Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 2020

Nesta página estão listados os resultados dos concursos de escolas de samba e de blocos de enredo do carnaval do Rio de Janeiro do ano de 2020. Os desfiles foram realizados entre os dias 21 e 29 de fevereiro de 2020.

A Unidos do Viradouro venceu o Grupo Especial, conquistando seu segundo título na elite da folia carioca e quebrando o jejum de 23 anos sem ganhar o carnaval. A escola conseguiu um feito inédito ao ser campeã sendo a segunda escola a desfilar. A Viradouro homenageou as Ganhadeiras de Itapuã. O enredo "Viradouro de Alma Lavada" foi desenvolvido pelo casal Marcus Ferreira e Tarcisio Zanon, que foram campeões pela primeira vez na elite do carnaval.[1] A Viradouro teve patrocínio da Prefeitura de Niterói (sua cidade-sede), diferente das escolas do Rio, que não receberam subvenção oficial.[2] Após dois anos cortando a verba pela metade, o prefeito Marcelo Crivella decidiu cortar integralmente a subvenção das escolas que desfilam no Sambódromo, mantendo apenas a verba para as escolas da Intendente Magalhães.[3][4] A Grande Rio somou a mesma pontuação final que a Viradouro, mas perdeu o título no critério de desempate. A escola homenageou o babalorixá baiano Joãozinho da Gomeia. A Grande Rio foi vice-campeã pela quarta vez em quinze anos. Em 2006, a escola também perdeu o título no critério de desempate, após somar a mesma pontuação que a campeã, Vila Isabel.[5] Recém promovida ao Especial, após vencer a Série A do ano anterior, a Estácio de Sá foi rebaixada de volta à segunda divisão. Após onze desfiles consecutivos no Grupo Especial, a União da Ilha do Governador também foi rebaixada.[6]

A Imperatriz Leopoldinense venceu a Série A com nota máxima de todos os julgadores, garantindo seu retorno ao Grupo Especial, de onde foi rebaixada no ano anterior. O carnavalesco Leandro Vieira reeditou o enredo sobre o compositor Lamartine Babo, com o qual a Imperatriz venceu o carnaval de 1981. A Unidos de Padre Miguel foi vice-campeã pela quarta vez em seis anos. O Império Serrano obteve o pior resultado de sua história até então, se classificando em nono lugar. Rocinha e Renascer foram rebaixadas.[7]

Um grupo dissidente da LIESB criou uma nova entidade carnavalesca para gerir a Série B, a LIVRES. Com isso, a terceira divisão do carnaval foi dividida em dois grupos.[8] O desfile organizado pela LIESB uniu as antigas Séries B e C, formando um grupo com vinte escolas desfilando em duas noites. A vitória foi da Lins Imperial, que foi promovida à segunda divisão junto com a vice-campeã, Em Cima da Hora.[9] O desfile organizado pela LIVRES teve vitória da Tradição.[10] A escola tenta ganhar na Justiça o direito de ascender à segunda divisão, uma vez que a LIERJ (organizadora da Série A) não reconhece o campeonato promovido pela LIVRES.[11] Após dois anos sem desfilar, a Caprichosos de Pilares venceu o Grupo de Acesso da Intendente Magalhães, sendo promovida à terceira divisão.[12] Arrastão de Cascadura venceu o Grupo de Avaliação.[6] Entre os blocos de enredo, Acadêmicos do Vidigal venceu o Grupo A; Raízes da Tijuca foi o campeão do Grupo B, e Independente de Nova América ganhou o Grupo C.[13]

Escolas de sambaEditar

Grupo EspecialEditar

O desfile do Grupo Especial foi organizado pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA) e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das noites de 23 e 24 de fevereiro de 2020.[14] A Liga promoveu algumas mudanças no regulamento:[15]

  • O horário de início dos desfiles foi alterado para 21 horas e 30 minutos. Quinze minutos mais tarde do que nos anos anteriores.
  • O tempo mínimo de desfile passou de 65 para 60 minutos. O tempo máximo de desfile passou de 75 para 70 minutos.
  • A quantidade mínima de alegorias passou de cinco para quatro. Foi mantido o limite de seis alegorias.
  • A quantidade mínima de componentes na ala das baianas passou de 70 para 60.

Ordem dos desfiles

A ordem dos desfiles foi definida através de sorteio realizado no dia 18 de julho de 2019 na sede da LIESA. Para equilibrar as forças, as escolas foram divididas em pares, sendo que, dentro dos pares, cada escola desfilaria em uma noite diferente. Os pares formados foram: Mangueira e Beija-Flor; Unidos do Viradouro e Unidos de Vila Isabel; Portela e Salgueiro; Mocidade Independente de Padre Miguel e Grande Rio; Unidos da Tijuca e União da Ilha do Governador. Com treze escolas participantes, uma teve que ficar sem par. Paraíso do Tuiuti se prontificou a desfilar na primeira noite, escolhendo a posição quatro.[16]

Primeiro foi sorteada a noite de desfile de cada escola; depois foi sorteada a ordem de apresentação de cada noite. Após o sorteio foi permitido que as escolas negociassem a troca de posições dentro de cada noite. Sorteada para encerrar a segunda noite, a Mocidade trocou de posição com a Beija-Flor. Duas escolas tinham posições definidas e não participaram do sorteio: Campeã da Série A (segunda divisão) de 2019, a Estácio de Sá ficou responsável por abrir a primeira noite; antepenúltima colocada do Grupo Especial de 2019, a São Clemente ficou responsável por abrir a segunda noite.[17]

Domingo (23/02/2020) Segunda-feira (24/02/2020)
  1. Estácio de Sá
  2. Unidos do Viradouro
  3. Estação Primeira de Mangueira
  4. Paraíso do Tuiuti
  5. Acadêmicos do Grande Rio
  6. União da Ilha do Governador
  7. Portela
  1. São Clemente
  2. Unidos de Vila Isabel
  3. Acadêmicos do Salgueiro
  4. Unidos da Tijuca
  5. Mocidade Independente de Padre Miguel
  6. Beija-Flor

Quesitos e julgadores

A LIESA promoveu mudanças no julgamento do concurso:

  • A quantidade de módulos de julgamento diminuiu de quatro para três. Com isso, a escolas passam a parar três vezes para apresentação dos seguimentos, sendo que duas cabines são duplas (com dois julgadores).
  • A quantidade de julgadores aumentou de quatro para cinco.

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores. O módulo em que ficaria cada julgador foi definido através de sorteio realizado no domingo, dia 23 de fevereiro de 2020, poucas horas antes do início do desfile.[18] Todos os julgadores participaram de um curso de preparação oferecido pela LIESA.[19][20]

Quesitos Módulo 1 - Entre os setores 3 e 3 A/B Módulo 2 - Setor 6 Módulo 3 - Setor 10
Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4 Julgador 5
Fantasias Paulo Paradela Helenice Gomes Wagner Louza Regina Oliva Sérgio Henrique da Silva
Samba-Enredo Felipe Trotta Alfredo Del-Penho Eri Galvão Alice Serrano Clayton Fábio Oliveira
Comissão de Frente Rafaela Riviero Ribeiro Raphael David Paulo César Morato Gleice Ribeiro Raffael Araújo
Enredo Johnny Soares Marcelo Figueira Artur Nunes Gomes Marcelo Antônio Masô Pérsio Gomyde Brasil
Alegorias e Adereços Fernando Lima Soter Bentes Walber Ângelo de Freitas Teresa Cristina Piva Madson Oliveira
Bateria Cláudio Luiz Matheus Leandro Luís Oliveira Rafael Barros Castro Ary Jayme Cohen Philipe Galdino
Mestre-Sala e Porta-Bandeira João Wlamir Áurea Hämmerli Mônica Barbosa Paulo Rodrigues Beatriz Badejo
Evolução Gerson Oliver Martins Gustavo Paso Verônica Torres Lucila de Beaurepaire Mateus Dutra
Harmonia Deborah Levy Bruno Marques Mirian Orofino Gomes Célia Souto Jardel Maia Rodrigues

NotasEditar

A apuração das notas foi realizada na tarde da quarta-feira de cinzas, dia 26 de fevereiro de 2020, na Praça da Apoteose. De acordo com o regulamento do ano, as notas variam de nove a dez, podendo ser fracionadas em décimos. A maior e a menor nota de cada escola, em cada quesito, foram descartadas, diferente dos anos anteriores, quando apenas a menor nota era descartada. A ordem de leitura dos quesitos foi definida em sorteio horas antes do início da apuração.[21] O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[22][23]

Penalizações

  • União da Ilha perdeu um décimo por ultrapassar o tempo máximo de desfile em um minuto.
  • Unidos da Tijuca perdeu um décimo por desfilar com mais tripés do que a quantidade máxima permitida pelo regulamento.
Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4  J5  Julgador 5
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Fantasias Samba-Enredo Comissão de Frente Enredo Alegorias e Adereços Bateria Mestre-Sala e Porta-Bandeira Evolução Harmonia
Domingo J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5
Estácio 9,7 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 9,7 9,7 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,7 9,9 9,7 9,7 9,9 9,7 9,9 9,9 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,7 9,7 9,8 9,9 9,9 9,8 9,7 9,7 9,8 9,7 0 264,7
Viradouro 10 10 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 0 269,6
Mangueira 9,9 10 10 9,7 9,9 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,7 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 0 268,9
Tuiuti 9,8 9,9 9,8 9,7 10 9,7 9,9 10 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,7 9,8 9,8 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,8 9,7 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,7 0 266,2
Grande Rio 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 0 269,6
U. da Ilha 9,6 9,6 9,8 9,9 9,6 9,9 9,7 9,7 9,7 9,9 9,6 9,8 9,7 9,8 9,8 9,7 9,7 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,6 9,8 9,7 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,8 9,7 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,8 -0,1 264,2
Portela 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 10 10 0 268,8
Segunda J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 Pen. Total
S.Clemente 9,7 10 9,9 9,8 9,8 10 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,8 10 10 9,8 10 10 9,9 9,9 9,8 10 9,9 9,9 9,8 10 10 9,9 10 9,9 9,8 9,8 9,8 10 9,9 0 267
Vila Isabel 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,8 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,8 0 268,6
Salgueiro 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,7 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 9,8 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 0 269
Tijuca 9,9 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 10 9,8 9,9 10 10 9,8 9,9 9,9 10 9,8 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 -0,1 267,6
Mocidade 9,9 10 9,9 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,8 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 0 269,4
Beija-Flor 10 9,9 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 0 269,4

ClassificaçãoEditar

Com um desfile sobre as Ganhadeiras de Itapuã, a Unidos do Viradouro conquistou seu segundo título de campeã do carnaval, quebrando o jejum de 23 anos sem conquistas.[24] O título anterior da escola na elite do carnaval foi conquistado em 1997.[1] Pela primeira vez no sambódromo, a segunda escola a desfilar na primeira noite foi campeã.[25] O enredo "Viradouro de Alma Lavada" foi desenvolvido pelos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcisio Zanon, que foram campeões pela primeira vez na elite do carnaval. Também foi a primeira vez que o casal trabalhou junto e a estreia de Marcus no Especial. No acesso, ambos conquistaram títulos trabalhando separados.[26] Diferente das escolas do Rio, a Viradouro contou com apoio milionário da prefeitura de sua cidade, Niterói.[2]

Acadêmicos do Grande Rio somou a mesma pontuação final que a Viradouro. O desempate foi no quesito Evolução, onde a Grande Rio teve problemas durante o desfile. A escola homenageou o babalorixá baiano Joãozinho da Gomeia, morto em 1971.[27][28] Foi o quarto vice-campeonato da escola de Caxias em quinze anos. Pela segunda vez a escola perdeu o título no desempate, algo que aconteceu também em 2006.[5] Terceira colocada, a Mocidade Independente de Padre Miguel homenageou a cantora e torcedora da escola, Elza Soares. Com 89 anos de idade, a homenageada participou do desfile.[29][30] Com um desfile sobre as grandes jornadas da humanidade e as ruas famosas do mundo, a Beija-Flor obteve o quarto lugar.[31][32] Mocidade e Beija-Flor somaram a mesma pontuação final. O desempate foi no quesito Harmonia. Salgueiro foi o quinto colocado com uma homenagem ao primeiro palhaço negro do Brasil, Benjamin de Oliveira, morto em 1954.[33][34] Campeã do ano anterior, a Mangueira conquistou a última vaga do Desfile das Campeãs de 2020. Sexta colocada, a escola apresentou uma releitura crítica da vida de Jesus Cristo, fazendo analogias à sociedade contemporânea.[35][36]

Portela foi a sétima colocada com um desfile sobre os costumes dos índios tupinambás, tribo que habitava a região do Rio de Janeiro antes da chegada dos portugueses.[37][38] Com um desfile sobre as regiões do Brasil e em homenagem aos sessenta anos de Brasília, a Unidos de Vila Isabel obteve o oitavo lugar.[39][40] Nona colocada, a Unidos da Tijuca realizou um desfile sobre arquitetura e urbanismo.[41] Com um desfile sobre golpes e trambiques brasileiros, a São Clemente obteve o décimo lugar.[42] Paraíso do Tuiuti foi a décima primeira colocada com um desfile sobre o mito do rei português Dom Sebastião e o padroeiro do Rio de Janeiro, São Sebastião.[43] De volta ao Grupo Especial, após vencer a Série A do ano anterior, a Estácio de Sá realizou um desfile sobre pedras.[44] A escola obteve a penúltima colocação, sendo rebaixada de volta para a segunda divisão. A União da Ilha do Governador foi rebaixada após onze desfiles consecutivos no Grupo Especial. Última colocada, a escola realizou um desfile sobre o cotidiano das favelas e os problemas sociais enfrentados pelos brasileiros.[45][46] Três dos maiores vencedores do carnaval, Rosa Magalhães (na Estácio), Fran Sérgio e Laíla (na Ilha) foram rebaixados pela primeira vez em suas carreiras.[47] Foi o último carnaval de Laíla, morto em 2021, vítima da COVID-19.[48]

Legenda:      Desfile das Campeãs      Rebaixadas para a segunda divisão
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Unidos do Viradouro Viradouro de Alma Lavada Marcus Ferreira e Tarcisio Zanon 269,6 Evolução
(30 pts)
2 Acadêmicos do Grande Rio Tata Londirá - O Canto do Caboclo no Quilombo de Caxias Gabriel Haddad e Leonardo Bora 269,6 Evolução
(29,7 pts)
3 Mocidade Independente de Padre Miguel Elza Deusa Soares Jack Vasconcelos 269,4 Harmonia
(30 pts)
4 Beija-Flor Se Essa Rua Fosse Minha Alexandre Louzada e Cid Carvalho 269,4 Harmonia
(29,8 pts)
5 Acadêmicos do Salgueiro O Rei Negro do Picadeiro Alex de Souza 269,0 -
6 Estação Primeira de Mangueira A Verdade Vos Fará Livre Leandro Vieira 268,9 -
7 Portela Guajupiá, Terra Sem Males Renato Lage e Márcia Lage 268,8 -
8 Unidos de Vila Isabel Gigante Pela Própria Natureza: Jaçanã e Um Índio Chamado Brasil Edson Pereira 268,6 -
9 Unidos da Tijuca Onde Moram os Sonhos Paulo Barros 267,6 -
10 São Clemente O Conto do Vigário Jorge Silveira 267,0 -
11 Paraíso do Tuiuti O Santo e o Rei: Encantarias de Sebastião João Vitor Araújo 266,2 -
12 Estácio de Sá Pedra Rosa Magalhães 264,7 -
13 União da Ilha do Governador Nas Encruzilhadas da Vida, Entre Becos, Ruas e Vielas; a Sorte Está Lançada: Salve-se Quem Puder! Cahê Rodrigues, Fran Sérgio e Laíla 264,2 -

Série AEditar

O desfile da Série A (segunda divisão) foi organizado pela Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das 22 horas e 30 minutos dos dias 21 e 22 de fevereiro de 2020.[14]

Ordem dos desfiles

Seguindo o regulamento do concurso, a primeira escola a desfilar na sexta-feira de carnaval foi a campeã da Série B do ano anterior (Acadêmicos de Vigário Geral); enquanto a primeira escola a desfilar no sábado de carnaval foi a penúltima colocada da Série A no ano anterior (Acadêmicos do Sossego). A posição de desfile das demais escolas foi definida através de sorteio realizado no dia 23 de julho de 2019, na sede da LIERJ.[49]

Sexta-feira (21/02/2020) Sábado (22/02/2020)
  1. Acadêmicos de Vigário Geral
  2. Acadêmicos da Rocinha
  3. Unidos da Ponte
  4. Unidos do Porto da Pedra
  5. Acadêmicos do Cubango
  6. Renascer de Jacarepaguá
  7. Império Serrano
  1. Acadêmicos do Sossego
  2. Inocentes de Belford Roxo
  3. Unidos de Bangu
  4. Acadêmicos de Santa Cruz
  5. Imperatriz Leopoldinense
  6. Unidos de Padre Miguel
  7. Império da Tijuca

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[50]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Comissão de Frente Thiago Williams Lima dos Santos Flávio Freire Xavier Irene Orazen Aluísio de Souza Oliveira
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Amanda Peçanha Santos de Sena Marlene Costa Caetano Vera Aragão Karina Fernandes Dias
Harmonia Rodrigo Coutinho Dias Mauro Luiz da Rocha Soares Guilherme Strutt Gonçalves Laio Lopes
Bateria Rocyr Abbud Rodrigo Braz do Santos (Digo) Leandro Osíris de Castro e Souza Xande Figueiredo
Alegorias e Adereços Ana Maria Bottoni Carvalho Leonardo Fartura Santos Isabela Iung Simis Carlos Alberto de Araújo Marques
Evolução Roberto Araujo Manhães Paulo Melgaço da Silva Junior Maria Luíza B. Cotrim (Malu Cotrim) Fábio Canejo
Samba-Enredo André Gimenez Alexandre Magalhães Renato Vasquez Maria Amélia
Enredo Douglas Coutinho Dias Clécia dos Reis Oliveira Elizeu de Miranda Corrêa Josué Leite dos Santos
Fantasias Luciano Moreira Antônio Augusto Pereira de Mattos Luciana Gomes Grilo Marcelo Marques da Silveira

NotasEditar

A apuração do resultado foi realizada na quarta-feira, dia 26 de fevereiro de 2020, na Praça da Apoteose, logo após a apuração do Grupo Especial. De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. A ordem de leitura dos quesitos foi definida em sorteio, poucas horas antes do início da apuração.[51] O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[52][50]

Penalizações

Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Comissão de Frente Mestre-Sala e Porta-Bandeira Harmonia Bateria Alegorias e Adereços Evolução Samba-Enredo Enredo Fantasias
Sexta J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Vigário G. 9,8 9,8 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 9,8 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,7 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 0 266,8
Rocinha 9,8 9,8 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,6 10 9,7 9,7 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,7 9,7 9,7 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,7 9,8 9,7 9,8 9,7 9,7 9,8 0 265,4
Ponte 9,8 9,8 9,8 9,8 10 9,9 10 9,9 9,9 10 9,7 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 10 9,9 9,8 10 10 9,9 9,7 9,7 9,7 10 9,7 9,7 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 0 266,7
Porto da Pedra 10 10 9,8 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,8 9,8 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 0 269,2
Cubango 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,8 10 10 9,9 10 9,9 -0,1 268,8
Renascer 9,8 9,8 9,8 9,8 10 9,9 9,9 10 9,6 9,9 9,8 9,8 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,7 9,7 9,7 9,8 9,8 9,7 9,8 9,7 0 266,1
Império Serrano 9,8 9,9 10 9,8 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,8 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,8 10 9,9 9,8 9,7 9,7 10 10 10 10 9,7 9,8 9,8 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 0 267,4
Sábado J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 Pen. Total
Sossego 10 9,8 9,8 10 10 10 10 10 9,7 10 9,9 9,9 10 10 10 9,8 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,8 9,7 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,7 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 0 268,1
Inocentes 9,9 9,8 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,7 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 9,8 9,9 9,8 9,8 9,9 10 9,9 10 10 9,9 10 10 0 268,8
Bangu 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,8 9,8 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 10 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 0 267,1
Santa Cruz 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,8 10 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,7 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 0 268,5
Imperatriz 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 0 270
UPM 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 0 269,6
Império da Tijuca 9,9 10 9,8 10 9,9 10 9,9 9,9 9,8 10 9,9 10 10 9,9 9,9 9,8 10 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 9,7 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 9,9 0 268,6

ClassificaçãoEditar

Imperatriz Leopoldinense foi a campeã com nota máxima de todos os julgadores, garantindo seu retorno ao Grupo Especial, de onde foi rebaixada no ano anterior. A escola reeditou seu samba-enredo de 1981, com o qual conquistou seu segundo título na elite do carnaval. O desfile homenageou o compositor Lamartine Babo, morto em 1963.[7]

Pela quarta vez em seis anos, a Unidos de Padre Miguel ficou com o vice-campeonato. A escola realizou um desfile sobre a capoeira. Homenageando as baianas, a Unidos do Porto da Pedra obteve o terceiro lugar. Quarta colocada, a Inocentes de Belford Roxo homenageou a jogadora Marta, que desfilou na última alegoria da escola. Com um desfile sobre o jornalista abolicionista e Patrono da Abolição, Luís Gama, a Cubango obteve o quinto lugar. Império da Tijuca foi o sexto colocado com um desfile sobre educação. Sétima colocada, a Acadêmicos de Santa Cruz homenageou o município cearense de Barbalha. Com um desfile sobre o maracatu, Acadêmicos do Sossego obteve o oitavo lugar. Império Serrano obteve o pior resultado de sua história até então, se classificando em nono lugar. O desfile exaltou a força feminina na sociedade, mas enfrentou diversos problemas, como as baianas que desfilaram com fantasias incompletas. Unidos de Bangu foi a décima colocada com um desfile sobre a diáspora africana. Fazendo sua estreia na segunda divisão, após vencer a Série B no ano anterior, Acadêmicos de Vigário Geral obteve o décimo primeiro lugar com um desfile sobre as mentiras e enganações apresentadas ao longo da História do Brasil. Décima segunda colocada, a Unidos da Ponte realizou um desfile sobre a relação da humanidade com a eternidade. Após dezesseis carnavais consecutivos nas primeiras divisões, a Renascer de Jacarepaguá foi rebaixada para a terceira divisão, de onde saiu em 2004. Penúltima colocada, a escola realizou um desfile sobre as benzedeiras. Após cinco carnavais consecutivos na Série A, Acadêmicos da Rocinha foi rebaixada para a terceira divisão. Última colocada, a escola contou a história de Maria da Conceição, uma escrava do Congo que foi levada ao Brasil, onde se tornou a guerreira Maria Conga.[53][54]

Legenda:      Promovida ao Grupo Especial      Rebaixada para a terceira divisão
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Imperatriz Leopoldinense Só Dá Lalá
(Reedição do próprio enredo de 1981)
Leandro Vieira 270,0 -
2 Unidos de Padre Miguel Ginga Fábio Ricardo 269,6 -
3 Unidos do Porto da Pedra O Que É Que a Baiana Tem? Do Bonfim à Sapucaí Annik Salmon 269,2 -
4 Inocentes de Belford Roxo Marta do Brasil - Chorar no Começo Para Sorrir no Fim Jorge Caribé 268,8 Fantasias
(30 pts)
5 Acadêmicos do Cubango A Voz da Liberdade Alexandre Rangel e Raphael Torres 268,8 Fantasias
(29,9 pts)
6 Império da Tijuca Quimeras de Um Eterno Aprendiz Guilherme Estevão 268,6 -
7 Acadêmicos de Santa Cruz Santa Cruz de Barbalha, Um Conto Popular no Cariri Cearense Cahê Rodrigues 268,5 -
8 Acadêmicos do Sossego Os Tambores de Olokun Guilherme Diniz e Rodrigo Marques 268,1 -
9 Império Serrano Lugar de Mulher É Onde Ela Quiser! Júnior Pernambucano 267,4 -
10 Unidos de Bangu Memórias de Um Griô: a Diáspora Africana Numa Idade Nada Moderna e Muito Menos Contemporânea Bruno Rocha 267,1 -
11 Acadêmicos de Vigário Geral O Conto do Vigário Alexandre Costa, Lino Sales e Marcus Vinícius do Val 266,8 -
12 Unidos da Ponte Elos da Eternidade Lucas Milato 266,7 -
13 Renascer de Jacarepaguá Eu Que Te Benzo, Deus Que Te Cura Ney Júnior 266,1 -
14 Acadêmicos da Rocinha A Guerreira Negra Que Dominou os Dois Mundos Marcus Paulo 265,4 -

Terceira divisãoEditar

Insatisfeitas com a gestão da Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (LIESB), oito escolas da terceira divisão decidiram criar uma nova entidade carnavalesca. A Liga Independente Verdadeira Raízes das Escolas de Samba (LIVRES) foi fundada em 20 de julho de 2019 com o intuito de organizar o desfile da Série B.[55] Das oito escolas fundadoras, duas retornaram à LIESB (Acadêmicos do Engenho da Rainha e União do Parque Curicica).[56] As outras seis participaram do desfile da LIVRES. Em resposta às escolas dissidentes, a LIESB anunciou a fusão da Série B com a Série C, formando um grupo de vinte agremiações, que desfilaria em duas noites, denominado Grupo Especial da Intendente Magalhães.[8] A Riotur decidiu que todas as escolas receberiam a subvenção da Prefeitura independente da Liga que estivesse filiada. Também ficou decidido que as escolas da LIVRES desfilariam na terça-feira de carnaval, logo após o desfile da LIESB.[57]

Grupo Especial da Intendente Magalhães (LIESB)Editar

O desfile organizado pela LIESB foi realizado na Estrada Intendente Magalhães, a partir das 20 horas da terça-feira, dia 5 de março de 2019.[14]

Segunda-feira (24/02/2020) Terça-feira (25/02/2020)
  1. Independentes de Olaria
  2. Passa Régua
  3. Arranco
  4. Unidos da Villa Rica
  5. Sereno de Campo Grande
  6. Difícil É o Nome
  7. Unidos da Vila Santa Tereza
  8. Unidos do Jacarezinho
  9. Botafogo Samba Clube
  10. Unidos da Vila Kennedy
  11. Unidos da Flor da Mina do Andaraí
  12. União de Jacarepaguá
  1. Acadêmicos do Jardim Bangu
  2. União do Parque Acari
  3. União de Maricá
  4. União do Parque Curicica
  5. Em Cima da Hora
  6. Acadêmicos do Engenho da Rainha
  7. Lins Imperial
  8. Império da Uva

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[58]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Alegorias e Adereços Carla Maria Mendonça Alves Débora Flávia Adolfo dos Santos Suellem Lucia Lyra Ferreira Rhuan Santos Nunes
Enredo Rosana Melo dos Santos Evelyn Lopes do Carmo Silva Bárbara Passos Siqueira Nayara Rodrigues
Fantasias Tina Lucíe Alves Isaura Alvarez Lucio Orlando Boa Ventura Damazio Renato Costa da Silva
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Erick Meireles Simone de Lima Machado Gomes Rosiny da Silva Mariana Nogueira
Comissão de Frente Fernando Antonio Machado Gomes Simone Marques de Alencar Fabiana Neves Rodrigues Ana Beatriz Passos Siqueira
Evolução Matheus Vicente de Abreu Ioná Pontes Baptista Ana Lúcia Xavier Cirino Rosa Rodrigues
Harmonia Fernanda Santana Gonçalves Luciana Azevedo Cristina Alves dos Reis Patrícia Oliveira
Samba-Enredo Vinicius César Machado da Mota Jeferson Januário Barbosa de Souza Caio de Lima M. Gomes Daniele Corrêa Carneiro Batista de Souza
Bateria Anderson Pereira Ricardo Cesar da Silva Oliveira Paulo Henrique da Silva Wallace da Silva
NotasEditar

A apuração do resultado foi realizada na quinta-feira, dia 27 de fevereiro de 2020, no Terreirão do Samba. De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[58]

Penalizações

  • Passa Régua perdeu dois décimos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida; e um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida.
  • Unidos da Vila Kennedy perdeu cinco décimos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida.
  • União de Maricá perdeu três décimos por ultrapassar o tempo máximo de desfile em três minutos.
Legenda:      Campeã  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Alegorias e Adereços Enredo Fantasias Mestre-Sala e Porta-Bandeira Comissão de Frente Evolução Harmonia Samba-Enredo Bateria
Segunda J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Independentes de Olaria 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,8 9,9 10 10 9,9 9,8 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 0 268,2
Passa Régua 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,7 9,8 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,8 9,9 9,8 9,9 9,8 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,8 9,9 9,9 10 9,9 10 10 -1,2 266,7
Arranco 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 0 269,1
Villa Rica 9,9 10 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,8 10 9,9 9,9 9,9 10 9,8 9,9 9,8 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 0 268,1
Sereno 9,8 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 0 267,8
Difícil 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 10 10 0 268,3
Vila Santa T. 9,9 9,8 9,9 10 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 0 268,9
Jacarezinho 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 10 10 10 10 0 268,1
Botafogo 9,9 10 9,8 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,8 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 0 268,8
Vila Kennedy 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 -0,5 268,7
Flor da Mina 9,8 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 10 10 9,9 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 0 268,1
União de Jacarepaguá 9,9 9,8 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,8 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 0 269,2
Terça-feira J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 Pen. Total
Jardim Bangu 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 10 10 10 10 9 9 9 9 9,9 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 0 264,9
Parque Acari 9,9 9,7 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 10 10 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 0 268,8
U. de Maricá 9,9 10 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,7 9,8 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 -0,3 268,2
Parq. Curicica 10 9,9 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 0 269,4
Em Cima 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,8 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 0 269,7
Engenho 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 0 269,3
Lins Imperial 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 0 269,9
Imp. da Uva 10 9,8 9,8 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 9,9 0 269,4
ClassificaçãoEditar

Lins Imperial foi campeã com dois décimos de diferença para a Em Cima da Hora. Com a vitória, a Lins garantiu seu retorno à segunda divisão, de onde estava afastada desde 2008. A escola realizou um desfile em homenagem à sambista Pinah Ayoub, imortalizada pela sua escola, Beija-Flor, como a Cinderela negra do carnaval.[59][9] Vice-campeã, a Em Cima da Hora também foi promovida à segunda divisão, de onde estava afastada desde 2015.[60][6][61]

Legenda:      Promovidas à segunda divisão
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Lins Imperial Pinah, a Soberana Eduardo Minucci e Raí Menezes 269,9 -
2 Em Cima da Hora Malandro - O Rei da Boêmia e o Barão da Ralé Lucas Milato e Marco Antônio Falleiros 269,7 -
3 União do Parque Curicica Fulô de Maria Renato Esteves 269,4 Samba
(30 pts)
4 Império da Uva Darcy Ribeiro - O Homem Muito Além do Seu Tempo Bruno Rocha 269,4 Samba
(29,9 pts)
5 Acadêmicos do Engenho da Rainha De Roliúde ao Sertão - Luz, Câmera, Ação! Léo Jesus 269,3 -
6 União de Jacarepaguá A Brasilidade Feita à Mão Lucas Lopes 269,2 -
7 Arranco Gueledés - O Retrato da Alma
(Reedição do próprio enredo de 2006)
Júlio Cesar Farias e Luana Rios 269,1 -
8 Unidos da Vila Santa Tereza No Saçarico da Intendente, a Vila Canta Rosa Caaio Araujo 268,9 -
9 União do Parque Acari No Início a Criação, o Céu, a Terra e o Mar, com Isso a Junção Cada Um com o Seu Par. Viva o Amor! Comissão de Carnaval 268,8 Harmonia
(30 pts)
10 Botafogo Samba Clube Seria Injusto não Falar de Você, Beth Carvalho. Esse É o Botafogo Que Eu Gosto! David Gbanna 268,8 Harmonia
(29,6 pts)
11 Unidos da Vila Kennedy Um Rei à Bangu Sylvio Cunha 268,7 -
12 Difícil É o Nome As Vozes das Divindades na Proteção dos Ogãns Brian Ramos, Luciano Moreira, Ruan Lucena e Ygor Lioi 268,3 -
13 União de Maricá Nos Tempos Idos Renato Figueiredo 268,2 Bateria
(30 pts)
14 Independentes de Olaria O Acólito do Rei - As Memórias do Padre Perereca Marcos Januário 268,2 Bateria
(29,7 pts)
15 Unidos do Jacarezinho Do Professor ao Sucessor - Brilha o Passado e o Presente Azul e Branco Flavio Lins 268,1 Bateria
(30 pts)
16 Unidos da Flor da Mina do Andaraí O Clamor de Mandela Fábio Henriques 268,1 Bateria
(29,9 pts)
17 Unidos da Villa Rica Muito Prazer, Eu Sou o Samba Juniel Dias 268,1 Bateria
(29,8 pts)
18 Sereno de Campo Grande Essa Noite Eu Vou Te Deixar no... Sereno Marcello Portella 267,8 -
19 Passa Régua Porque Sou Homem das Ruas, Filho da Noite Estrelada Laerte Gulini 266,7 -
20 Acadêmicos do Jardim Bangu Da Mãe África aos Filhos do Brasil, a Força Ancestral que Atravessa Gerações André Araújo e Ismael Costa 264,9 -

Série B (LIVRES)Editar

O desfile organizado pela LIVRES foi realizado na terça-feira, dia 25 de fevereiro de 2020, na Estrada Intendente Magalhães, logo após o desfile do Grupo Especial da Intendente Magalhães.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Arame de Ricardo
  2. Unidos de Lucas
  3. Tradição
  4. Siri de Ramos
  5. Vizinha Faladeira
  6. Alegria da Zona Sul

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[62][63]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Alegorias e Adereços Rubem Guaria José Rodrigues Alexandre Gonçalves Jorge Mendes Carneiro
Fantasias Gilmar Oliveira da Silva Bruno Coelho Cardoso Flávio de Assis Nogueira Isabel Cristina
Evolução Levi Cintra Amauri Thiago Oliveira Lourenço Maria Cristina Chaves Gisele Borges da Costa
Comissão de Frente Ruidglan Barros de Souza Douglas Luiz Ana Elizabeth Luma da Silva Roberto Lima
Harmonia Maria Angélica de Medeiros Luiz Fernando Fernandes Luiz Carlos Scafura Thiago Luiz dos Santos Ribeiro
Samba-Enredo Bianca Santana Cardoso Sérgio Pires Lobato Lília Gutman Paranhos Igor Silva Leal
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Carlinhos Brilhante Márcia Maria Freire Andreza Viviane Cunha Aline Pereira de Lima
Enredo André Cangulo de Melo Flávio de Castro Magalhães Cristiane Ferraz Carlos Carvalho da Silva
Bateria Renata Corado André Bonatte Edimar Silva Luiz Carlos Vieira de Carvalho
NotasEditar

A leitura das notas foi realizada na quinta-feira, dia 27 de fevereiro de 2020, no Terreirão do Samba, logo após a apuração da LIESB. De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[62]

Legenda:      Campeã  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Total
Alegorias e Adereços Fantasias Evolução Comissão de Frente Harmonia Samba-Enredo Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Bateria
J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Arame 9,9 9,7 9,8 9,9 9,7 9,6 9,7 9,3 9,6 9,7 9,7 9,5 9,8 9,5 9,9 9,7 9,5 9,7 9,8 9,6 9,9 9,8 9,8 10 9,9 10 9,8 9,9 9,5 9,7 9,8 9,6 9,9 9,8 10 10 264,6
Lucas 10 9,9 10 9,8 9,8 9,9 10 10 9,8 9,8 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 9,8 10 9,9 9,8 9,9 9,8 10 10 10 9,7 10 9,9 10 10 9,9 10 269,1
Tradição 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 9,8 9,9 10 10 10 10 10 9,8 9,8 10 10 10 9,9 10 9,9 10 269,8
Siri 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,7 9,8 9,5 9,8 10 9,9 9,8 10 9,8 10 9,9 9,7 9,8 9,9 10 9,8 9,8 10 10 10 9,8 9,9 9,9 9,6 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 267,7
Vizinha 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,7 9,5 9,8 9,9 9,8 10 9,8 9,7 10 9,8 9,8 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 9,9 9,7 9,7 10 9,7 9,9 9,9 9,7 10 9,9 10 10 267,6
Alegria 10 10 10 9,9 10 10 10 9,6 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 9,7 10 10 10 10 269,6
ClassificaçãoEditar

Tradição foi campeã com dois décimos de diferença para a Alegria da Zona Sul. Segundo o regulamento da LIVRES, a escola campeã seria promovida à segunda divisão, mas a LIERJ (liga organizadora da Série A) não reconheceu o campeonato da LIVRES, decidindo promover apenas as duas primeiras colocadas do Grupo Especial da Intendente Magalhães.[10] Com o impasse, a Tradição entrou na justiça para ascender à segunda divisão.[11] A última colocada seria rebaixada, mas devido ao atraso para a entrega da pista e início dos desfiles, ficou decidido que não haveria punição em cronometragem e obrigatoriedades para as escolas, além de não haver rebaixamento.[62][60][61]

Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Tradição Mãe Gentil, Seus Filhos Clamam Por Ti! Adenil Silva 269,8
2 Alegria da Zona Sul Ypanema André Tabuquine e Lane Santana 269,6
3 Unidos de Lucas O Big Bang Tupiniquim Explode na Intendente! Sid Camillo e Walter Guilherme 269,1
4 Siri de Ramos Ganga Zumba - A Dinastia de um Guerreiro Mateus Medeiros e Monica Cabull 267,7
5 Vizinha Faladeira Aqui ou Acolá, Este É o Meu Lugar Guto Carrilho 267,6
6 Arame de Ricardo Sou Eu Quem Faz Você Sambar Fábio Giampietro 264,6

Grupo de Acesso da Intendente MagalhãesEditar

A quarta divisão das escolas de samba (antiga Série C) foi renomeada para Grupo de Acesso da Intendente Magalhães. O desfile foi organizado pela LIESB e realizado na Estrada Intendente Magalhães, a partir das 20 horas do domingo, dia 23 de fevereiro de 2020.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Imperadores Rubro-Negros
  2. Acadêmicos da Abolição
  3. Rosa de Ouro
  4. Leão de Nova Iguaçu
  5. Acadêmicos da Diversidade
  6. Independente da Praça da Bandeira
  7. Unidos de Cosmos
  8. Vicente de Carvalho
  9. Unidos de Manguinhos
  10. Império Ricardense
  11. Unidos do Cabuçu
  12. Caprichosos de Pilares

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[64]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Alegorias e Adereços Carla Maria Mendonça Alves Débora Flávia Adolfo dos Santos Suellem Lucia Lyra Ferreira Rhuan Santos Nunes
Enredo Rosana Melo dos Santos Evelyn Lopes do Carmo Silva Bárbara Passos Siqueira Nayara Rodrigues
Fantasias Tina Lucíe Alves Isaura Alvarez Lucio Orlando Boa Ventura Damazio Renato Costa da Silva
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Erick Meireles Simone de Lima Machado Gomes Rosiny da Silva Mariana Nogueira
Comissão de Frente Fernando Antonio Machado Gomes Simone Marques de Alencar Fabiana Neves Rodrigues Ana Beatriz Passos Siqueira
Evolução Matheus Vicente de Abreu Ioná Pontes Baptista Ana Lúcia Xavier Cirino Rosa Rodrigues
Harmonia Fernanda Santana Gonçalves Luciana Azevedo Cristina Alves dos Reis Patrícia Oliveira
Samba-Enredo Vinicius César Machado da Mota Jeferson Januário Barbosa de Souza Caio de Lima M. Gomes Daniele Corrêa Carneiro Batista de Souza
Bateria Anderson Pereira Ricardo Cesar da Silva Oliveira Paulo Henrique da Silva Wallace da Silva

NotasEditar

De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos.[64]

Penalizações

  • Unidos de Cosmos perdeu um ponto por desfilar com símbolos de outras agremiações nos instrumentos de sua bateria e um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida.
Legenda:      Campeã      Rebaixada  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Alegorias e Adereços Enredo Fantasias Mestre-Sala e Porta-Bandeira Comissão de Frente Evolução Harmonia Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Imperadores RubroNegros 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 0 269,3
Acadêmicos da Abolição 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,9 10 0 269,6
Rosa de Ouro 9,9 9,9 9,9 9,8 10 10 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 0 269
Leão de Nova Iguaçu 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 0 269,8
Acad. da Diversidade 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 0 269,8
Ind. da Praça da Bandeira 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 10 10 0 269,6
Cosmos 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,7 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 -2,0 266,2
Vicente de Carvalho 9,8 9,9 9,9 9,7 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 9,8 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 0 268,7
Manguinhos 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 9,8 10 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 10 10 9,8 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 10 10 9,9 10 10 10 9,9 10 0 268,9
Império Ricardense 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,9 10 0 268,7
Cabuçu 9,9 9,8 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,8 10 10 10 10 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 0 268,7
Caprichosos 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 0 269,9

ClassificaçãoEditar

Em seu retorno ao carnaval, a Caprichosos de Pilares venceu o Grupo de Acesso por apenas um décimo de diferença para a Leão de Nova Iguaçu. Com a vitória, a escola foi promovida à terceira divisão, de onde estava afastada desde 2017. A Caprichosos não desfilou nos dois anos anteriores, sendo rebaixada para o Grupo de Avaliação, mas ganhou da LIESB o direito de desfilar no Grupo de Acesso. A escola reeditou seu clássico samba-enredo de 1979 sobre o aldeamento dos Tupinambás no Rio de Janeiro.[12] As sete primeiras colocadas foram promovidas à terceira divisão.[60][6][61]

Legenda:      Promovidas à terceira divisão      Rebaixada para a quinta divisão
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Caprichosos de Pilares Uruçumirim, Paraíso Tupinambá
(Reedição do próprio enredo de 1979)
Bruno de Oliveira 269,9
2 Leão de Nova Iguaçu Madonas Negras do Brasil Clébio de Freitas 269,8
3 Acadêmicos da Diversidade De Porto em Porto, de Cais em Cais - Uma Viagem pelo Mundo em Busca de Descobertas, Conquistas e Felicidades, Almejando Um Porto Seguro Actir Gonçalves e Nívea Marta 269,8
4 Independente da Praça da Bandeira Encantos da Fé Ricardo Paulino e Walter Guilherme 269,6
5 Acadêmicos da Abolição "Dos Primeiros Nordestinos que Deixaram Seu Torrão". Abolição Exalta a Feira de São Cristóvão: O Coração do Nordeste no Rio Léo Torres, Raquel Faria e Vladimir Oliveira Rocha 269,6
6 Imperadores Rubro-Negros Bate na Madeira Três Vezes! Me Dê Meu Patuá pra Fazer Meu Amuleto Elídio Júnior e Giovani Leal 269,3
7 Rosa de Ouro Nilce Fran, a Filha de Yansã Ruan Lucena 269
8 Unidos de Manguinhos Axé - Expressão de Uma Raça Diângelo Fernandes 268,9
9 Império Ricardense De Carlota Joaquina a Bacurau, Nosso Cinema Deu Show e Virou Carnaval! Orlando Júnior 268,7
10 Mocidade de Vicente de Carvalho Eu Quero É Botar Meus Blocos na Rua e Ginga pra Dar e Vender Eduardo Pinho e Vinícius 268,7
11 Unidos do Cabuçu A Cabuçu Canta pra Subir no Centenário de Bángbàlà Cristiano Prado, Jorge Lucas e Lane Santana 268,7
12 Unidos de Cosmos Um Canto de Fé Contra a Intolerância Alex Porfírio 266,2

Grupo de AvaliaçãoEditar

A quinta divisão das escolas de samba (antiga Série D) foi renomeada para Grupo de Avaliação. O desfile foi organizado pela LIESB e realizado na Estrada Intendente Magalhães, a partir das 18 horas do sábado, dia 29 de fevereiro de 2020.[14]

Ordem dos desfiles
  1. União de Vaz Lobo (Não desfilou)
  2. Feitiço do Rio
  3. Unidos da Barra da Tijuca
  4. Acadêmicos de Jacarepaguá
  5. Unidos do Cabral
  6. Flor do Jardim Primavera
  7. Império de Petrópolis
  8. Peixe Vagabundo
  9. Guerreiros Tricolores
  10. Arrastão de Cascadura
  11. Mocidade Unida do Santa Marta
  12. Mocidade Unida da Cidade de Deus
  13. Alegria do Vilar (Não desfilou)
  14. Chatuba de Mesquita
  15. Acadêmicos do Dendê
  16. União Cruzmaltina
  17. Coroa Imperial
  18. Novo Império
  19. A Majestade do Samba
  20. União Rio Minas

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os nove quesitos de avaliação dos anos anteriores. A quantidade de julgadores diminuiu de quatro para dois por quesito.[65]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Erick Meireles Simone de Lima Machado Gomes
Comissão de Frente Simone Marques de Alencar Fabiana Neves Rodrigues
Fantasias Tina Lucíe Alves Isaura Alvarez
Alegorias e Adereços Carla Maria Mendonça Alves Rhuan Santos Nunes
Enredo Evelyn Lopes do Carmo Silva Bárbara Passos Siqueira
Evolução Matheus Vicente de Abreu Ioná Pontes Batista
Harmonia Luciana Azevedo Cristina Alves dos Reis
Samba-Enredo Vinicius César Machado da Mota Jeferson Januário Barbosa de Souza
Bateria Wallace da Silva Ricardo Cesar da Silva Oliveira

NotasEditar

As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. Diferente dos anos anteriores, nenhuma nota foi descartada. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[65]

Penalizações

  • Unidos da Barra da Tijuca perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida e um ponto por desfilar com menos componentes em sua comissão de frente do que a quantidade mínima exigida.
  • Unidos do Cabral perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida; 1,2 pontos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida; um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida e um ponto por abandonar alegoria na área de dispersão.
  • Chatuba de Mesquita perdeu três décimos por desfilar com menos de vinte baianas igualmente vestidas.
  • União Cruzmaltina perdeu 1,1 pontos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida.
  • Coroa Imperial perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida; dois pontos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida; um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida; um ponto por desfilar com menos componentes em sua comissão de frente do que a quantidade mínima exigida; e um décimo por ultrapassar o tempo máximo de desfile em um minuto.
  • União Rio Minas perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida; dois décimos por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida; e um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida.
Legenda:      Campeã  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Comissão de Frente Fantasias Alegorias e Adereços Enredo Evolução Harmonia Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Feitiço 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 0 178,4
Barra da Tij. 10 10 9,5 9,5 10 10 9,9 9,9 9,7 9,7 10 10 10 10 10 10 10 10 -2,0 176,2
Acad. de Jacarepaguá 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,8 0 18,9
Cabral 10 10 9 9 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 -4,2 172
Flor do Jardim 9,9 9,9 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,8 9,8 0 178,3
Império de Petrópolis 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 0 179,1
Peixe 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 0 178,6
Guerreiros 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 10 9,8 10 0 179,3
Arrastão 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 0 179,9
Santa Marta 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 0 179,7
Chatuba 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 10 10 -0,3 177,5
Dendê 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 0 179,4
U.Cruzmaltina 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 -1,1 178,9
Coroa Imp. 9,9 9,9 9,8 9,8 9,2 9,2 9,7 9,7 9 9 9 9 9 9 9,9 10 9,6 9,6 -5,1 165,2
Novo Império 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 0 179,6
U. Rio Minas 10 10 9,8 9,9 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 -2,2 176,3

ClassificaçãoEditar

Arrastão de Cascadura foi campeão com dois décimos de diferença para a Mocidade Unida do Santa Marta. Com a vitória, a escola garantiu seu retorno à quarta divisão, de onde estava afastada desde 2017. O Arrastão desfilou sob forte chuva, apresentando um enredo sobre Orumilá.[66] As nove primeiras colocadas foram promovidas à quarta divisão. A Majestade do Samba e Mocidade Unida da Cidade de Deus foram desclassificadas por desfilarem fora da ordem estabelecida pelo regulamento. União de Vaz Lobo e Alegria do Vilar não se apresentaram para o desfile.[60][6][61]

Legenda:      Promovidas à quarta divisão
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Arrastão de Cascadura Orumilá - Os Encantos da Terra ao Destino da Vida Sandro Gomes 179,9 -
2 Mocidade Unida do Santa Marta Festa dos Santos Reis Miro Freitas 179,7 -
3 Novo Império Quilombo Força e Resistência Jorge Caribé e Elvis Luiz 179,6 -
4 Acadêmicos do Dendê Reciclando Carnavais Severo Luzardo 179,4 -
5 Guerreiros Tricolores Nós Somos a História Raphael Homem 179,3 -
6 Império de Petrópolis Cerveja - De Pão Líquido à Paixão Nacional Laerte Gulini 179,1 -
7 União Cruzmaltina Camisas Negras - Uma Linda História de Respeito, Igualdade e Justiça Walter Guilherme 178,9 Bateria

(20 pts)

8 Acadêmicos de Jacarepaguá Rainha Divina - A Deusa Encantada Daniel Arezes e Gheorge Vierrah 178,9 Bateria

(19,6 pts)

9 Peixe Vagabundo Mesmo que Todos os Sonhos não Possam se Realizar, Você não Perde Nada em Acreditar Renato Álvaro e Sandra Andréa 178,6 -
10 Feitiço do Rio E Agora? Quem Poderá Nos Defender? Antonio Gonçalves, Daniel Sobral Barros e Isaac Neves 178,4 -
11 Flor do Jardim Primavera Iracema Comissão de Carnaval 178,3 -
12 Chatuba de Mesquita Amazônia - Jacutingas a Inspiração, da Minha Aldeia Ecoa o Grito pela Preservação Alex Carvalho Barreiros (Jesus) 177,5 -
13 União Rio Minas 300 Anos do Estado de Minas Gerais Cláudia Marisa e Lucas Menezes 176,3 -
14 Unidos da Barra da Tijuca Obrigado Meu Deus! Aluísio Machado - A Vida e a Arte de Um Baluarte! Comissão de carnaval 176,2 -
15 Unidos do Cabral O Caviar do Samba no Quintal do Pagodinho! O Cabral Homenageia Barbeirinho do Jacarezinho! Leonardo Soares 172 -
16 Coroa Imperial Na Batucada de Bamba Sou Cacique Sou Raiz Comissão de Carnaval 165,2 -
A Majestade do Samba Para Que Serve o Teu Conhecimento? Cássio Carvalho Desclassificadas
Mocidade Unida da Cidade de Deus Jacarepaguá - Mais de Quatro Séculos... Das Origens à Folia: Sonhos, Histórias, Arte e Magia Carlos Careca e Waldo Rocha

MirinsEditar

O desfile das escolas mirins foi organizado pela Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro (AESM-Rio) e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das 16 horas da terça-feira, dia 25 de fevereiro de 2020. As escolas mirins não são julgadas.[67]

Ordem dos desfiles Escola Enredo
1 Ainda Existem Crianças na Vila Kennedy Falar das Rosas É Perfumar Uma Canção
2 Corações Unidos do Ciep Palhacices e Palhaçadas São Espelho da Vida. O Fantástico Mundo do Circo
3 Golfinhos do Rio de Janeiro Guardiões do Sorriso
4 Pimpolhos da Grande Rio A Cor de Carolaine
5 Miúda da Cabuçu Silvano Augusto: Fazer o Bem Sem Olhar a Quem. Uma Mensagem de Paz nos Versos de Um Poeta
6 Mangueira do Amanhã Amazonas Ouro e Verde do Brasil
7 Filhos da Águia Nova Ylu Ayê
8 Inocentes da Caprichosos Inocentes Tênis Clube. Dando Um "Ace" na Folia Suburbana
9 Império do Futuro Mentira
10 Herdeiros da Vila Chegou a Patota de Cosme e Damião
11 Aprendizes do Salgueiro No Aprendizes do Salgueiro, Tijucano é Cajuti
12 Infantes do Lins Feliz Por Um Dia
13 Estrelinha da Mocidade A Hora É Essa! Vem Brincar com a Estrelinha
14 Petizes da Penha Penha. Fé no Coração, Música na Alma e Bola no Pé
15 Nova Geração do Estácio de Sá Filhos da Terra Contra Mister Poluição: A Nova Geração Vai Te Dar Uma Lição
16 Tijuquinha do Borel Do Trigo Se Faz o Pão e das Crianças Se Faz a Esperança

Desfile das CampeãsEditar

O Desfile das Campeãs foi realizado a partir da noite do sábado, dia 29 de fevereiro de 2020, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Participaram do desfile as seis primeiras colocadas do Grupo Especial. As escolas desfilaram debaixo de um forte temporal que atingiu a cidade durante toda a noite e madrugada.[68][69]

Ordem dos desfiles
  1. Estação Primeira de Mangueira
  2. Acadêmicos do Salgueiro
  3. Beija-Flor
  4. Mocidade Independente de Padre Miguel
  5. Acadêmicos do Grande Rio
  6. Unidos do Viradouro

Blocos de enredoEditar

Os desfiles foram organizados pela Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro (FBCERJ). A ordem dos desfiles foi definida através de sorteio realizado no dia 30 de julho de 2019 na sede da FBCERJ.[70]

Grupo AEditar

O desfile foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 22 de fevereiro de 2020, na Avenida República do Chile.[71]

Ordem dos desfiles
  1. Cometas do Bispo
  2. Bloco do Barriga
  3. Novo Horizonte
  4. Império do Gramacho
  5. Mocidade Unida da Mineira
  6. Bloco do China
  7. Grilo de Bangu
  8. Unidos do Alto da Boa Vista
  9. Acadêmicos do Vidigal
  10. União da Ponte
  11. Flor da Primavera

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo A.[13]

Legenda:      Campeão      Rebaixados  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Cron. Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Alegoria Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Cometas do Bispo 10 5 5 5 9,5 10 10 10 10 9,5 9 9,5 9,5 9,5 10 9,5 10 10 9,5 10 180,5
Bloco do Barriga 9 5 5 5 10 9,5 10 10 10 10 9,5 10 10 10 9,5 9,5 10 9 10 9,5 180,5
Novo Horizonte 10 5 5 5 9,5 9,5 10 10 10 9,5 9,5 10 10 9,5 9,5 10 9,5 10 10 10 181,5
Império do Gramacho 8 5 5 5 9,5 10 10 10 10 10 10 10 9 9,5 9 9 9,5 10 9,5 10 178
Mocidade U. da Mineira 10 5 5 5 10 9,5 10 10 9 9,5 10 10 9,5 9,5 9,5 9 9,5 10 10 10 180
Bloco do China 9 5 5 5 9,5 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,5 9,5 9,5 9,0 9,5 10 180,5
Grilo de Bangu 10 5 5 5 9 10 10 10 9 10 9,5 9,5 10 10 10 9,5 9,5 9,5 9,5 9 179
U. do Alto da Boa Vista 9 5 5 5 9 10 10 10 9 10 9,5 8,5 9,5 9,5 9 9,5 9 10 10 10 176,5
Acadêmicos do Vidigal 10 5 5 5 10 10 10 10 10 10 10 9 10 10 10 10 10 10 10 10 184
União da Ponte 10 5 5 5 10 10 10 10 10 10 10 9 10 10 10 9,5 10 10 10 10 183,5
Flor da Primavera 10 5 5 5 10 10 10 9,5 9 10 8,5 8,5 9 9,5 9,5 9 10 10 10 10 177,5

ClassificaçãoEditar

Acadêmicos do Vidigal foi campeão por meio ponto de diferença para a União da Ponte.[13][72]

Legenda:      Campeão      Rebaixados para o Grupo B
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Acadêmicos do Vidigal Nos Embalos dos Anos 80 Comissão de Carnaval 184 -
2 União da Ponte Elementais da Natureza - Os 4 Elementos da Vida Isidro Cassilhas 183,5 -
3 Novo Horizonte Sambando Daqui, Sambando de Lá, o Novo Horizonte quer Brincar Halisson Paulo e Sylvio Cielo 181,5 -
4 Cometas do Bispo P de Paixão! América nos Nossos Corações Oziene Furttado 180,5 Samba
(20 pts)
5 Bloco do Barriga O Jeito É Ver a Banda Passar Raphael Ladeira 180,5 Samba
(19 pts)
6 Bloco do China E o Samba Sonhou Samba, Fé e Alegria Lucinete da Silva Gonçalves, Maria da Paz Jesus do Nascimento e Regilene Costa Dias 180,5 Samba
(18,5 pts)
7 Mocidade Unida da Mineira No Balanço da Mineira, a Estácio Vai Passar Darlene Higino 180 -
8 Grilo de Bangu Mulekê Tião: Uma Estrela que Brilha Luiz Macedo 179 -
9 Império do Gramacho O Combustível da Ilusão José Márcio (Jacaré) 178 -
10 Flor da Primavera A Lenda da Vitória Régia Fabiano Ferraro 177,5 -
11 Unidos do Alto da Boa Vista Salve Ele, Salve os Bambas, Viva o Clube do Samba! Comissão de Carnaval 176,5 -

Grupo BEditar

O desfile foi realizado a partir das 21 horas e 30 minutos do sábado, dia 22 de fevereiro de 2020, na Estrada Intendente Magalhães.[71]

Ordem dos desfiles
  1. Mocidade Unida de Manguariba
  2. Vai Barrar? Nunca!
  3. Oba-Oba do Recreio
  4. Esperança de Nova Campina
  5. Unidos da Laureano
  6. Canários das Laranjeiras
  7. Tradição Barreirense de Mesquita
  8. Raízes da Tijuca

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo B.[13]

Legenda:      Campeão      Rebaixados  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Cron. Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Alegoria Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Mocidade de Manguariba 9 5 5 5 9 9 10 10 9 10 10 10 9 8,5 9 9,5 10 9,5 9 9 174,5
Vai Barrar? Nunca! 10 5 5 5 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,5 10 10 184,5
Oba-Oba do Recreio 10 5 5 5 10 10 9 10 9,5 9 9,5 9,5 9 9 8 9 9,5 10 10 10 176
Esperança de Nova Camp. 10 5 5 5 9,5 10 9 10 10 10 9 9,5 10 10 8 9 10 10 10 9 178
Unidos da Laureano 10 5 5 5 10 10 9 9 9,5 9 9 9,5 9 9,5 8 9 10 10 10 9,5 175
Canários das Laranjeiras 10 5 5 5 10 10 10 10 9,5 9,5 10 9,5 9 10 8 9 9,5 10 10 10 179
Tradição B. de Mesquita 10 0 0 5 9 9,5 10 10 9 9,5 0 0 8 8,5 8,5 9 10 10 10 10 146
Raízes da Tijuca 10 5 5 5 10 10 10 9,5 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 184,5

ClassificaçãoEditar

Raízes da Tijuca venceu nos critérios de desempate após somar a mesma pontuação final que o vice-campeão, Vai Barrar? Nunca!.[13][72]

Legenda:      Promovido ao Grupo A      Rebaixados para o Grupo C
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Raízes da Tijuca Raízes no Reino de Oyó André Tabuquine 184,5 Samba
(20 pts)
2 Vai Barrar? Nunca! Reciclar É Preciso Jairo Gama 184,5 Samba
(19,5 pts)
3 Canários das Laranjeiras Muito Prazer, Madame Satã! Malandro da Noite! Rainha da Lapa! Agnaldo Corrêa 179 -
4 Esperança de Nova Campinas O Esperança É São João Nesse Carnaval de Ilusão Eric Jhonatan Santos da Silva 178 -
5 Oba-Oba do Recreio Cacahuatt, o Alimento dos Deuses Laerte Gulini 176 -
6 Unidos da Laureano Da Miscigenação Nasceu Uma Grande Nação Luiz Pereira Duarte (Luiz Cajá) 175
7 Mocidade Unida de Manguariba A B C, o Mundo Mágico da Criança Quando Aprende a Ler e Escrever Ricardo Nascimento 174,5 -
8 Tradição Barreirense de Mesquita Um Dragão do Mar na Guanabara Moisés Ganga 146 -

Grupo CEditar

O desfile foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 22 de fevereiro de 2020, na Estrada Intendente Magalhães.[71]

Ordem dos desfiles
  1. Unidos do Jardim do Amanhã
  2. Zimbauê
  3. Independente de Nova América
  4. Renascer de Vaz Lobo

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo C.[13]

Legenda:      Campeão  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Cron. Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Alegoria Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Zimbauê 10 5 5 5 9,5 9 0 0 9,5 10 0 0 10 9 10 10 10 10 10 9,5 141,5
Independente de Nova América 7 5 5 5 9,5 10 10 10 10 10 10 9,5 9,5 10 9,5 10 10 10 10 10 180
Renascer de Vaz Lobo 7 5 5 5 10 10 9 10 10 9 9 9 9 9,5 9,5 9,5 10 10 10 9,5 175

ClassificaçãoEditar

Independente de Nova América foi o campeão sendo promovido ao Grupo A. Unidos do Jardim do Amanhã foi desclassificado por desfilar com menos de 50% da quantidade mínima de componentes exigida por regulamento.[13]

Legenda:      Promovidos ao Grupo B
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Independente de Nova América A Hidra de Iguaçu: Os Quilombos como Resistência, Contra a Escravidão e o Racismo Lincoln Gusman Júnior 180
2 Renascer de Vaz Lobo Ministro Edgard Romero - Saudosa e Atual. A Avenida do Meu Lugar Comissão de Carnaval 175
3 Zimbauê Muito Prazer, Sou Zimbauê Louis Cavalcanthé 141,5
4 Unidos do Jardim do Amanhã A Marchinha É Nossa e Ninguém Pode Negar Carlos Alberto Desclassificado
(Artigo 5)

Referências

  1. a b «Viradouro é a campeã do carnaval 2020 do Rio». G1. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  2. a b Lima, Ludmilla de (26 de fevereiro de 2020). «Diferente das escolas do Rio, Viradouro contou com apoio milionário da prefeitura de Niterói». O Globo. Consultado em 8 de junho de 2020. Cópia arquivada em 8 de junho de 2020 
  3. Baltar, Anderson (30 de agosto de 2019). «Crivella corta verbas para escolas da Sapucaí e atinge em cheio a Série A». UOL. Consultado em 21 de maio de 2021. Cópia arquivada em 16 de março de 2020 
  4. Mendonça, Alba Valéria; Boeckel, Cristina (30 de agosto de 2019). «Crivella 'bate o martelo' e diz que escolas de samba não terão subsídios da Prefeitura no carnaval de 2020». G1. Consultado em 21 de maio de 2021. Cópia arquivada em 21 de maio de 2021 
  5. a b «Viradouro encerra jejum de 23 anos e é campeã do Carnaval do Rio». UOL. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  6. a b c d e «Resultados – Carnaval 2020». Galeria do Samba. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  7. a b «Imperatriz Leopoldinense é a campeã da Série A do carnaval 2020 no Rio». G1. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  8. a b Mendonça, Alba Valéria (31 de agosto de 2019). «A seis meses do carnaval, duas ligas disputam realização dos desfiles da Intendente Magalhães em 2020». G1. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 17 de maio de 2021 
  9. a b Tesi, Romulo (27 de fevereiro de 2020). «Lins Imperial e Em Cima da Hora vencem na Intendente e voltam à Sapucaí; Tradição é campeã na Livres, mas futuro é incerto». UOL. Consultado em 21 de maio de 2021. Cópia arquivada em 21 de maio de 2021 
  10. a b Tavares, Waldir (27 de fevereiro de 2020). «Tradição vence grupo da Livres e onde vai desfilar em 2021 pode ser decidido na justiça». Carnaval N1. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 17 de maio de 2021 
  11. a b «Justiça indefere pedido da Tradição para ser reconhecida na Série A». Site Carnavalesco. 22 de julho de 2020. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 17 de maio de 2021 
  12. a b Schuindt, Renan (27 de fevereiro de 2020). «Caprichosos é campeã do Grupo de Acesso da Intendente Magalhães». O Dia. Consultado em 18 de maio de 2021. Cópia arquivada em 18 de maio de 2021 
  13. a b c d e f g «Notas - Blocos de Enredo 2020». Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro. Consultado em 19 de maio de 2021. Cópia arquivada em 19 de maio de 2021 
  14. a b c d e f «Ordem dos desfiles 2020». Site Apoteose. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  15. «Plenária da LIESA decide reduzir o tempo de desfile». LIESA. 13 de setembro de 2019. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  16. «Estácio de Sá abrirá e Beija-Flor de Nilópolis fechará os desfiles do Grupo Especial». LIESA. 19 de julho de 2019. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  17. «Ordem dos desfiles de 2020 das escolas de samba do Grupo Especial do Rio é definida». G1. 18 de julho de 2019. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  18. «Sorteio define a localização dos 45 julgadores do Grupo Especial». LIESA. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  19. Baltar, Anderson (28 de janeiro de 2020). «Liesa reduz tamanho do júri na Sapucaí e inicia preparação dos jurados». UOL. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  20. Tesi, Romulo. «Veja a lista de jurados do Grupo Especial do Rio no Carnaval 2020». UOL. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  21. Lisboa, Vinícius (26 de fevereiro de 2020). «Harmonia será primeiro critério de desempate na apuração do Rio». Agência Brasil. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  22. «Notas – Grupo Especial 2020». Site Apoteose. 3 de março de 2020. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 21 de abril de 2021 
  23. «Carnaval 2020: veja as notas da apuração do Rio». G1. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 9 de março de 2020 
  24. «Viradouro junta Rio com Bahia, faz samba com afoxé e leva 'sereia' para mergulhar na Sapucaí». G1. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  25. Amancio, Victor (10 de março de 2020). «Carimbados como campeões, Marcus e Tarcísio celebram oxigenação estética e dos enredos no carnaval». Carnavalesco. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  26. Boeckel, Cristina (26 de fevereiro de 2020). «'Nem estou acreditando, estou de alma lavada', diz carnavalesco campeão da Viradouro no carnaval 2020 do Rio». G1. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  27. «Grande Rio homenageia pai de santo em desfile com Paolla Oliveira e problemas com carros». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  28. Motta, Aydano André (24 de fevereiro de 2020). «O melhor samba do ano pavimenta ótimo desfile da Grande Rio». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  29. «Mocidade canta sucessos e dificuldades de Elza Soares na busca pelo sétimo título». G1. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  30. Motta, Aydano André (24 de fevereiro de 2020). «Mocidade faz desfile competente e vai disputar o título». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  31. «Beija-Flor canta sobre as grandes jornadas da humanidade e ruas famosas ao fechar desfiles do Rio». G1. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  32. Motta, Aydano André (25 de fevereiro de 2020). «Beija-Flor recupera imponência e deve voltar nas campeãs». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  33. «Salgueiro transforma Sapucaí em picadeiro em desfile sobre primeiro palhaço negro do Brasil». G1. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  34. Motta, Aydano André (25 de fevereiro de 2020). «Enredo 'pequeno' é entrave no desfile luxuoso do Salgueiro». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  35. «Mangueira busca bicampeonato com releitura crítica da vida de um Jesus Cristo nascido no morro». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  36. Motta, Aydano André (24 de fevereiro de 2020). «Mangueira produz a grande imagem da noite, mas realiza desfile frio». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  37. «Portela canta sobre 'paraíso' encontrado por tupinambás no Rio de Janeiro pré-colonização». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  38. Motta, Aydano André (24 de fevereiro de 2020). «Portela encerra primeira noite de desfile com dia claro e promove "arrastão" na Sapucaí». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  39. «Vila Isabel celebra 60 anos de Brasília com fábula indígena e estreia de Aline Riscado». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  40. Motta, Aydano André (25 de fevereiro de 2020). «Com desfile luxuoso, Vila surpreende e se credencia às campeãs». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  41. «Unidos da Tijuca conta história da arquitetura e imagina um Rio melhor na volta de Paulo Barros». G1. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  42. «São Clemente mostra 'trambiques brasileiros' com samba de Adnet e humoristas na Sapucaí». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  43. «Paraíso do Tuiuti mistura lenda de rei com cortejo para santo e pede proteção ao Rio». G1. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  44. «Estácio de Sá volta à elite cantando sobre papel das pedras na história da humanidade». G1. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  45. «União da Ilha estoura tempo por causa de carro emperrado em desfile sobre favelas». G1. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  46. Motta, Aydano André (24 de fevereiro de 2020). «Cantando mazelas da população, União da Ilha enfrenta os próprios obstáculos». O Globo. Consultado em 9 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de junho de 2020 
  47. Capobianco, Marcela (27 de fevereiro de 2020). «Título da Viradouro acentua renovação de carnavalescos do Rio». Veja. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  48. Franzão, Luana; Janone, Lucas (18 de junho de 2021). «Laíla, referência do carnaval carioca, morre vítima da Covid-19». CNN Brasil. Consultado em 20 de junho de 2021. Cópia arquivada em 20 de junho de 2021 
  49. «Ordem dos desfiles das escolas de samba da Série A do carnaval 2020 é definida». G1. 23 de julho de 2019. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  50. a b «Notas - Série A 2020». Site Apoteose. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  51. Coelho, Henrique (26 de fevereiro de 2020). «Veja a ordem dos quesitos na apuração das notas do carnaval 2020 da Série A do Rio». G1. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  52. «Veja as notas da apuração da Série A do carnaval 2020 no Rio de Janeiro». G1. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 16 de março de 2020 
  53. «Unidos da Ponte, Porto da Pedra e Cubango se destacam no 1º dia de desfiles da Série A no Rio». G1. 22 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  54. «Belford Roxo, Imperatriz e Unidos de Padre Miguel se destacam no 2º dia de desfiles da Série A no Rio». G1. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  55. Ouchana, Giselle (20 de junho de 2019). «Insatisfeitas com gestão atual, escolas de samba da série B criam nova liga independente». O Globo. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 17 de maio de 2021 
  56. Tavares, Waldir (22 de janeiro de 2020). «Acadêmicos do Engenho da Rainha segue coirmãs e retorna a LIESB no carnaval de 2020». Carnaval N1. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 25 de maio de 2020 
  57. Tesi, Romulo (22 de janeiro de 2020). «Riotur vai participar da montagem do júri da Intendente Magalhães; local receberá desfile da Livres». UOL. Consultado em 17 de maio de 2021. Cópia arquivada em 17 de maio de 2021 
  58. a b «Notas – Grupo Especial da Intendente Magalhães 2020». Site Apoteose. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  59. Cordeiro, Bernardo (26 de fevereiro de 2020). «Lins Imperial canta forte e entra na briga para desfilar na Sapucaí». Site Carnavalesco. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  60. a b c d «Escolas de Samba 2020». Site Apoteose. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  61. a b c d «Carnaval 2020». Sambario Carnaval. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  62. a b c «Notas – Série B 2020». Site Apoteose. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  63. «LIVRES 2020». Liga Independente Verdadeira Raízes das Escolas de Samba. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 24 de abril de 2021. Cópia arquivada em 24 de abril de 2021 
  64. a b «Notas – Grupo de Acesso da Intendente Magalhães 2020». Site Apoteose. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 18 de maio de 2021. Cópia arquivada em 18 de maio de 2021 
  65. a b «Notas – Grupo de Avaliação 2020». Site Apoteose. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de maio de 2021. Cópia arquivada em 19 de maio de 2021 
  66. Guerra Couto, Marcos (1 de março de 2020). «Análise dos desfiles do Grupo de Avaliação da LIESB». Samba na Intendente. Consultado em 19 de maio de 2021. Cópia arquivada em 19 de maio de 2021 
  67. «Corações Unidos do Ciep é uma das escolas mirins que desfilam no Rio». Agência Brasil. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  68. «Desfile das Campeãs tem festa em meio a temporal, pés descalços e 'alma lavada' na Sapucaí». G1. 1 de março de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  69. «Fantasias encharcadas e medo de cair: escolas do Rio desfilam sob temporal». UOL. 1 de março de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021. Cópia arquivada em 22 de abril de 2021 
  70. «Regulamento – Desfile dos Blocos de Enredo 2020». Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro. Consultado em 20 de maio de 2021. Cópia arquivada em 20 de maio de 2021 
  71. a b c «Ordem dos Desfiles 2020 - Blocos de Enredo». Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro. Consultado em 19 de maio de 2021. Cópia arquivada em 19 de maio de 2021 
  72. a b «Confira o Resultado dos Blocos de Enredo». Samba na Intendente. 4 de março de 2020. Consultado em 19 de maio de 2021. Cópia arquivada em 19 de maio de 2021 

Ver tambémEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
  Notícias no Wikinotícias

Ligações externasEditar