Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uri Geller
אורי גלר‎
Gellér György
Uri Geller em 2005
Nome completo Uri Geller
Nascimento 20 de dezembro de 1946 (72 anos)
Tel Aviv, Mandato Britânico da Palestina (atual Israel)
Residência Chipre
Tel Aviv
Nacionalidade Israelense naturalizado britânico
Cidadania Cidadania Britânica
Cônjuge Hannah Geller (c. 1979)
Filho(s) 2
Ocupação Vendedor de jóias, Designer de jóias
Religião Judeu
Página oficial
Site de Uri Geller

Uri Geller (em hebraico: אורי גלר‎ ), nascido Gellér György (Tel Aviv, 20 de dezembro de 1946), é um israelense, naturalizado britânico, que se tornou famoso nos anos 1970 ao se clamar paranormal em programas de televisão em que realizava demonstrações de seus supostos poderes paranormais - telecinese, rabdomancia e telepatia. Muitos o consideram charlatão.[1]

Tais demonstrações incluíam dobrar colheres, identificar objetos ocultos[2] e parar ou acelerar ponteiros de relógios à distância. Geller afirmava que esses efeitos eram provocados pela força de sua mente e pelo poder de sua vontade e que ele havia recebido esses poderes de extraterrestres[2]. Em seu site, Geller conta a sua versão de como teria conseguido seus alegados poderes[2].

São muitos os seus críticos, entre os quais se destaca James Randi, segundo o qual Geller não seria dotado de paranormalidade[2]. Para sustentar sua tese, Randi repetiu várias vezes os experimentos de Geller, obtendo os mesmos resultados surpreendentes, mas sempre afirmando ter usado apenas truques e ilusionismo[2]. O ilusionista, Criss Angel ofereceu 1 milhão dólares para Uri Geller e Jim Callahan[nota 1] se eles pudessem psiquicamente determinar o conteúdo dentro de um envelope que ele tinha na mão. A oferta foi recusada. [3]

Geller levou à justiça várias pessoas que alegavam que ele não possuía poderes paranormais e perdeu em todas as causas[2].

Atualmente Uri Geller não se diz um paranormal. Hoje se dedica a vender jóias com seu design em um canal de vendas diretas pela televisão.

Índice

CIAEditar

Em janeiro de 2017, a CIA liberou mais de 13 milhões [4] de páginas com alto grau de sigilo, até então, para consulta pública. Entre os registros considerados mais "exóticos" estão os documentos do chamado programa Stargate, que analisava poderes psíquicos e percepções extrassensoriais. Nesses documentos estão incluídos os testes feitos para analisar as habilidades psíquicas de Uri Geller em 1972. Na época, Geller já era famoso por apresentações demonstrando seus "poderes".

Os memorandos detalham como Geller conseguiu reproduzir, em parte, figuras que foram desenhadas por outras pessoas em uma sala separada de onde ele estava. Ele reproduziu os desenhos com graus variáveis de precisão - em algumas vezes, replicando o que estava sendo criado por outras pessoas.

A CIA concluiu a pesquisa dizendo que ele "exibiu habilidade perceptiva paranormal de modo contundente".

Notas

  1. Um paranormal que declarou que seu desempenho no programa de TV chamado "Phenomenon" teve sucesso por que ele foi auxiliado pelo seu guia espiritual

Referências

  1. Orsi, Carlos (2019). «Como um messias do espaço virou assunto na "Nature"». Instituto Questão de Ciência. Cópia arquivada em 17 de junho de 2019 
  2. a b c d e f Uri Geller, no site www.skepdic.com
  3. Robert T. Carroll. «Randi $1,000,000 paranormal challenge». 29 de dezembro de 2013. Consultado em 18 de abril de 2014 
  4. «CIA libera 11 mil documentos secretos em que Brasil foi mencionado - 19/01/2017 - Mundo - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 22 de janeiro de 2017 

Ligações externasEditar