Tradição Barreirense de Mesquita

Tradição Barreirense
Bandeira do GRBC Tradição Barreirense de Mesquita.png
Fundação 27 de dezembro de 2004 (15 anos)
Cores
Azul
Branco
Símbolo João de Barro[1]
Bairro Alto Uruguai[1]
Presidente Ely Francisco Filho[1]
Presidente de honra Uiranildo

O Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Tradição Barreirense de Mesquita é um bloco de enredo da cidade do Rio de Janeiro, oriundo do município de Mesquita. Durante um ano, desfilou como escola de samba. A trajetória da agremiação tem sido marcada por forte oscilação, com períodos de fortes ascensões e rebaixamentos.

Sua sede está localizada ao lado da via férrea, embaixo do Viaduto de Mesquita, no bairro Alto Uruguai, próximo ao Centro de Mesquita.

HistóriaEditar

Quinto bloco a desfilar na Avenida Rio Branco em 2010, com o enredo Floresta da Tijuca; Sua História, a Tradição foi nona colocada, sendo rebaixada para o Carnaval 2011.[2][3]

Em 2009, desfilou homenageando o sambista Anatólio Izidoro, na Avenida Rio Branco. Com um enredo sobre a Floresta da Tijuca, foi rebaixada no ano seguinte.

No carnaval de 2011, homenageando o radialista Adelzon Alves, foi a campeã do segundo grupo dos blocos de enredo, retornando para o primeiro grupo no ano de 2012, onde em nova homenagem, desta vez a Noca da Portela, sagrou-se campeã, empatada com Coroado de Jacarepaguá e União da Ponte. Naquele ano, havia a promoção automática de bloco a escola de samba, e como apenas um bloco poderia ser promovido, foi realizado um sorteio no qual a Tradição Barreirense obteve o acesso.

Em 2013, já como escola de samba, perdeu pontos em obrigatoriedades num desfile sobre o sertão carioca, e acabou sendo inicialmente rebaixada de volta para bloco.[4]. Inicialmente, interpôs um recurso judicial contra a AESCRJ, juntamente com as outras duas rebaixadas, a Vizinha Faladeira e a Flor da Mina. Inicialmente, uma liminar foi obtida para que se mantivesse no Grupo D. Mas como a decisão estava sub-júdice, a diretoria desistiu da ação e aceitou se filiar novamente à Federação dos Blocos para 2014.

Em 2016, foi rebaixada para o Grupo 2 dos blocos. Obteve o vice-campeonato do mesmo grupo em 2018, mas naquele ano, apenas uma agremiação seria promovida. Em 2020, quando homenageou o marinheiro João Cândido, recebeu uma punição em obrigatoriedades, por desrespeitar os artigos 22, 33 e 42 do regulamento; assim, terminou em último lugar do Grupo 2, sendo rebaixada para o Grupo 3 da Federação dos Blocos.[5]

SegmentosEditar

PresidentesEditar

Nome Mandato Ref.
Ely Francisco Filho ?-? [6]
Marcos Vinícius Franscisco de Souza ? - atualidade [1]

Presidente de horaEditar

Nome Mandato Ref.
Uiranildo ? - ?

DiretoresEditar

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Wallace Britto, Moisés Ganga e Glória Maria Wallace Britto, Moisés Ganga e Glória Maria Vítor Francisco
2019 Amilton Cordeiro da Silva Wilmar Barreira "Mestre Mesquita" [1]
2020 Amilton Cordeiro da Silva Wilmar Barreira "Mestre Mesquita" [1]

CoreógrafoEditar

Ano Nome Ref.
2014 Aquila
2015

Casal de mestre-sala e porta-bandeira / porta-estandarteEditar

Ano Nome Ref.
2014 Willian e Ana Paula
2019 Paulo Barbosa e Gaby Oliveira [1]

Corte de bateriaEditar

Ano Rainha Madrinha Ref.
2014 Patrícia Swarovski Cleide Poderosa
2019 Lorrayne Lopes Livya Oliveira [1]
2019 Lorrayne Lopes - [7]

IntérpreteEditar

Ano Nome Ref.
2006- 2016 Felipe Silva
2017 Gonzaguinha - 2019 [1]
2020 José Luiz Gonzaga “Gonzaguinha”, Lucilei de Souza Lopes “Lelei”, Marcelo Machadoa [7]

CarnavaisEditar

Tradição Barreirense de Mesquita
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref.
2006 9º lugar 3-Bloco Mestre Louro, um ser iluminado Osmar Costa e Gilberto Barros [8]
2007 Vice-Campeã 3-Bloco A festa é nossa Osmar Costa e Gilberto Barros [9]
2008 3° lugar 2-Bloco Resistência de Uma Raça Osmar Costa e Gilberto Barros [10]
2009 5º lugar 1-Bloco Anatólio, a pura raiz do samba. Osmar Costa [11]
2010 9º lugar 1-Bloco Floresta da Tijuca: Sua história Osmar Costa [12]
2011 Campeã 2-Bloco
(Segunda divisão dos blocos)
Adelzon Alves - O amigo do samba Osmar Costa [13]
2012 Campeã 1-Bloco
(primeira divisão dos blocos)
O Comendador do Samba Osmar Costa [14]
2013 12ºlugar D
(quinta divisão das escolas de samba)
Sertão Carioca Sua História, Comércio e Cultura
(Compositores:Maurício Leite, Valmir Vezu, Jackson Santos, Mirinho do Cavaco, Grillo, Marcelo Machado e Mário Jr)
Osmar Costa [4]
2014 5º lugar 1-Bloco
(primeira divisão dos blocos)
Já Era
(Compositores:Adilson Doutor, Grillo, Durval 59, Boca e Marcos Laureano)
Osmar Costa [6]
2015 5º lugar 1-Bloco
(primeira divisão dos blocos)
O meu Nordeste é aqui Comissão de Carnaval (Jorge Knnawer, Nilo Barboza e Leonardo Ramos)
2016 7º lugar 1-Bloco
(primeira divisão dos blocos)
O 7 falou pro 7, que 7 X 1 é 7 Luiz Fernando e Andréa Costa [15]
2017 4º lugar 2-Bloco
(Segunda divisão dos blocos)
Um Sonho de Criança Moisés Ganga
2018 Vice-Campeã 2-Bloco2-Bloco
(Segunda divisão dos blocos)
Circo, uma arte milenar Moisés Ganga
2019 5º lugar B
(Segunda divisão dos blocos)
O povo faz a festa
Compositores:Adilson Doutor, Boca do Reco, Denilson Xarope, Roxinho e Naílson Mossoró
Moisés Ganga [1]
2020 8º lugar B
(Segunda divisão dos blocos)
Um dragão do mar na Guanabara
Compositores: Lucilei de Souza Lopes “Lelei”, Marcelo Machado, Hélio Evangelista Rosa “Grillo”, Carlos Magno Carvalho de Barros “Carlinhos da Xerox”, Luciano Ribeiro “Luciano da Kombi”, José Luiz Gonzaga “Gonzaguinha”
Moisés Ganga [5][7]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Imagens e media no Commons

Referências

  1. a b c d e f g h i j Samba na Intendente. «Carnaval 2019 – Grupo B: 7ª Tradição Barreirense de Mesquita». Consultado em 12 de maio de 2020. Cópia arquivada em 12 de maio de 2020 
  2. Riotur. «Guia Oficial do carnaval 2010 - Blocos de Enredo». Consultado em 14 de maio de 2010. Arquivado do original em 15 de abril de 2010 
  3. Federação dos Blocos do Estado do Rio de Janeiro. «Classificação 2010». Consultado em 1 de agosto de 2010. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2011 
  4. a b Esquina do Samba (14 de fevereiro de 2013). «Desfile Tradição Barreirense de Mesquita 2013». 17:03. Consultado em 23 de junho de 2013 
  5. a b Federação dos Blocos. «Mapa de Apuração Geral». Consultado em 9 de maio de 2020. Cópia arquivada em 9 de maio de 2020 
  6. a b Federação dos Blocos. «2014». Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  7. a b c Samba na Intendente. «Tradição Barreirense de Mesquita / Carnaval 2020 / Grupo B». Consultado em 12 de maio de 2020. Cópia arquivada em 12 de maio de 2020 
  8. Federação dos Blocos. «2007». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  9. Federação dos Blocos. «2007». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  10. Federação dos Blocos. «2008». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  11. Federação dos Blocos. «2009». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  12. Federação dos Blocos. «2010». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  13. Federação dos Blocos. «2011». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  14. Federação dos Blocos. «2012». Consultado em 2 de novembro de 2013 
  15. http://www.federacaodosblocos.com/index_arquivos/Page7481.htm
  Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.