Thomas Bangalter

Produtor musical francês

Thomas Bangalter (Paris, 3 de janeiro de 1975) é um produtor musical, fundador da gravadora Roulé e do grupo de música eletrônica Daft Punk. Em sua carreira, Thomas criou grandes sucessos com seu parceiro Guy-Manuel de Homem-Christo no grupo musical Daft Punk, como as músicas Harder, Better, Faster, Stronger e One More Time.

Thomas Bangalter
Nascimento 3 de janeiro de 1975 (48 anos)
Paris, França
Cidadania França
Estatura 1,88 m
Progenitores
  • Daniel Vangarde
Cônjuge Élodie Bouchez
Alma mater
Ocupação cantor, diretor de cinema, produtor musical, autor-compositor, Disc jockey, compositorguitarra
Prêmios
Página oficial
http://www.daftpunk.com

Além de produtor musical, Thomas também trabalha no cinema como realizador e diretor de fotografia. Ele é filho de Daniel Vangarde e tem uma irmã que mora no Rio de Janeiro, adotada por outra família. Thomas reside em Beverly Hills, Califórnia, com a sua mulher, a atriz francesa Élodie Bouchez, e os seus dois filhos, Tara-Jay e Roxan.

BiografiaEditar

Thomas Bangalter começou a tocar piano aos seis anos de idade.[1] Em entrevista, Bangalter afirmou que seus pais foram rigorosos em manter esse hábito, situação que ele agradeceria mais tarde. Seu pai, Daniel Vangarde, foi um famoso produtor de música que compôs para artistas como Gibson Brothers, Ottawan e Sheila B. Devotion.[2] Segundo Bangalter: "Eu nunca tive qualquer intenção de fazer o que meu pai estava fazendo".[3]

Bangalter se reunia com Guy-Manuel de Homem-Christo quando eram colegas na escola Lycée Carnot, em 1987.[4] Foi aí que eles descobriram seu fascínio mútuo aos filmes e músicas dos anos 1960 e 1970, "coisas básicas de adolescente, de Easy Rider a Velvet Underground.[5] Eles, junto com Laurent Brancowitz, acabaram formando um trio de indie rock chamado Darlin, no qual Bangalter tocava guitarra e baixo. Bangalter considerou que essa "foi talvez mais uma coisa de adolescente. Nessa idade, você sabe, todo mundo quer estar em uma banda".[5] Uma análise negativa referiu-se a eles como "um bando de punks bobos" (daft punk, em inglês), apelido que inspirou o nome do grupo.[6]

Antes de ele atingir a idade de 18 anos, o grupo Daft Punk já tinha movido o seu interesse para a música eletrônica, o que levou Brancowitz a deixar o grupo para se juntar aos colegas parisienses da banda Phoenix.[5][6] Em 1993, Bangalter apresentou um material para Stuart Macmillan, do Slam, que originou o primeiro single, "The New Wave". Daniel Vangarde deu conselhos valiosos para a dupla: "Ele nos apresentou qual era a situação das gravadoras e nos mostrou como elas funcionam. Sabendo disso, nós fizemos algumas escolhas, a fim de conseguir aquilo que queríamos".[7]

Daniel Vangarde foi agradecido pelos seus esforços nas notas de reconhecimento de Homework. O título do álbum é atribuído, em parte, ao fato de que foi gravado no quarto de Bangalter. Como ele comentou: "Eu tinha que arrastar a cama para dar espaço ao equipamento".[2] Nos anos seguintes ao lançamento de 1997, Bangalter passou a se concentrar na sua própria gravadora, Roulé (rolar, em francês). A gravadora lançava singles de Romanthony, Roy Davis Jr., do próprio Bangalter, entre outros. Bangalter colaborou com Alan Braxe e Benjamin Diamond e lançou em 1998 o hit "Music Sounds Better with You". Assim como para o Homework, o single foi gravado no estúdio da casa de Bangalter.[2][8]

Em torno da mesma época em que "Music Sounds Better with You" foi lançado, Bangalter coproduziu o segundo single de Bob Sinclar, "Gym Tonic", que usava trechos de um vídeo em que Jane Fonda fazia exercícios físicos. Fonda posteriormente negou permissão para o uso da amostra.[9] A banda Spacedust lançou um single chamado "Gym and Tonic", que recria elementos de "Gym Tonic" e "Music Sounds Better with You". A música alcançou o número um nas paradas musicais do Reino Unido.[10]

Em 1998, Bangalter e Homem-Christo colaboraram com Romanthony no que se tornaria a primeira das sessões de Discovery.[4] Uma das faixas produzidas, "One More Time", se tornou o mais bem sucedido single de Daft Punk em 2000. Bangalter também produziu, em um sintetizador Yamaha CS-60, a faixa "Embuscade" no álbum de estréia de Phoenix, United, lançado no mesmo ano.[11] Ele também se juntou com DJ Falcon numa parceria chamada Together para lançar um single com o mesmo nome, em 2000. Em 2002, Bangalter teve um filho com a atriz Élodie Bouchez, chamado Tara-Jay.

Juntos, lançaram o single "So Much Love to Give", em 2003. A faixa "Call on Me" de Eric Prydz foi inicialmente pensada para ser um acompanhamento de Together, devido à semelhança entre as duas canções e o uso da faixa por DJ Falcon em seus espetáculos.[12]

Entre 13 de setembro e 9 de novembro de 2004, Bangalter e Homem-Christo produziram e mixaram faixas para o álbum Human After All. Pouco depois, Bangalter mudou-se para Beverly Hills, na Califórnia. A mudança é atribuída à carreira de Bouchez em Hollywood, mas também ao interesse de Bangalter pelo cinema. Em 2 de junho de 2008, Bouchez deu à luz o seu segundo filho com Bangalter, Roxan.[13]

Em 2017, Thomas Bangalter participa da produção do álbum Everything Now, da banda canadense Arcade Fire.

Em 22 de fevereiro de 2021, Bangalter e Homem-Christo anunciaram o fim do duo Daft Punk através de um vídeo publicado no YouTube, utilizando um trecho do filme Electroma, escrito e dirigido pelos dois. A informação foi confirmada[14] ao sítio eletrônico Pitchfork por uma publicista do grupo, Kathryn Frazier.

DiscografiaEditar

ÁlbunsEditar

  • Irréversible (2002)

EPs e singlesEditar

  • "Trax on Da Rocks" (1995)
  • "Spinal Scratch" (1996)
  • "Trax on Da Rocks Vol. 2" (1998)
  • "Outrage" (2003)
  • "Riga Take 5" (2018)

Ver também...Editar

Referências

  1. Michael Hamersly, "Ask the DJ"[ligação inativa] Miami Herald (10 de novembro de 2006).
  2. a b c Chris Gill, "ROBOPOP" Arquivado em 3 de janeiro de 2006, no Wayback Machine. Remix Magazine Online (Maio de 2001)
  3. Suzanne Ely, "Return of the Cybermen", Mixmag (Julho de 2006)
  4. a b Daft Punk Musique Vol. 1 Official Website. Archived 10 de abril de 2006. Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "MusiqueVol.1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  5. a b c Matthew Collin, "Do You Think You Can Hide From Stardom?" Mixmag (Agosto de 1997) (archived no techno.de)
  6. a b Darlin' biography Discogs. 20 de fevereiro de 2007.
  7. Alan Di Perna, "We Are The Robots" Pulse! (Abril 2001).
  8. Thomas Bangalter (em inglês) no Discogs
  9. James, Martin. French Connections: From Discotheque to Discovery. London, United Kingdom: Sanctuary Publishing Ltd., 2003. pg 201. (ISBN 1-8607-4449-4)
  10. Discogs entry of Spacedust Discogs. Acessado em 1 de outubro de 2007.
  11. Thomas Bangalter (em inglês) no Discogs. Acessado em 7 de abril de 2007
  12. Eric Prydz at thedjlist.com. Acessado em 21 de abril de 2007.
  13. Elodie Bouchez maman d'un petit Daft Punk Arquivado em 31 de agosto de 2008, no Wayback Machine. purepeople.com. Acessado em 24 de julho de 2008.
  14. Monroe, Jazz. «Daft Punk Break Up». Pitchfork (em inglês). Consultado em 22 de fevereiro de 2021