Abrir menu principal
Vargem Alta
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico vargem-altense [1]
Localização
Localização de Vargem Alta no Espírito Santo
Localização de Vargem Alta no Espírito Santo
Vargem Alta está localizado em: Brasil
Vargem Alta
Localização de Vargem Alta no Brasil
Mapa de Vargem Alta
Coordenadas 20° 40' 15" S 41° 0' 25" O
País Brasil
Unidade federativa Espírito Santo
Municípios limítrofes Domingos Martins, Itapemirim, Rio Novo do Sul, Alfredo Chaves, Cachoeiro de Itapemirim e Castelo.
Distância até a capital 136 km
História
Fundação 20 de março de 1988
Administração
Distritos
Prefeito(a) João Chrisóstomo Altoé (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 414,737 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 19 141 hab.
Densidade 46,15 hab./km²
Clima Tropical de Altitude (Cwa)
Altitude 600 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [4]) 0,663 médio
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 197 032,503 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 10 630,87

Vargem Alta é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Sua população estimada em 2006 era de 20.066 habitantes.

GeografiaEditar

A criação do município se deu através da Lei n° 4.063, de 6 de maio de 1988. A instalação se deu em 1° de janeiro de 1989. O município de origem foi Cachoeiro de Itapemirim. O município de Vargem Alta localiza-se a uma latitude sul de 20°, 40’ e 17" e a uma longitude oeste de Greenwich de 41°, 39’ e 37", possuindo uma área de 417 km², equivalente a 0,91% do território estadual. Limita-se ao norte com o município de Domingos Martins; ao sul, com Itapemirim; a leste, com Rio Novo do Sul e Alfredo Chaves e a oeste, com Cachoeiro de Itapemirim e Castelo. Distante de Vitória cerca de 136 quilômetros.

Além da sede, com altitude de 620 metros, é compreendido pelo distrito de Castelinho, Jaciguá, Prosperidade e São José de Fruteiras. O relevo apresentado varia de fortemente ondulado a montanhoso, possuindo quedas d’água que formam inúmeras cachoeiras e corredeiras. O ponto mais elevado é a pedra do Canudal, com altitude de 870 metros. As bacias que compõem a paisagem hidrográfica do município são as dos rios Novo e Itapemirim, cujas áreas são de 184 e 233 km², respectivamente, destacando-se como principais rios o Fruteiras e o Novo.

Com relação à caracterização hídrica, temos um período úmido que permite definir a duração da estação chuvosa de 10 meses, sendo parcialmente secos os meses de agosto e setembro. O índice de umidade no verão é de 1,57% e no inverno de 0,92%. Na parte norte é freqüente a precipitação de granizo no período compreendido de junho a agosto. A temperatura média das máximas do mês mais quente fica em torno de 30,3°C e a mínima do mês mais frio fica próxima a 11,5°C.

HistóriaEditar

No início da colonização portuguesa instalaram-se fazendas escravocratas na região, mas estas foram desativadas antes do início da imigração italiana no século XIX.

A colonização no município se deu com a doação de terras na época do Segundo Império (D. Pedro II). O clima da região fez com que uma parte dos imigrantes italianos da colônia de Rio Novo do Sul iniciasse uma migração interna para a região que compreende hoje os municípios de Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante e outros.

Estes imigrantes primeiramente se estabeleceram nas comunidades de São joão, Boa Esperança,e Concórdia. E progressivamente foram conquistadas Vargem Alta, Prosperidade, Pombal, São José de Fruteiras e Castelinho.

O município de Vargem Alta é cortado longitudinalmente de norte a sul pela Rodovia ES-164 (Rodovia Geraldo Sartório).

A Estrada de Ferro Leopoldina também cruza o território e foi a responsável em grande parte da história do município pelo seu desenvolvimento e também pela formação dos núcleos populacionais surgidos a partir de sua construção.

No município, mais exatamente da localidade de Prosperidade, foi extraído em 1957 o primeiro bloco de mármore no estado do Espírito Santo, inaugurando a fase de exploração e beneficiamento de rochas ornamentais do Estado.

A emancipação se deu em março de 1988 através de plebiscito onde 87 % da população foi favorável a separação do município de Cachoeiro de Itapemirim.

Referências

  1. [[1]]
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010