Abrir menu principal
Toninho Geraes
Informação geral
Nome completo Antônio Eustáquio Trindade Ribeiro
Nascimento 1962 (57 anos)
Local de nascimento Belo Horizonte, Minas Gerais
 Brasil
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Samba
Ocupação(ões) Cantor e compositor
Gravadora(s) RGE, EMI, Paradoxx, Independente

Toninho Geraes (Belo Horizonte, 1962) é um cantor e compositor brasileiro. Em 1986, gravou seu primeiro disco Na Aba do Pagode, pela RGE.[1]

Engana-se quem pensa que o samba não brota em Minas Gerais. Veio de lá, na década de 1980, um dos maiores compositores brasileiros do ritmo de alma carioca. Toninho Geraes tem mais de 250 canções gravadas, incluindo alguns clássicos, e é sempre disputado pelas grandes estrelas, que o diga Beth Carvalho que o convenceu a ceder Se a Fila Andar para seu novo DVD. A música havia sido reservada para o próximo CD do sambista, mas ele não resistiu aos apelos da Madrinha do Samba.

Toninho Geraes está preparando duas novidades para o segundo semestre de 2014: um site com informações de sua carreira e seu quinto trabalho fonográfico, batizado Saravá, Meu Samba. O CD terá 14 músicas autorais, algumas em parceria com Toninho Nascimento, Paulinho Rezende e Roque Ferreira, e é definido pelo autor como uma obra mais trabalhada em letra e melodia e com arranjos mais sofisticados do que o anterior, Preceito, lançado em 2010.

A chegada ao Rio de Janeiro aconteceu a convite de José Carlos Viana, membro do grupo Inocentes do Samba e irmão de Ney Viana. “O conjunto acompanhava os shows do saudoso intérprete da Mocidade Independente de Padre Miguel.” Na mesma década fez parte de uma coletânea da EMI-Odeon que lançou grandes sambistas. Ele interpretava duas músicas e era autor de três canções.

Foi o início de uma carreira brilhante que produziu pérolas como Mulheres e Seu Balancê. A primeira se tornou um marco para Toninho Geraes, sendo interpretada por Martinho da Vila, Emílio Santiago, Simone, Chitãozinho e Xororó e Zeca do Trombone, entre outros. A outra, imortalizada por Zeca Pagodinho, é sua menina dos olhos.

Como bom compositor de alma carioca, Toninho Geraes entrou nas disputas de sambas-enredo de algumas escolas do Rio de Janeiro, porém sem o mesmo sucesso que fora das quadras. “Já fui vice diversas vezes”, lembra o portelense que já concorreu na Portela, Salgueiro, São Clemente, Unidos de Vila Isabel, Estácio de Sá e União de Jacarepaguá. “Mas ganhei na Cidade Jardim, de Belo Horizonte, três vezes, na década de 1980.”

A última vez que Toninho Geraes concorreu em uma escola de samba foi em 2008, na Portela, ao lado de Wanderley Monteiro, Luis Carlos Máximo e do amigo Toninho Nascimento, a quem levou para a Águia de Madureira.

DISCOGRAFIA

TUDO QUE SOU (2015)

PRECEITO (Independente, 2009)

SAMBA DE BOTEQUIM (Paradoxx, 2001)

CHANCES IGUAIS (EMI, 1987)

Referências

  1. «Toninho Geraes». Cravo Albin da MPB. Consultado em 1 de dezembro de 2014 

BibliografiaEditar

  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.
  Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.