Abrir menu principal

Tito Ebúcio Elva

(Redirecionado de Tito Ebúcio Helva)
Tito Ebúcio Elva
Cônsul da República Romana
Consulado 499 a.C.

Tito Ebúcio Elva (em latim: Titus Aebutius T. f. Elva) ou Helva foi o primeiro membro da gente patrícia Ebúcia (em latim: Aebutia) a conseguir chegar ao consulado, em 499 a.C.[1]. No ano seguinte, foi mestre do cavalo (magister equitum) sob o comando de Aulo Postúmio Albo na Batalha do Lago Régilo. Foi pai de Lúcio Ebúcio Elva, cônsul em 463 a.C.[2].

MandatoEditar

Ebúcio foi eleito cônsul para o ano de 499 a.C. juntamente com Caio Vetúrio Gêmino Cicurino. Lívio relata que, durante seu mandato, a cidade de Fidenas (em latim: Fidenae) foi cercada, Crustumério foi tomada e Preneste (moderna Palestrina) se aliou aos romanos. Porém, não há distinção no relato sobre o que foi feito por cada cônsul[3].

Batalha do Lago RégiloEditar

 Ver artigo principal: Batalha do Lago Régilo

Por algum tempo, a expectativa de uma guerra entre romanos e latinos vinha aumentando. No ano do consulado de Ebúcio, Aulo Postúmio Albo foi escolhido como ditador e escolheu Ebúcio como seu mestre do cavalo. Os dois marcharam para o Lácio, onde o exército romano enfrentou Otávio Mamílio, o ditador de Túsculo.

No decurso da batalha, Ebúcio e Mamílio, ambos a cavalo, atacaram um ao outro e se machucaram seriamente. O príncipe toscano foi ferido no peito e levado para a retaguarda enquanto que o braço de Ebúcio foi tão machucado pela lança de Mamílio que ele acabou obrigado a recuar do combate e dirigi-lo à distância. A batalha terminou com uma vitória decisiva dos romanos[4][5].

Ver tambémEditar

Referências

  1. Dionysius (Halicarnassensis) (1758). The Roman Antiquities (em inglês). [S.l.: s.n.] pp. 404– 
  2. Este artigo contém texto do artigo " Titus Aebutius T. f. Elva" do Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology (em domínio público), de William Smith (1870).
  3. Lívio, Ab Urbe Condita, ii. 19.
  4. Lívio, Ab Urbe Condita, ii. 18-20.
  5. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, v. 58, vi. 2, 4, 5, 11.