Oceano Pacífico

oceano do planeta Terra
(Redirecionado de Pacífico)
Nota: Pacífico redireciona para este artigo; para outros significados do termo, veja Pacífico (desambiguação).
Oceano Pacífico
Pacific Ocean.png

Localização do oceano Pacífico

Localização
Continente
Localização
Endereço
Parte de
Coordenadas
Dimensões
Superfície
180 milhões km²
Profundidade média
11 034 m
4 280 m
Maior profundidade
10 km 912 m
Volume
660 000 000 km3 unidade de destino não suportada Q4243638
Hidrografia
Tipo
Afluentes
Duck Creek (d)
Raft River (en)
Moclips River (en)
Rio Columbia
Queets River (en)
Camp Creek (d)
Whale Creek (d)
Rio Patía
Rio San Juan
Rio Biobío
Rio Shimanto
Tone River (en)
Moche River (en)
Baía de São Francisco
Klinaklini River (en)
Rio Nass
Kitimat River (en)
Homathko River (en)
Chilkat River (en)
Diahot River (en)
Santa Ynez River (en)
Rio Aan
Abukuma River (en)
Pisco River (d)
Imperial River (en)
Siletz River (en)
Alsea River (en)
Tijuana River (en)
Rio Kushiro
Rio Los Angeles
Aniakchak River (en)
Dumbéa (en)
Sagami River (en)
Clutha River / Mata-Au (en)
Beinan River (en)
Hualian River (en)
Lanyang River (en)
Xiuguluan River (en)
Mamberamo River (en)
Lluta River (en)
Rio Loa
Rio Copiapó
Rio Huasco
Elqui River (en)
Rio Limarí
Rio Aconcagua
Rio Maipo
Rio Ameca
Wailua River (en)
Güiza River (en)
Waiau Toa / Clarence River (en)
Río Virú (d)
Naka River (en)
Rio Balsas
Oirase River (en)
D River (en)
Hoh River (en)
Rio Klamath
Rio Yoshino
Rapel River (en)
Ōi River (en)
Umpqua River (en)
Rímac
Kitakami River (en)
Ayampe River (d)
Quinault River (en)
Rio Toltén
Rio Maule
Sigatoka River (en)
Rio Lempa
Rio Waimakariri
Kaukonahua River (en)
Rewa River (en)
Turanganui River (en)
Siuslaw River (en)
Santa Ana River (en)
Waiapu River (en)
Rio Acomé
Rio Achiguate
Mataquito River (en)
Rogue River (en)
Rio Suchiate
Nehalem River (en)
Quebrada de Azapa (d)
Camarones River (en)
Russian River (en)
Waitaki River (en)
Ōwaka River (en)
Stikine River (en)
Pistol River (en)
Rio Goascorán
Santa
Quillayute River (en)
Rakaia River (en)
Río Choapa (en)
Chira River (en)
Rio Choluteca
Salmon River (en)
San Gabriel River (en)
San Luis Rey River (en)
Rio Esmeraldas
Rio Grande de Santiago
Taieri River (en)
Tehuantepec River (en)
Rio Guáitara
Stillaguamish River (en)
Taku River (en)
Te Oka Stream (d)
Smith River (en)
Wailuku River (en)
Tukituki River (en)
Rio Akitio
Aliso Creek (en)
Waiau Uwha River (en)
Tonda (d)
Waikōloa Stream (d)
Chillón River (en)
Rio Chone
Rio Chetco
Coquille River (en)
Eel River (en)
Rio Paz
Hiki river (d)
Río Chancay (d)
Tumbes River (en)
Rio Maullín
Omaru River (d)
Ouaieme (d)
Ozette River (en)
Redwood Creek (en)
Pōrangahau River (en)
Rivière des Lacs (d)
Anchicayá River (en)
Baudó River (en)
Palena River (en)
Q3458584
Q3458609
Rio Mataje
Mira River (en)
Naya River (en)
Puelo River (en)
Q3458767
San Juan de Micay River (en)
Sinaloa River (en)
Yurumanguí River (en)
Tokachi River (en)
Umiray River (en)
Acaponeta River (en)
Itata River (en)
Akan River (en)
Quebrada Vitor (d)
Quebrada Camiña (d)
Quebrada Taltal (d)
Q3648717
Saru River (en)
Lurín River (en)
Río Camaná (en)
Ugum River (en)
Albion River (en)
Beryozovaya (d)
Bolshaya (d)
Bol'shaya Sarannaya (d)
Bol'shaya Khodutka (d)
Bol'shoy Vilyuy (d)
Vakhil' (d)
Vestnik (d)
Galinka (d)
Golubichnaya (d)
Zhirovaya (d)
Zaozyornaya (d)
Belyayeva (d)
Inkanyush (d)
Kamenistaya (d)
Q4230873
Kubovaya (d)
Kuma (d)
Listvenichnaya (d)
Lopukhovaya (d)
Malaya Sarannaya (d)
Malaya Khodutka (d)
Maychnaya (d)
Mutnaya (d)
Nalycheva (d)
Nestucca River (en)
Rio Noyo (en)
Ostrovnaya (d)
Perevalnaya (d)
Waipara River (en)
Salado River (Chañaral) (d)
Saratovskaya (d)
Severyanka (d)
Fukuji River (d)
Shestaya (d)
Shumnaya (d)
Tri Sestry (d)
Tukharka (d)
Utyuzhnaya (d)
Fal'shivaya (d)
Hanalei River (en)
Ashburton River / Hakatere (en)
Avana River (en)
Rio Awhea
Bear River (en)
Big River (en)
Big Sur River (en)
Blythe River (en)
Rio Bueno
Butano Creek (en)
Caplina River (en)
Carmel River (en)
Casma River (en)
Cañas River (en)
Coalcomán River (en)
Colca River (d)
Comalapa River (en)
Conway River (en)
Rio Coyolate
Dagua River (en)
Ebi River (en)
La Ligua river (en)
Flaxbourne River (en)
Rio Ocosito
Garcia River (en)
Gualala River (en)
Rio Los Esclavos
Hāpuku River (en)
Ocoña River (en)
Ica River (en)
Chili River (d)
Rio María Linda
Ichinomiya River (en)
Rio Icán
Isumi River (en)
Río Bravo (Mitchell) (d)
Carampangue River (en)
Río Cuale (en)
Río Locumba (d)
Río San Pedro Mezquital (en)
Jiboa River (en)
Kaikorai Stream (en)
Kekerengu River (en)
Kowhai River (en)
Kuriyama River (en)
Kurobe River (en)
Lacramarca River (en)
Laguna Creek (en)
Lingue River (en)
Little River (en)
Little Sur River (en)
Rio Madre Vieja
Makikihi River (en)
Mangakuri River (en)
Mataikona River (en)
Mattole River (en)
McWay Creek (en)
Mitsuishi River (en)
Mu River (en)
Rio Naranjo
Jequetepeque River (en)
Navarro River (en)
Niikappu River (en)
Orari River (en)
Orutua River (en)
Otaio River (en)
Owahanga River (en)
Pahaoa River (en)
Pakarae River (en)
Pakiri River (en)
Papenoo River (en)
Pareora River (en)
Pescadero Creek (en)
Pirris River (en)
Pomponio Creek (en)
Portoviejo River (en)
Pouawa River (en)
Redwood Creek (en)
Rerewhakaaitu River (en)
Reñihué River (en)
Salmon Creek (en)
Salt River (en)
Samalá River (en)
San Antonio Creek (en)
San Dieguito River (en)
San Gregorio Creek (en)
San Lorenzo River (en)
San Pedro Creek (en)
Santa Maria River (en)
Savegre River (en)
Shizunai River (en)
Shuang River (en)
Sierpe River (en)
Siltcoos River (en)
Sixes River (en)
Sooes River (en)
Tahakopa River (en)
Ten Mile River (en)
Tenmile Creek (en)
Tohoratea River (en)
Térraba River (en)
Usal Creek (en)
Ventura River (en)
Rio Cañete (d)
Waatch River (en)
Waddell Creek (en)
Waikawa River (en)
Waimangarara River (en)
Waimea River (en)
Wainui River (en)
Waiomoko River (en)
Waipati River (en)
Whakataki River (en)
Whareama River (en)
Yachats River (en)
Rio Nahualate
Huarmey River (en)
Yamato River (en)
Río Chamán (d)
Chicama River (d)
Río Mala (d)
Osmore River (en)
Rio Jubones
Ukuru River (d)
Q11339385
Q11368198
Kuji River (en)
Q11385396
Motoura River (d)
Betsubetsu River (d)
Kamo River (d)
Yūfutsu River (d)
Q11408284
Atsuma River (d)
Q11429902
Ōkita River (d)
Q11449238
Abira River (d)
Miyata River (d)
Horoman River (d)
Q11481943
Shoro River (d)
Shikiu River (d)
Q11503717
Hidaka River (d)
Hidaka-Horobetsu River (d)
Q11518415
Q11518417
Raiba River (d)
Q11528354
Rakko River (d)
Rekifune River (d)
Q11558251
Q11559324
Q11570265
Saruru River (d)
Noboribetsu River (d)
Shiraoi River (d)
Sunaoshi River (d)
Liwu River (en)
Iburi-Horobetsu River (d)
Shitakara River (d)
Tomakomai River (d)
Charo River (d)
Q11645736
Mabechi River (en)
Takase River (Aomori) (d)
Same River (d)
Washibetsu River (d)
Course of the Rogue River (Oregon) (en)
Rio Parrita (d)
Río Huaura (d)
Cristianitos Creek (en)
Devil Canyon Creek (en)
Little River (en)
Tenaja Canyon Creek (en)
New River (en)
Hoko River (en)
Oaro River (en)
Mawuku River (d)
Andreevka (d)
Lapataia River (d)
Contaco River (en)
Huellelhue River (en)
Llico River (en)
Llesquehue River (en)
Necanicum River (en)
Karymskaya (d)
Hurunui River (en)
Kamuiwakka River (en)
Nicodahue River (en)
Atsubetsu River (d)
Kerimai Gawa (d)
Q17221511
Atitara River (en)
Honolii Stream (en)
Q18338647
Yahtse River (en)
Kiltuish River (en)
Koeye River (en)
Brittain River (en)
Q24860718
Vaitepiha River (en)
Río Verde (en)
Río Huaycoloro (d)
Big Salmon Creek (en)
Waimea River (en)
Depoe Bay (d)
Tenryū River (en)
Q87232778

* Os valores do perímetro, área e volume podem ser imprecisos devido às estimativas envolvidas, podendo não estar normalizadas.

O Oceano Pacífico é o maior oceano da Terra, situado entre a América, a leste, a Ásia e a Austrália, a oeste, e a Antártida, ao sul. Com 180 milhões de km² de área superficial, o Pacífico cobre quase um terço da superfície do planeta e corresponde a quase metade da superfície e do volume dos oceanos. Movendo-se um globo terrestre de forma adequada é possível visualizar-se um hemisfério inteiro do planeta coberto apenas por água, ficando todos os continentes no hemisfério oposto, ocultos à visão em tal posição.[1] Em sua essência - excluída pequena área associada ao oceano Antártico - trata-se basicamente do oceano Pacífico, cujas águas ainda avançam sobre o hemisfério não visível. Em vista da teoria das placas tectônicas e da deriva continental, sua origem remonta ao oceano único que cercava a Pangeia em tempos primitivos, o Pantalassa.

Tem 707,5 km de fossas, e 87,8% de sua área apresenta profundidades superiores a 3 000 m; é o oceano com maior profundidade média (4 282 m) e onde se localizam as maiores fossas submarinas (fossa das Marianas, com 11 034 m).

Sua forma grosseiramente circular é delimitada por margens continentais activas (que correspondem ao círculo de fogo do Pacífico) sob as quais se afunda uma crusta oceânica em rápida expansão. Em suas águas foi registrada a maior temperatura em um oceano: 40,4 °C, a uma profundidade de 2 mil metros, a cerca de 480 km ao oeste da costa estadunidense.[2]

Descoberto pelos europeus em 1513 (Vasco Núñez de Balboa), embora desde 1511 que os portugueses navegassem regularmente no mar meridional da China, o qual pertence ao oceano Pacífico, chegando à Tailândia em 1511 e à China em junho de 1513, com Jorge Alvares, portanto antes de Balboa avistar aquele oceano. Transposto pela primeira vez em 1520 (Fernão de Magalhães), o Pacífico tem assistido a um crescimento de sua importância como via de ligação entre algumas das regiões de maior dinamismo econômico da atualidade (Extremo Oriente) e costa ocidental da América do Norte).

Fenômenos atmosféricosEditar

El NiñoEditar

 
Imagem mostrando o fenômeno oceânico-atmosférico El Niño

É um fenômeno oceânico-atmosférico caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico Tropical. Altera o clima regional e global, mudando os padrões de vento a nível mundial, afetando assim, os regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias.[necessário esclarecer]

La NiñaEditar

La Niña (“a menina” em espanhol) é um fenômeno oceânico-atmosférico que ocorre nas águas do oceano Pacífico (equatorial, central e oriental). A principal característica deste fenômeno é o resfriamento (em média de 2 a 3 °C) fora do normal das águas superficiais nestas regiões do oceano Pacífico.

O fenômeno La Niña não ocorre todos os anos e nem da mesma forma. Sua frequência é de 2 a 7 anos, com duração aproximada de 9 a 12 meses (há casos que pode durar até 2 anos). O La Niña afeta o comportamento climático no continente americano e outras regiões do planeta.

Efeitos do La Niña no clima mundialEditar

Entre os meses de dezembro a fevereiroEditar
  • Aumento das chuvas na região nordeste do Brasil;
  • Temperaturas abaixo do normal para o verão, na região sudeste do Brasil;
  • Aumento do frio na costa oeste dos Estados Unidos;
  • Aumento das chuvas na costa leste da Ásia;
  • Aumento do frio no Japão.
Entre os meses de junho a agostoEditar
  • Inverno seco na região sul e sudeste do Brasil;
  • Aumento do frio na costa oeste da América do Sul;
  • Frio e chuvas na região do Caribe (América Central);
  • Aumento das temperaturas médias na região leste da Austrália;
  • Aumento das temperaturas e chuvas na região leste da Ásia.

AcompanhamentoEditar

O acompanhamento científico deste fenômeno climático é feito pela Organização Meteorológica Mundial. É feito o monitoramento do oceano Pacífico tropical, através de boias amarradas, marégrafos (instrumentos que registram o fluxo das marés) e satélites. As informações são captadas e analisadas com o objetivo de fazer a previsão do comportamento futuro do La Niña.

Origem do nomeEditar

Fernão de Magalhães batizou este oceano com o nome de Pacífico por acreditar que o mesmo era mais calmo que o tempestuoso oceano Atlântico. Esta comparação foi feita quando Fernão de Magalhães e os seus companheiros de navegação transpuseram o estreito de Magalhães, uma passagem entre os dois oceanos já citados.[3]

Morfoestrutura do fundo oceânicoEditar

 
Parte do oceano Pacífico sul, próximo à Nova Zelândia

Flanqueado por cadeias montanhosas recentes, com intensa atividade vulcânica, o Pacífico é percorrido por um vasto sistema de dorsais.

A dorsal Sudeste-Pacífica constitui um prolongamento, através da dorsal Pacífico-Antártica, das dorsais do oceano Índico (dorsal Antártico-Australiana). Em sua porção setentrional atinge as latitudes do litoral mexicano, desaparecendo ao penetrar no golfo da Califórnia. Trata-se de uma dorsal em rápida expansão (entre 8,8 e 16,1 cm por ano), sem fossa axial. As zonas de fraturas que a segmentam são numerosas, com deslocamento pronunciado. Essa dorsal emerge na latitude da ilha de Páscoa, unindo-se à dorsal do Chile, que se liga à costa meridional da América, e na latitude das ilhas Galápagos, unindo-se à dorsal de Cocos ou das Galápagos. Essas dorsais dividem o Pacífico em três conjuntos.

Os fundos oceânicos situados a leste da dorsal Sudeste-Pacífica pertencem a placa litosférica da Antártida (que corresponde à bacia Pacífico-Antártica e à planície abissal de Bellingshausen), à placa de Nazca (bacias Peruana e Chilena, separadas pela dorsal de Nazca) e à placa de Cocos (limitada pela dorsal de Cocos).

Todo o imenso conjunto de fundos oceânicos situados a oeste da dorsal Sudeste-Pacífica é sustentado pela placa litosférica Pacífica, que a oeste América do Norte apresenta grandes zonas de fraturas, com relevos monumentais, alinhados por milhares de quilômetros ao longo de antigas falhas de transformação.

Mais a oeste, o centro do oceano Pacífico é entrecortado por cadeias submarinas e grandes edifícios vulcânicos, ora emergindo em forma de ilhas (Havaí, Marquesas, Marshall, Carolinas), frequentemente coroadas por formações coralíneas (atóis). As bacias oceânicas que as rodeiam (Médio-Pacífica, Melanésia, Nordeste, Noroeste) apresentam uma delgada cobertura sedimentar sobre a crosta basáltica.

A presença das fossas oceânicas periféricas, ao longo dos arcos insulares (Aleutas, Kurilas, Japão, Marianas, Filipinas, Salomão, Tonga, Kermadec) e da costa ocidental da América (Chile, Peru, América Central) explica-se por corresponderem a zonas de subducção da crosta oceânica, em que esta mergulha sob as placas litosféricas Americana, a leste, e Eurasiática e Indo-Australiana, a oeste. São áreas de intensa atividade sísmica e vulcânica, sujeitas à ocorrência de maremotos.

AtolEditar

O oceano Pacífico tem um número considerável de atóis, a maior concentração de todos os oceanos na Terra.

Continentes e países banhadosEditar

América Oceania Outros
  Canadá   Austrália   Guam
  Chile   Estados Federados da Micronésia   Hong Kong
  Colômbia   Fiji   Ilha de Páscoa
  Costa Rica   Kiribati   Ilha Norfolk
  El Salvador   Ilhas Marshall   Ilhas do Mar de Coral
  Equador   Nauru   Ilhas Cook
  Estados Unidos   Nova Zelândia   Ilhas Menores Distantes dos Estados Unidos
  Guatemala   Palau   Macau
  Honduras   Papua-Nova Guiné   Marianas Setentrionais
  México   Ilhas Salomão   Nova Caledônia
  Nicarágua   Samoa   Niue
  Panamá   Tonga   Pitcairn
  Peru   Tuvalu   Polinésia Francesa
  Vanuatu   Samoa Americana
  Wallis e Futuna
  China
  Timor-Leste

Correntes oceânicas e Giro Pacífico NorteEditar

 Ver artigo principal: Giro Pacífico Norte

Existem várias correntes oceânicas, por exemplo: Norte Pacífica, Califórnia, Norte ameno, Sul equatorial, Sul frio, Sul ameno Norte equatorial, Kuroshio, Aleutas, Sul Equatorial, Humboldt. As quatro primeiras limitam uma área de calmaria chamada Giro Pacífico Norte. Esta área foi descrita principalmente pelo pesquisador Charles Moore, desde 1997 e recebe nomes como "sopa gigante de lixo", "mancha de lixo" ou "ilha de lixo". Sua extensão é incerta, sendo descrita como do tamanho dos Estados Unidos, embora careça de fontes precisas. Foi descrita em fevereiro de 2008 no site da BBC e no jornal britânico The Independent. É composta principalmente de plástico.[4]

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Oceania
 
Maris Pacifici de Ortelius, 1589. Um dos primeiros mapas impressos para mostrar o oceano Pacífico.[5]

Importantes migrações humanas ocorreram no Pacífico em épocas pré-históricas, nomeadamente as dos polinésios a partir da margem asiática do oceano para o Taiti e depois para o Havaí, a Nova Zelândia e a Ilha da Páscoa.

O oceano foi avistado pelos europeus no início do século XVI, inicialmente pelo explorador espanhol Vasco Núñez de Balboa, que cruzou o istmo do Panamá em 1513 e nomeou-o como Mar del Sur (Mar do Sul), e depois pelo explorador português Fernão de Magalhães, que navegou o Pacífico durante a sua circum-navegação entre 1519 e 1522. Contudo, os portugueses já navegavam no Mar da China Meridional, que integra este oceano, desde 1511 e também no Mar de Banda desde 1512.

Questões ambientaisEditar

 
Detritos marinhos em uma costa do Havaí

A poluição marinha é um termo genérico para a entrada nociva no mar de produtos químicos ou partículas. Os maiores culpados são as pessoas que usam os rios para a eliminação de seus resíduos. Os rios em seguida deságuam no oceano e com eles seguem muitos produtos químicos usados como fertilizantes na agricultura. O excesso de oxigênio que se esvai nos produtos químicos na água leva à hipóxia (baixa concentração de oxigênio) e à criação de uma zona morta.[6]

Detritos marinhos, também conhecidos como lixo marinho, é um termo usado para descrever dejetos produzidos pelo homem que se encontram flutuando em um lago, mar, oceano ou outro curso d'água. Detritos oceânicos tendem a se acumular no centro de correntes oceânicas e no litoral, frequentemente restos encalhados onde são conhecidos como lixo da praia.

Mares do oceano PacíficoEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Procure pela Polinésia Francesa no globo. Esta situa-se próxima ao centro do hemisfério terrestre em questão.
  2. Guinness World Records. [S.l.]: Ediouro. 2005. ISBN 9788500015229 
  3. Forum Oceanos, Presidência do Governo e Universidade dos Açores, Acedido em 2012-05-25
  4. «Sopa de lixo 'maior que os EUA' bóia no Pacífico, diz jornal». O Globo. 6 de fevereiro de 2008. Consultado em 14 de maio de 2021 
  5. ver também o mapa Waldseemüller (1507) (LOC.gov)
  6. Gerlach: Marine Pollution, Springer, Berlin (1975)
Os cinco oceanos
 
Antártico
 
Ártico
 
Atlântico
 
Índico
 
Pacífico