Em 2008, a versão do grupo francês Le Cercle foi incluída no seu álbum Magnetic.

Versão de Britney SpearsEditar

"The Beat Goes On"
Canção de Britney Spears
do álbum ...Baby One More Time
Lançamento 1999
Formato(s) Dowaload digital
Gravação em 1998 no Battery Studios, Nova Iorque
Gênero(s) pop
Duração 3:43
Gravadora(s) Jive
Composição Sonny Bono / Eric Foster White
Produção Eric Foster White / All Seeing I
Faixas de ...Baby One More Time
 
E-Mail My Heart
(11)
 

Britney Spears gravou em 1998 uma versão de The Beat Goes On para o seu primeiro álbum de estúdio ...Baby One More Time de 1999. Sua versão conta com versos novos compostos por Eric Foster White, que também produziu a faixa. O grupo All Seeing I, que conseguiram sucesso com sua versão em 1998, também ajudou na produção da versão da cantora. Britney cantou a música no mesmo ano na premiação World Music Awards com uma peruca preta e lisa, referenciando o cabelo de Cher.

Na sua turnê de divulgação do álbum Britney cantava "The Beat Goes On" com uma cartola e com luvas. Na Oops!... I Did It Again World Tour, turnê de divulgação do segundo álbum, a performance ficou mais elaborada. Britney iniciava cantando no chão e ao longo da música cabos de segurança a puxavam para cima, fazendo seu longo vestido se estender pelo palco.

PerformancesEditar

Britney cantou a música no mesmo ano na premiação World Music Awards com uma peruca preta e lisa, referenciando o cabelo de Cher. Na sua turnêturnê de divulgação do álbum Britney cantava "The Beat Goes On" com uma cartola e com luvas pretas e vermelhas cercada por dez dançarinos que emtram de fininho no palco surpreendendo Britney. Na Oops!... I Did It Again World Tour, turnê de divulgação do segundo álbum, a performance ficou mais elaborada.Britney iniciava cantando sentada no chão com um vestido colorido gigante e ao longo da música cabos de segurança a puxavam para cima, fazendo seu longo vestido se estender pelo palco.[3]

Referências

  1. http://www.discogs.com/Buddy-Rich-Big-Band-The-Big-Swing-Face/release/1450508 Album-Information on Discogs
  2. Roberts, David (Ed.) (2004). British Hit Singles & Albums (17th ed.). London: Guinness World Records Limited. ISBN 0-85112-199-3.
  3. http://www.portalbritney.com/letras/baby-one-more-time/the-beat-goes-on