Tupan Ernâni dos Santos

futebolista brasileiro

Tupan Ernâni dos Santos (Porto Alegre, 16 de outubro de 1906São Gabriel, 24 de agosto de 1972) foi um futebolista brasileiro.

Foi um dos maiores jogadores da história do Rio Grande do Sul. Portanto inscreve- se ao lado de Carlos Kluwe, Barros, Ribeiro, Luis Carvalho, Lacy, Artigas, Foguinho,Carlitos, Tesourinha, Avila, Vilalba, Salvador, Bodinho, Larry, Chinezinho, Juarez, Gessy, Marino, Alcindo, Lumumba, Flavio, Dario, Falcão, Paulo César Lima, Renato, Tita, Dener, Marinho, Yarley, Wallace, Jean Pierre, Artur, e certamente outros talvez injustamente esquecidos.Jogou no Força e Luz e Cruzeiro de Porto Alegre, consagrando-se no Internacional, clube que defendeu entre 1933 e 1935 e pelo qual foi campeão gaúcho em 1934.

Em seguida, transferiu-se para o Santos. Em 1938, foi contratado pelo Bagé, pelo qual foi duas vezes vice-campeão estadual, em 1940 e 1944, e marcou um total de 116 gols. Em 1941, sua expulsão aos 10 minutos causou o cancelamento de uma partida, diante dos protestos da torcida da casa.[1]

Nos anos 1950, mudou-se para São Gabriel, onde atuou pelo Gabrielense e também foi treinador da equipe. Considerado pela imprensa como "extraordinário", foi pai do também jogador Tupãzinho.[2]

Referências

  1. Santiago Reis da Cruz para Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil (19 de novembro de 2007). «Rio Grande do Sul - List of Bagé Champions». Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  2. paixaocanarinha.com.br. «Tupãzinho, a perna torta que encantou o argentino». Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  Este artigo sobre um futebolista é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.