Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Tratado de Aliança e Amizade é um tratado assinado por Portugal e Inglaterra em 1810 para extinguir o tráfico negreiro.[1]

No tratado estabeleciam que:

  • os dois reinos (Portugal e Inglaterra) seriam fiéis aliados nos planos político e militar
  • a Inglaterra renovaria seus direitos sobre a Ilha da Madeira;
  • os ingleses que viviam no Brasil teriam ampla liberdade religiosa;
  • a Inglaterra teria o direito de cortar madeiras e construir navios, bem como o de manter uma esquadra de guerra no litoral brasileiro;
  • os ingleses pagariam tarifas alfandegárias preferenciais.
  • a Inglaterra passou a distribuir, na Europa, os produtos tropicais;
  • cedendo à pressão dos ingleses, a Coroa Portuguesa comprometia-se a extinguir gradativamente o trabalho escravo (Art. 10.).

Ver tambémEditar

Referências

  1. Mocellin, Renato. Passaporte para História. [S.l.: s.n.]