Abrir menu principal
""The Take Over, the Breaks Over""
Single de Fall Out Boy
do álbum Infinity On High
Lado B "Thriller"
Lançamento Reino Unido República da Irlanda 2 de Julho de 2007
Estados Unidos 6 de Agosto de 2007
Formato(s) Download digital
Gravação 2006
Gênero(s) Pop punk
Duração 3:33
Gravadora(s) Fueled by Ramen
Composição Fall Out Boy
Cronologia de singles de Fall Out Boy
"Thnks fr th Mmrs"
(2007)
"I'm Like A Lawyer With the Way I'm Always Trying To Get You Off"
(2007)

""The Take Over, the Breaks Over"" (sendo as aspas parte do título) é o terceiro single e segunda faixa do álbum Infinity On High, do grupo americano Fall Out Boy. O título foi tirado de uma canção do Jay-Z de 2001, "Takeover". Akon recentemente fez um cover de "The Take Over, the Breaks Over" na BBC Radio 1's Live Lounge.

Os dois solos de guitarra da canção são tocados por Ryan Ross (do Panic at the Disco) e Chad Gilbert (do New Found Glory).

VideoclipeEditar

O videoclipe é em preto e branco e mostra a banda tocando no sonho do cachorro Hemingway, que pertence ao baixista Pete Wentz. Conforme o video adentra na cabeça do cachorro, podemos ouvir a introdução de "This Ain't a Scene, It's an Arms Race", uma frase de "Dance, Dance" e uma frase de "Grand Theft Autumn / Where Is Your Boy" (a canção no começo do clipe parece ser uma paródia do vídeo de "Larger Than Life" dos Backstreet Boys). Começa com Hemingway junto com o jovem Wentz (interpretado por Alex Wolff, baterista da The Naked Brothers Band), que está sentando ao lado de um hidrante. A cena corta para um novo ângulo, onde a a banda é vista tocando perto de um Chevrolet Impala 1968, enquanto Hemingway fica vendo múltiplos objetos associados a cachorros. Isso inclui hidrantes, ossos caindo do céu, carteiros dançando e mulheres-gatos dançarinas e até mesmo o vocalista Patrick Stump vestido com uma grande cabeça de gato e, em outro momento, como um enorme pedaço de carne e este, ao contrário do resto do vídeo, é colorido.

O vídeo corta para um grupo de ex-fãs do Fall Out Boy, todos vestindo camisetas pretas e brancas, indo em direção a banda e jogando balões de água neles, dizendo o quanto os odeiam. Nas camisetas dos supostos ex-fãs estão frases como por exemplo: "Sell Out Boy" (Vendidos), "Everybody Hates Pete" (Todo mundo odeia o Pete) e "Pete Who?" (Pete quem?). Essas acusações são pelo fato de alguns fãs dizerem que o Fall Out Boy "se vendeu" porque seu estilo musical mudou desde o disco anterior e que agora existe muita propaganda nos vídeos de "Infinity On High". A banda se defende do único jeito que eles sabem fazer: fazendo piada da situação e incluindo tais acusações no seu vídeo, pra mostrar que eles ainda estão ouvindo seus fãs.

Hemingway late e diz: "Deem um tempo aos garotos...Todo mundo muda". Os fãs balançam a cabeça e ele continua: "Quer dizer, olha pra mim. Eu era pequenino." Os fãs balançam a cabeça e então se juntam ao Fall Out Boy enquanto eles tocam. O carteiro e as mulheres-gato estão dançando. Wentz diz a Hemingway, "Eu não sabia que você podia falar!" Hemingway diz: "Cala boca Pete... Esse sonho é meu!" Após acabar a canção, Wentz cai repentinamente no sonho e Hemingway acorda na mesma hora, pulando de cima de Pete.

O vídeo foi filmado em um dia, enquanto o Fall Out Boy estava em Nova York. Total Request Live teve o vídeo listado na sua página de votação com o título errôneo "The Takeover, The Breakover". A canção atingiu o número 1 pela primeira vez em 11 de julho de 2007 e foi número 1 sete vezes de acordo com o contador.

A canção tem participação de dois solos de guitarra de Ryan Ross (do Panic at the Disco) e Chad Gilbert (do New Found Glory).

FaixasEditar

CD Single
  1. ""The Take Over, the Breaks Over""
  2. "Thriller" (Versão da AOL Sessions)
Vinil 7"
  1. ""The Take Over, the Breaks Over""
  2. "Sugar, We're Goin Down" (Versão da AOL Sessions)

Ver TambémEditar