Universidade de Bützow

A Universidade de Bützow (em alemão: Friedrichs-Universität Bützow foi uma universidade da Alemanha em Bützow, Mecklemburgo. Existiu de 1760 a 1789.

Universidade de Bützow

HistóriaEditar

A Friedrichs-Universität Bützow, denominada em homenagem ao seu fundador, foi fundada no outono de 1760 pelo duque Frederico II de Mecklemburgo-Schwerin, regente do Grão-Ducado de Mecklemburgo-Schwerin.

 
Schloss Bützow foi a sede da Universidade (Foto de 2014)

Uma ocasião para o estabelecimento da Universidade de Bützow foi uma disputa entre o soberano pietista e a faculdade teológica da Universidade de Rostock, que foi presa pela ortodoxia, sobre a ocupação de uma cátedra teológica com Christian Albrecht Döderlein (1758), que também era intimamente relacionado ao pietismo. Esta disputa, parte de uma luta de poder de longo prazo entre os governantes de Mecklenburgo e a velha cidade hanseática de Rostock, aumentou devido ao fato de que o duque e a cidade eram ambos patronos da Universidade de Rostock e queriam, por exemplo, manter seu próprio colegiado de professores.

A Universidade de Bützow estava instalada no castelo local, o Schloss Bützow, a antiga residência do Bispo de Schwerin. Como auditório e igreja da universidade foi utilizada a Stiftskirche Bützow. A inauguração oficial ocorreu em 20 de outubro de 1760. Reclamações do Conselho de Rostock ao Comitê dos Estados de Mecklenburg e ao Reichskammergericht em Wetzlar contra o novo estabelecimento não tiveram êxito. A tentativa do duque de fechar a Universidade de Rostock foi igualmente malsucedida.

Embora Friedrich não pudesse eliminar completamente a competição de Rostock com sua nova fundação, ele atraiu uma parte considerável dos alunos de lá para sua nova fundação. No entanto, a frequência da Universidade de Bützow permaneceu baixa no longo prazo. Durante as quase três décadas de sua existência, 779 alunos - a maioria de Mecklenburgo - foram matriculados em Bützow.

A Friedrichs-Universität compreendia as quatro faculdades clássicas: Faculdade de Teologia, Faculdade de Direito, Faculdade de Medicina e Faculdade de Filosofia, sendo portanto, uma universidade completa. Associada à universidade - baseada no modelo da Universidade de Halle, também influenciada pelo pietismo - estava um Pädagogium, que foi cancelado em 1780. A universidade tinha uma biblioteca e um observatório, este último dirigido por Wenceslaus Johann Gustav Karsten e estava localizado em sua casa (hoje Pfaffenstrasse 3).

Em vista do declínio emergente da universidade, o sucessor de Friedrich, Friedrich Franz I. (Mecklenburg), reunificou a Universidade de Bützow com a Universidade de Rostock em abril de 1789. Para lá foi levada a maioria dos professores e, por exemplo, o acervo da biblioteca universitária e os instrumentos do observatório universitário.

Tradicionalmente, a fundação e a existência da Universidade de Bützow têm sido vistas e retratadas como um colapso ou falha na história da Universidade de Rostock. Um repensar só ocorreu recentemente, apoiado em particular por resultados de pesquisas e publicações de Matthias Asche. No Rostocker Matrikelportal,[1] todos os alunos que foram matriculados em Bützow estão agora listados.

Professores (seleção)Editar

Referências

  1. matrikel.uni-rostock.de

BibliografiaEditar

  • Uvo Hölscher: Urkundliche Geschichte der Friedrichs-Universität Bützow. In: Jahrbücher des Vereins für Mecklenburgische Geschichte und Altertumskunde. Band 50 (1885), S. 1–110 (Volltext).
  • Hans W. Barnewitz: Aus dem Bützower Studentenleben (1760–1789). In: Mecklenburgische Monatshefte. Band 6 (1930), Heft 2, S. 65–69 (Digitalisat).
  • Matthias Asche: Von der reichen hansischen Bürgeruniversität zur armen mecklenburgischen Landeshochschule. Das regionale und soziale Besucherprofil der Universitäten Rostock und Bützow in der Frühen Neuzeit (1500–1800). Stuttgart 1999. ISBN 3-515-07255-1.
  • Günter Camenz: Die Herzoglichen, Friedrichs-Universität und Pädagogium zu Bützow in Mecklenburg. Bützow 2004.
  • Matthias Asche: Die mecklenburgische Hochschule Bützow (1760–1789) – nur ein Kuriosum der deutschen Universitätsgeschichte? Versuch einer historischen Neudeutung. In: Jahrbuch für Universitätsgeschichte 9. (2006), S. 133–147.
  • Jürgen Hamel: Die Universitätssternwarte Bützow – Geschichte, Baulichkeit, Instrumente und Personal. In: Beiträge zur Astronomiegeschichte. Band 11. Frankfurt a. M. 2011 (Acta Historica Astronomiae 43), S. 181–207.
  • Hans-Uwe Lammel: "Warnow-Athen" und mecklenburgisches Jerusalem. Die Stadt Bützow und ihre Universität. In: Marc von der Höh (Hrsg.): Traditionen, Zäsuren, Dynamiken. 600 Jahre Universität Rostock. Köln 2019, S. 241–267.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Universidade de Bützow