Vala comum no bosque de Kolonka (Polónia)
Vala comum do gueto de Budapeste, por trás da Grande Sinagoga

Vala comum é uma cova normalmente localizada nos cemitérios onde um conjunto de cadáveres que não podem ser colocados em sepultura individual, ou que são de origem desconhecida ou ainda não reclamados são enterrados sem cerimónia alguma. Na maioria das vezes os mesmos não são registrados nos locais onde foram enterrados. A Organização das Nações Unidas (ONU) define como vala comum a cova que contém três ou mais vítimas de uma execução (Massacre).[1]

Para evitar a epidemia de doenças como o cólera, valas comuns também são frequentemente empregadas para sepultar um grande número de vítimas de desastres naturais, tais como terremotos e furacões.[2][3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. The Archaeology of Contemporary Mass Graves
  2. «Filipinas iniciam enterros coletivos para evitar epidemias». revistaepoca.globo.com. Consultado em 8 de dezembro de 2019 
  3. «Nova Zelândia abrirá vala comum para mortos no terremoto». VEJA.com. Consultado em 8 de dezembro de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.