Abrir menu principal

Valverde (Almeida)

localidade e antiga freguesia de Almeida, Portugal
(Redirecionado de Vale Verde (Almeida))
Portugal Valverde 
  Freguesia portuguesa extinta  
Bandeira de Valverde
Bandeira
Valverde está localizado em: Portugal Continental
Valverde
Localização de Valverde em
Coordenadas 40° 42' 09" N 6° 58' 47" O
Concelho primitivo Almeida
Concelho (s) atual (is) Almeida
Freguesia (s) atual (is) Azinhal, Peva e Valverde
Extinção 2013
Área
- Total 21,44 km²
População (2011)
 - Total 95
    • Densidade 4,4 hab./km²

Valverde[1] foi uma freguesia portuguesa do concelho de Almeida, com 21,38 km² de área e 95 habitantes (2011). A sua densidade populacional foi de 4,4 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada às freguesias de Azinhal e Peva, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Azinhal, Peva e Valverde com sede em Peva.[2]

PopulaçãoEditar

População da freguesia de Vale Verde [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
309 400 396 410 407 381 410 452 514 441 315 204 169 131 95

Nos anos de 1864 a 1890 pertencia ao concelho de Pinhel. Passou para o actual concelho por decreto de 12/07/1895.

LocalizaçãoEditar

Fica a 11 quilómetros da A25 no sentido no Pinhel e é a última aldeia do concelho de Almeida.

É limitada a nascente, pelo rio Côa, a poente, pela ribeira das Cabras, a sul, pela localidade de Azinhal e a norte, por Pereiro e Mangide, pertencendo estas últimas ao concelho de Pinhel, do qual Valverde fez parte até 12 de Julho de 1895.

HistóriaEditar

É das localidades do concelho onde existem mais sepulturas antropomórficas abertas na rocha como se pode ver, por exemplo, na Sapateira e em Chão do Linho.

A par das sepulturas, foi detectado um lagar de vinho só com tanque e outras formas de utensilagem que denunciam uma forte ligação com a terra.

Mas a ocupação humana desta terra deve ainda ser anterior aos romanos, como disse João Almeida ao verificar que "no cimo do Cabeço Negro, cota de 633 metros, situada a 0,5 Km da margem esquerda do Côa, a Cavaleiro da ponte de Valverde, existem ainda restos de um pequeno Castro Lusitano. A sua situação tinha e tem ainda hoje um real valor para a defesa do Côa".

PatrimónioEditar

Há alguns valores arquitectónicos e arqueológicos com interesse e são de destacar a Igreja Matriz, Fonte da Lameira, Fonte do Vale, Alminhas, Ponte de Gaiteiros, Ponte Pedrinha, Calvário, Sepulturas escavadas na rocha, Lagar de Vinho, lapa Escura e Castelo Mau.

PaisagemEditar

Valverde possui uma maravilhosa vista panorâmica sobre o vale do Rio Côa. Nele se pode praticar o lazer da pesca desportiva, sobretudo em açudes estratégicos. Igual possibilidade existe na Ribeira das Cabras, um curso de água com recantos amenos e frondosos.

Outra actividade de lazer importante é a caça, praticada no âmbito da Reserva de Caça Associativa, com um número significativo de sócios.

GastronomiaEditar

A caça faz jus à gastronomia típica de Valverde (coelho bravo), prato que muitos apreciadores degustam, mesmo que tenham que deslocar-se de longas distâncias.

Em Valeverde, há também uma festa a cada dois anos em honra de Santo Antonio, e de Santa Maria.

Referências

  1. Declaração de Retificação n.º 19/2013, de 28 de março. Diário da República, 1.ª Série, n.º 62, de 28/03/2013. Acedido a 14/11/2013.
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.