Abrir menu principal
A coloured voting box.svg
A Wikipédia possui o
Portal da Política

The Trial of Henry Kissinger (2001), publicado no Brasil como O julgamento de Kissinger pela Editora Boitempo[1], é uma investigação de Christopher Hitchens sobre os crimes de guerra]] de Henry Kissinger, ex-Conselheiro Nacional de Defesa dos EUA (National Security Advisor) e posteriormente Secretário de Estado dos presidentes Richard Nixon e Gerald Ford. No papel da promotoria, Hitchens apresenta evidência da cumplicidade de Kissinger em uma série de supostos crimes de guerra na Indochina, Bangladesh, Chile, Chipre e Timor-Leste.

Trechos do livro foram publicados em série na Harper's Magazine em Fevereiro e Março de 2001[2].

O livro inspirou o documentário de 2002, The Trials of Henry Kissinger, escrito por Hitchens em conjunto com o diretor/escritor norte-americano Alex Gibney[3].

Nas palavras de Hitchens, Kissinger merece ser processado por "crimes de guerra, crimes contra a humanidade, e transgressões contra o direito comum, consuetudinário e internacional, incluindo conspiração para assassinato, sequestro e tortura"[4].

Referências

  1. Detalhes no site da editora.
  2. MACARTHUR, John R. R.I.P. Christopher Hitchens. IN Harper's Magazine, 16 de dezembro de 2011. Disponível online em inglês
  3. Ficha no IMDb.
  4. "[...] for war crimes, for crimes against humanity, and for offenses against common or customary or international law, including conspiracy to commit murder, kidnap, and torture"; HITCHENS apud Análise do livro no site da Amazon
  Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.