Tito Pompónio Ático

Tito Pompónio Ático
Nascimento 109 a.C.
Roma Antiga
Morte 32 a.C. (77 anos)
Roma
Cidadania Roma Antiga
Progenitores Pai:Tito Pompônio
Cônjuge Pilia
Filho(s) Cecília Ática
Irmão(s) Pompônia
Ocupação escritor, filósofo, banqueiro, político, poeta, historiador
Movimento estético epicurismo

Tito Pompónio Ático, em latim Titus Pomponius Atticus (ca. 110 a.C.32 a.C.), foi um cavaleiro romano[1] e Patrono das Letras, Atticus é recordado como grande amigo e confidente de Cícero sendo-lhe dedicado o tratado deste filósofo sobre a amizade, De Amicitia. A correspondência entre os dois está preservada nos dezesseis volumes das "Cartas a Ático" (Epistulae ad Atticum).

Ático foi um romano que viveu nos últimos tempos da república, tendo sido o grande amigo de Cícero e também amigo do historiador Cornélio Nepos. Era ferrenho epicurista, e por isso Cícero (mais próximo do estoicismo) o coloca como seu opositor em vários dos seus diálogos.

  • Das correspondências de Cícero, sobressaem-se em quantidade e importância os dezesseis livros de cartas a Ático (Epistulae ad Atticum libri XVI)
  • Ático aparece como dialogante em diversos tratados de Cícero:
    • Brutus
    • Academica posteriora


Ele foi o avô materno de Vipsânia Agripina,[Nota 1][1] esposa do imperador Tibério.[2]

Notas e referências

Notas

  1. Isso pode ser inferido pelo texto de Tácito, que menciona Tito Pompónio Ático como bisavô de Druso, e este como filho de Vipsânia e Tibério.

Referências