Abrir menu principal
Vila Neitzel
  Povoado do Brasil  
Localização
Unidade federativa  Minas Gerais
Distrito Sede
Município Itueta
História
Criado em 1979 (40 anos)
Características geográficas
População total ± 2 mil hab.
Fonte: [1]/

A Vila Neitzel é um povoado do município brasileiro de Itueta, no interior do estado de Minas Gerais. Com cerca de 2 mil residentes, sua formação se deu com a chegada de pomeranos que vieram ao Brasil à procura de emprego e melhores condições de vida entre 1915 e 1920, cujo povoamento teve continuidade após a vinda de alemães refugiados da Segunda Guerra Mundial.[1]

Como herança dos colonizadores, seus descendentes se sustentam a partir da agricultura de subsistência e mantêm costumes originais como a culinária e o idioma, tanto é que até a década de 1960 a língua pomerana era a única praticada na localidade e atualmente ainda é ensinada e falada pela população jovem.[1][2] O projeto Língua Mutter visa ensinar e difundir o idioma pomerano entre os habitantes do povoado.[3]

Em 1979, a comunidade foi oficializada pelo então prefeito Rúdio Piepper, também pomerano, ocasião em que foram construídos um posto de saúde e uma escola, que fornece os ensinos fundamental e médio.[1] Boa parte das moradias preserva a arquitetura original, com uso de madeira na estrutura das residências, no piso e nas janelas, de argila como reboco e de barro branco no acabamento. Os símbolos da antiga Pomerânia foram representados pela cor azul das janelas e o branco das paredes.[3] Núcleos pomeranos também são encontrados no Espírito Santo, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, no entanto a Vila Neitzel representa a maior concentração de descendentes em Minas Gerais.[1][4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e Leonardo Morais (12 de junho de 2011). «Descendentes de etnia germânica vivem isolados em área rural de Minas». Nanã de Minas. Consultado em 3 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2013 
  2. G1 (23 de agosto de 2011). «Itueta, em Minas, abriga comunidade de descendentes de alemães». Consultado em 11 de junho de 2014. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  3. a b Daniel Antunes (12 de junho de 2011). «Imigrantes que buscaram no Brasil melhores condições de vida, ficaram isolados e sem apoio do poder público». Guia Resplendor. Consultado em 3 de novembro de 2011. Arquivado do original em 11 de junho de 2014 
  4. Folha Vitória (15 de fevereiro de 2010). «Fundação vai ajudar pomeranos a desenvolver projetos sociais». Consultado em 3 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 

Ligações externasEditar