Usuário(a):Dalton Holland Baptista/FLW

Dalton Holland Baptista/FLW
Bep chaetodon meyeri.jpg
Classificação científica
Reino:
Filo:
Subdivisão:
Holacanthus flavoniger Lacepède, 1802
Classe:
Ordem:
Família:
Gênero:
Subgénero:
Chaetodon
Espécies:
C. meyeri
Nome binomial
Chaetodon meyeri
Sinônimos
Holacanthus flavoniger Lacepède, 1802

Chaetodon meyeri é uma espécie de peixes tropicais marinhos da família Chaetodontidae. O nome científico vem do grego Chaeto, cerda ou cabelo, e donte, dente, em referência ao tipo de dentes encontrados nesta família de peixes; meyeri é uma homenagem. Habitam praticamente todas as áreas tropicais de corais do Indo-Pacífico desde o sudeste africano até a costa da Colômbia e Galápagos.[1]

DescriçãoEditar

 
Espécime juvenil de C. meyeri onde vemos o padrão com de listras diagonais ainda relativamente paralelas e retas.

Chaetodon meyeri são peixes que podem atingir 20 centímetros de comprimento,[2] Têm corpo alto, lateralmente comprimido, com uma única barbatana dorsal com 12 a 13 espinhas dorsais, de 23 a 25 raios dorsais, e 3 espinhas anais com 18 a 20 raios anais.[3] O corpo é branco ou azulado, com cerca de cinco grandes listras pretas, sendo duas grandes externas concêntricas, três centrais diagonais mais ou menos paralelas inferiormente e curvas no dorso, perimetralmente circundadas por estreitas listras menores brancas pretas e amarelas, uma larga listra preta atravessando o olho e duas outras ao redor da boca. Sua aparência é muito próxima de Chaetodon ornatissimus porém este tem as listras amarelas em vez de pretas.[4] Sua boca é pequena com minúsculas cerdas em vez de dentes.[5] Espécimes juvenis também têm a aparência similar à de C. ornatissimus com a mesma diferença na cor das listras.[4] Algumas das listras mudam de sentido conforme o peixe cresce, as exteriores passam de linhas quase retas para curvas concêntricas ao redor do peixe.


EcologiaEditar

Trata-se de espécie amplamente dispersa pelas regiões de corais do Oceano Índico e Pacífico desde a região de Madagascar, sul da Índia, com a maior concentração ao redor das ilhas do Sudeste Asiático e norte da Austrália e também presente na Grande Barreira de Corais, Havai chegando Micronesia e Galápagos, entre 30°N e 30°S.[6] Segundo Lieske e Myers habita profundidades entre 2 e 25 metros,[7] no entanto deve chegar a profundidades maiores pois Allen afirma que a primeira vez que a espécie foi observada estava a 33 metros de profundidade.[4] Chaetodon meyeri praticamente só são vistos em atóis e em meio a grandes recifes de corais cujos pólipos são seu único alimento.[7] Normalmente vivem solitários ou em pares,[8] juvenis normalmente são solitários.[9] São quase impossíveis de serem mantidos em aquário devido a dificuldade em prover alimentação adequada.[4]

ReproduçãoEditar

 
Chaetodon meyeri fotografado perto de Pemba, Tanzânia.

Como os outros peixes deste gênero, não apresentam cuidados parentais e são reprodutores livres, que liberam seus gametas geralmente ao anoitecer. No momento da desova par fica flutuando lentamente em um ângulo de 45° e liberam seus ovos e esperma que desaparecem rapidamente em direção ao fundo.[10] Os ovos são pelágicos, e eclodem em um dia. As larvas, chamadas tholichthys, são características apenas da família dos peixes borboleta. Esta fase da vida é muito diferente: a cabeça é protegida por uma armadura óssea e placas ósseas estendem-se para trás da cabeça. Os tholichthys são cinza prateados, quase transparentes, uma útil adaptação das espécies que vivem em suspensão. Depositam-se no fundo durante a noite, depois que atingem 20 milímetros. Às vezes, milhares de tholichthys eclodem na mesma noite. Crescem tão rápido que pela manhã as larvas já assemelham-se à fase juvenil no que diz respeito à cor do peixe.[11]

TaxonomiaEditar

Pertencem ao subgênero Citharoedus formado por apenas três espécies, as outras são Chaetodon reticulatus e Chaetodon ornatissimus, que existem no Indo-Pacífico que apresentam dorso bastante alto, e que, quando jovens, têm corpo quase redondo. Seu focinho é curto, a boca estreita e forte, e a alimentação baseada quase só em pólipos de coral, ocasionalmente algas. O nome desse subgênero, entretanto não é aceito uma vez que já estava sendo utilizado para um gênero de moluscos quando foi proposto para estes peixes. Este subgênero é muito próximo do subgênero Corallochaetodon, que tem apenas quatro espécies. Em conjunto formam um dos subclados deste gênero.[12]

Referências

  1. Chaetodon meyeri no FishBase
  2. Kuiter, R.H. and T. Tonozuka, 2001. Pictorial guide to Indonesian reef fishes. Part 2. Fusiliers - Dragonets, Caesionidae - Callionymidae. Zoonetics, Australia. 304-622 p.
  3. Burgess, W.E. (1978). Butterflyfishes of the world. A monograph of the Family Chaetodontidae. T.F.H. Publications, Neptune City, New Jersey.
  4. a b c d Gerald Allen (1985) Butterfly and Angelfishes of the World, Vol. 2. Hans A. Baensh Eds., West Germany.
  5. Randall, J.E. (1996). Caribbean reef fishes. Third Edition - revised and enlarged. T.F.H. Publications, Inc. Ltd., Hong Kong. 3nd ed. 368 p.
  6. Humann, P. and N. Deloach, 1993. Reef fish identification. Galápagos. New World Publications, Inc., Florida. 267 p.
  7. a b Lieske, E. and R. Myers, 1994. Collins Pocket Guide. Coral reef fishes. Indo-Pacific & Caribbean including the Red Sea. Haper Collins Publishers, 400 p.
  8. Breder, C.M. and D.E. Rosen, 1966. Modes of reproduction in fishes. T.F.H. Publications, Neptune City, New Jersey. 941 p.
  9. Kuiter, R.H. and T. Tonozuka, 2001. Pictorial guide to Indonesian reef fishes. Part 2. Fusiliers - Dragonets, Caesionidae - Callionymidae. Zoonetics, Australia. 304-622 p.
  10. Helmut Strutz (2001) Beobachtungen zum Laichverhalten von Chaetodon kleinii im Aquarium, in Der Meerwasseraquarianer.
  11. Florida Museum of Natural History (2005). de [www.flmnh.ufl.edu/fish/Gallery/Descript/ButterflyFour/ButterflyFour.htm. Education-Biological Profiles. FLMNH, University of Florida
  12. Fessler, Jennifer L. & Westneat, Mark W.(2007): Molecular phylogenetics of the butterflyfishes (Chaetodontidae): Taxonomy and biogeography of a global coral reef fish family. Mol. Phylogenet. Evol. 45(1): 50–68.

Ver tambémEditar


O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Dalton Holland Baptista/FLW
O Wikispecies tem informações sobre: Dalton Holland Baptista/FLW
  Este artigo sobre peixes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.