Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Birthday Massacre
The Birthday Massacre 2011.jpeg
Da esquerda para a direita: Rhim, Rainbow, Chibi, Owen, Nate M. e M. Falcore.
Informação geral
Origem London, Ontario
País  Canadá
Gênero(s) Rock eletrônico
New wave
Dark wave
Electrogótico
Rock gótico
Período em atividade 1999 – atualmente
Gravadora(s) Metropolis Records
Repo Records
Integrantes Chibi
Rainbow
Michael Falcore
Rhim
Owen
Nate Manor
Ex-integrantes Dank
Adm
Aslan
O.E.
Página oficial Site oficial
Logótipo da banda.

The Birthday Massacre (abreviado para TBM) é uma banda canadense formada em 1999 em London, Ontário, atualmente sediada em Toronto. A formação atual é composta pela vocalista Chibi, os guitarristas Rainbow e Michael Falcore, o baterista Rhim, o tecladista Owen e o baixista Nate Manor.

Índice

BiografiaEditar

A grupo originário de London, Ontario através do nome Imagica, tendo uma forte influência eletrônica, dark e nostálgica dos anos 80 e de bandas como Curve, Depeche Mode e The Cure. A banda originalmente consistia por: Chibi, Rainbow, Michael Falcore e J. Aslan. Dank tocou teclado ao vivo e O.E. entrou no grupo como baterista para tocar ao vivo. Foi lançado uma demo com sete músicas.

Em 2001, Dank saiu do grupo. Algum tempo depois a banda adotou o nome para The Birthday Massacre. Em julho de 2002 a banda lançou um disco limitado conhecido como Nothing and Nowhere. Em 2003, Adm entrou para a banda fazendo o teclado ao vivo e Rhim na bateria. Em 20 de Julho de 2004, o The Birthday Massacre lançou um EP conhecido como Violet, que mais tarde viria a ser um álbum, com uma versão remasterizada e expandida, incluindo uma versão em Digipack. No fim desse ano, a banda relança o álbum Nothing and Nowhere. Posteriormente o integrante Adm deixou a banda para cuidar de seus projetos paralelos.

Em 2005, a banda assinou com a Metropolis Records e lançou Violet nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e na América do Sul. Também em agosto, um DVD que consistia de um videoclipe para a faixa "Blue". Ele Também incluía bastidores de shows, entrevistas, uma performance de estúdio para a faixa "Nevermind", além de performances ao vivo das faixas "Violet" e "Video Kid".

No começo de 2006, o the Birthday Massacre fez uma turnê na América do Norte, tocando através do Canadá, Estados Unidos e no México em sua tour Broken Minds. Eles Também Tocaram na Europa no verão de 2006.

Em Junho de 2007, a banda anunciou que estavam trabalhando em um novo álbum com o produtor/diretor canadense Dave Ogilvie. A versão demo do primeiro single, "Kill the Lights", foi lançada no Vampirefreaks e no MySpace em 1º de Janeiro de 2007.

Em 11 de setembro de 2007 a banda lançou o álbum Walking With Strangers na América do Norte, entrando na posição #10 da Billboard Top Heatseekers.[1] O álbum foi lançado na Europa em 21 de setembro e no Reino Unido em 22 de outubro de 2007.

2007 - 2009: Looking Glass e Show and TellEditar

A banda excursionou pela Europa e Reino Unido e durante uma performance em Hamburgo, uma equipe de cinema filmou a performance da banda, uma gravação que mais tarde se tornaria o Show and Tell. A filmagem principal do vídeo de "Looking Glass" teve lugar em 10 e 11 fevereiro de 2008 dirigido por Dan Ouellette. Extras foram obtidos a partir da base de fãs e todas as 35 máscaras eram artesanais. O vídeo de "Looking Glass" foi lançado no canal oficial do YouTube da banda em 1 de abril de 2008 e distribuída como um arquivo de dados de vídeo no EP Looking Glass, que foi lançado em maio de 2008. Continha vários remixes de artistas eletrônicos, tais como Dean Garcia, Jamie Miller e Dave Ogilvie. A partir de junho, a banda embarcou em uma turnê americana grande, abrindo para Mindless Self Indulgence e compartilhou shows com Julien-K, London Zombie, London After Midnight e Combichrist. Eles ainda entraram em turnê na América com bandas como Hollowboy Tub Ring e Creature Feature. Em novembro de 2008 a banda saiu em turnê na Austrália pela primeira vez.

Em 5 de maio de 2009, a banda lançou o trabalho ao vivo intitulado Show And Tell, com 16 faixas ao vivo de seu show em Hamburgo, Alemanha, que ocorreu durante a sua Walking With Strangers European Tour em 2007. O DVD do show foi lançado em 2 de outubro de 2009 na Europa e na América do Norte. A vocalista Chibi pode ser ouvida nos segundos iniciais do show dizendo "Olá a todos!". Durante a primavera e o verão de 2009, a banda saiu em turnê com as bandas I Am Ghost e Dommin na América do Norte e Europa. No final de julho de 2009, a banda foi destaque em um concurso chamado The Book Band, da Virgin Mobile Festival, que permitiu que os fãs votassem várias vezes. Em 17 de agosto, o The Birthday Massacre foi declarada como banda vencedora do concurso e foi dado 100 bilhetes para distribuir para a maioria dos fãs que votaram para a banda. Eles tocaram no festival em 30 de agosto de 2009, realizada no Merriweather Post Pavilion, em Columbia, MD. Chibi declarou em uma entrevista que "a banda não é capaz de escrever enquanto está em turnê, a banda teve um ano de folga para escrever e gravar um novo álbum".

Pins and Needles e Imaginary Monsters (2010-2012)Editar

No início de julho de 2010, a banda lançou o vídeo "In The Dark", que foi dirigido por Michael Falcore e Gudiño Rodrigo, fundador e editor da revista Rue Morgue. Ele estreou em 28 de agosto desse mesmo ano, como parte do Festival Rue Morgue of Fear e foi lançado ao público em geral no YouTube em 07 de setembro de 2010. O vídeo é uma homenagem ao A Nightmare on Elm Street, Legend, entre outros filmes de terror e fantasia.

Em 14 de setembro de 2010, o The Birthday Massacre lança o álbum Pins and Needles que foi gravado em Toronto. A capa do álbum foi criada por Vincent Marcone, bem como contribuições de arte de Natalie Shau e Aslan.

A banda fez turnê pelos Estados Unidos abrindo para a banda Otep. Em novembro, eles continuaram em turnê na América com Black Veil Brides, Aural Vampire e Dommin como co-headliner. A banda também fez uma mudança na formação, adicionando Nate Manor para substituir OE no baixo. O setlist da tour foi caracterizado por 5 a 6 faixas de Pins and Needles, com "Always" e "Midnight" durante shows diferentes. O ano de 2010 também viu o lançamento do novo site da banda criado por Owen, do grupo. Mais tarde naquele ano, Owen também co-criou uma tira de quadrinhos chamada "Disappointing Monsters".

No início de 2011, a banda tocou na Opera House, como parte da JUNOFEST. Em 21 de maio de 2011, o The Birthday Massacre anunciou que Imaginary Monsters seria lançado em 09 de agosto de 2011, através da Metropolis Records. Mais tarde, foi anunciado que a banda seria o ato de apoio para uma próxima turnê norte-americana para a banda de metal japonesa Dir En Grey no início de dezembro. Em 04 de agosto de 2011 a banda divulgou o EP de Imaginary Monsters na íntegra, no seu perfil do Myspace. O EP inclui remixes de faixas de seu álbum de 2010, Pins and Needles, bem como outras canções inéditas como "Forever", além do vídeo de "In The Dark". Em 29 de novembro de 2011, a banda embarcou em uma pequena turnê como atração principal em todo Sudeste dos Estados Unidos.

Hide and Seek (2012)Editar

Hide and Seek foi gravado entre janeiro e julho de 2012 e foi lançado em 9 de outubro de 2012. A banda estava em turnê do novo álbum no início de dezembro de 2012, com William Control, Aesthetic Perfection e Creature Feature. Uma faixa instrumental intitulado "Night Shift" foi disponibilizado como um download gratuito em Rue Morgue. De acordo com o guitarrista Rainbow, a faixa é uma homenagem as trilhas sonoras dos filmes de John Carpenter, e será usado como música de introdução da banda durante a sua turnê norte-americana. Em 16 de outubro de 2012, Hide and Seek foi lançado e foi recebido calorosamente pelos fãs e os críticos, estreando em "138" no Billboard 200. De acordo com a página oficial da banda no Facebook em 30 de janeiro de 2013, The Birthday Massacre anunciou oficialmente que eles estariam trabalhando em um novo álbum.

Superstition (2014)Editar

Em meados de 2013, a banda anunciou oficialmente que eles estavam trabalhando em um novo álbum. Em 05 de fevereiro de 2014, a banda anunciou que seu próximo álbum iria ser parcialmente financiado por um projeto de crowdfunding em cooperação com a sua gravadora, Metropolis Records. O projeto foi lançado no dia 07 de fevereiro de 2014. Em menos de 24 horas, a banda foi capaz de cumprir seu objetivo. O projeto foi a primeira vez que os fãs foram capazes de transmitir seus pensamentos e opiniões com a banda em relação ao álbum enquanto a produção do álbum progredia. Em 30 de julho de 2014, foi revelado pelo empresário da banda via Facebook que o novo álbum foi chamado de Superstition. O álbum foi lançado na data de 11 de novembro de 2014, possuindo dois singles, "Beyond" lançado em novembro de 2014 e a própria faixa-título do álbum, "Superstition", lançado em setembro de 2015. Em 29 de Junho de 2014, via Pledgemusic, o empresário da banda Terry McManus anunciou uma turnê norte-americana no outono de 2014, uma turnê pelo Brasil no final de janeiro de 2015 e uma turnê pelo Reino Unido a partir de fevereiro de 2015.

Imagica (2016)Editar

A banda relançou as demos do Imagica remasterizada com qualidade melhorada. Foram as primeiras gravações feitas pela banda enquanto ainda se chamava Imagica. Contendo 3 faixas inéditas, duas dentre elas são covers, "Open Your Heart" de Madonna e "From Out of Nowhere" de Faith no More

Under Your Spell (2017)Editar

Ao final de 2016, a banda entra em estúdio para gravar o seu sétimo álbum. Novamente com a campanha Pledge (site de financiamento coletivo), a banda oferece discos autografados, livros, posters e outras coisas em troca da contribuição. Segundo o site da Metropolis Records, Under Your Spell é o registro mais íntimo e emotivo da banda até então. É um álbum muito cativante, com uma pegada nostálgica dos anos 80, guitarras eletrônicas e agressivas fundidas com progressões melódicas sombrias e cinematográficas. Under Your Spell é uma mistura de sons dos registros anteriores da banda, e resulta numa coleção de canções profundamente pessoal e envolvente. O álbum foi lançado em 9 de junho de 2017, antes do lançamento, a banda disponibilizou algumas faixas para os fãs apreciarem.

Em meados de maio, a banda começou a sua turnê norte-americana, começando em Toronto e terminando nos Estados Unidos.[carece de fontes?]

Estilo musical e influênciasEditar

O estilo musical da banda tem sido descrito como "new wave revival", rock eletrônico (synth rock), rock gótico e dark wave,[2] por vezes incorporando elementos de metal alternativo e metal industrial.

A banda já revelou e expressou algumas de suas influências e artistas favoritos como Aural Vampire, Deadsy, The Faint, The Cure, Curve, Tub Ring, Creature Feature, Jack Off Jill, Mindless Self Indulgence, The Knife, Madonna, Faith no More e Depeche Mode.[3]

IntegrantesEditar

Formação atual
Ex-membros
  • Dank – teclado (1999–2001)
  • Adm – teclado (2002–2004)
  • Aslan – baixo (1999–2007)
  • O.E. – vocal de apoio, baixo (2007–2010), bateria (2001–2003)

DiscografiaEditar

Álbuns de estúdio
  • Nothing & Nowhere (2002)
  • Violet (2005)
  • Walking with Strangers (2007)
  • Pins and Needles (2010)
  • Hide and Seek (2012)
  • Superstition (2014)
  • Imagica (2016)
  • Under Your Spell (2017)

EPs

  • Violet (2004)
  • Make a Star (2007)
  • Looking Glass (2008)
  • Imaginary Monsters (2011)
Álbuns ao vivo
  • Show and Tell (2009)
Demos (como Imagica)
  • Imagica (Demo 1) (2000)
  • Imagica (Demo 2) (2001)
DVDs
  • Blue (2005)
  • The Birthday Massacre 2006 Bootleg DVD (2006)
  • Show and Tell (2009)

ColaboraçõesEditar

  • Vocais de Chibi no "Nights of the New" por Vanity Beach
  • EBM Remix de "Video Kid" do The Birthday Massacre no "This is Neo-Goth" compilation CD.
  • "Fallen Hero" por Funker Vogt remixado de Rainbow do TBM
  • "Straight To Video" por Mindless Self Indulgence "Dramaclub Remix" de Rainbow, O-En e Falcore[4]
  • Remix da Música "Make a Star" do "dope Stars Inc." no EP " Make a Star".

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Canadá é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.