Abrir menu principal

Vilanova i la Geltrú

município da Catalunha
Espanha Vilanova i la Geltrú 
  Município  
Plaça de la Vila amb l'ajuntament.jpg
Bandeira de Vilanova i la Geltrú
Bandeira
Brasão de armas de Vilanova i la Geltrú
Brasão de armas
Vilanova i la Geltrú está localizado em: Espanha
Vilanova i la Geltrú
Localização de Vilanova i la Geltrú na Espanha
Vilanova i la Geltrú está localizado em: Catalunha
Vilanova i la Geltrú
Localização de Vilanova i la Geltrú na Catalunha
Coordenadas 41° 13' 26" N 1° 43' 32" E
Comunidade autónoma Catalunha
Província Barcelona
Área
- Total 33,99 km²
População (2016) [1]
 - Total 65 972
    • Densidade 1 940,9 hab./km²
Código postal 08800
Website www.vilanova.cat

Vilanova i la Geltrú (em catalão e oficialmente), conhecida como Villanueva y Geltrú (em castelhano) durante o franquismo até 1976[2] é um município na província de Barcelona, comunidade autónoma da Catalunha. Tem 33,99 km² de área e em 2017 tinha 66.077 habitantes[3] (densidade: 1 949,5 hab./km²).[1]

DemografiaEditar

Variação demográfica do município entre 1991 e 2018 [4]
1991 2001 2011 2018
45864 54230 66905 66274

PatrimónioEditar

  • Masia d'en Cabanyes - Centro de Interpretação do Período Romântico.[5]
  • Biblioteca Museu Víctor Balaguer - fundada em 1884 contém importantes e diversas obras.[6]
  • Museu del Ferrocarril de Catalunya - conta com a coleção mais importante de locomotivas a vapor da Europa.[7]
  • Museu Romântico Can Papiol - edifício neoclássico que evoca a vida de uma família burguesa no séc. XIX.[8]
  • Espai Far - alberga o Museu do Mar e o Museu de Curiosidades Marítimas Roig Toqués.[9]
  • Ruínas de Adarró - conjunto arqueológico dum assentamento ibérico e mais tarde romano.[10]
  • Castelo de Geltrú - conjunto arquitetónico recuperado no início do séc. XX que remonta ao ano 1080.[11]
  • Torre Blava (Espai Guinovart) - Antiga torre de defesa do final do séc. XIX, atualmente com uma instalação artística dedicada ao mar.

Personalidades ilustresEditar

EconomiaEditar

Um dos pólos onde se une a busca, o desenvolvimento e a inovação (R+D+e) é o Edifício Neàpolis.[12] Este edifício, projectado pelo arquitecto catalão Oriol Bohigas i Guardiola, faz parte do European Network of Living Labs (ENoLL) e define-se como “uma agência de inovação da tecnologia, do desenho e o espírito empresarial”. Durante o ano 2012 celebra o seu primeiro aniversário da criação do Centro de Coworking.

Vilanova e a Geltrú tem o terceiro porto em importância de Catalunha,[13] um dos principais portos pesqueiros com a Confraria de Pescadores de Vilanova e a Geltrú provenientes da antiga Germandat e Confraria de Sant Elm (fundada no ano 1579),[14] e constitui-se em 1921 o novo Pòsit de Pescadors.[15] Vilanova e a Geltrú também dispõe de uma estação náutica onde se celebram competições de caráter nacional e internacional.

Ensino universitárioEditar

A Escola Superior Politécnica de Engenharia de Vilanova i la Geltrú é um centro de ensino universitário dependente da Universidade Politécnica da Catalunha desde 2003.[16] A sua origem remonta a 1881,[17] com a criação da sua predecessora direta, a Escola de Artes e Ofícios, que evolui até se fundar em 1901 a Escola Superior e Elementar de Indústrias, com a implantação de estudos superiores técnicos. A criação duma escola técnica, de facto, é fruto da necessidade estreitamente relacionada ao crescimento da indústria e o desenvolvimento económico e urbanístico próprio das sociedades do século XIX, que em Vilanova i la Geltrú vem acompanhada da chegada do comboio, também no ano 1881, ligando a cidade ao resto do país.

A cidade também acolhe o Campus Universitário do Mediterrâneo,[18] especializado em temas marinhos, com ênfase na criação de plataformas de debate, intercâmbio e investigação no âmbito social e cultural tendo como referência o contexto mediterrânico.

Os festejos de CarnavalEditar

O Carnaval de Vilanova i la Geltrú é uma celebração de forte raiz tradicional, com influências oitocentistas e que contém uma diversidade extraordinária de tipologias carnavalescas: gastronomia, danças, disfarces, comparses, "guerras", etc. contando sempre com uma participação popular em massa.[19]

Diferindo dos outros carnavais, o de Vilanova caracteriza-se por uma profunda crítica social, onde todos os cidadãos saem fazendo sátira dos acontecimentos sociais e políticos que tiveram lugar durante o ano, amparados pelo dito popular "No Carnaval, tudo vale!". O Carnaval de Vilanova é o único que é organizado pela sociedade civil, através da Federação de Associações do Carnaval (FAC), com uma junta escolhida por mais de cinquenta entidades da cidade que a formam.

A sua história tem mais de 250 anos de antiguidade, que se celebrou de forma ininterrupta, inclusive em época de ditadura. O seu ato mais conhecido são "As Comparses", onde mais de 10.000 casais saem à rua com as bandeiras das suas entidades acompanhados por fanfarras. Foi declarada Festa Tradicional de Interesse Nacional em 1985, e requalificada como Festa Patrimonial de Interesse Nacional em 2010, já que é uma celebração de raiz tradicional e de participação popular multitudinária.

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b «Cifras oficiales de población de los municipios españoles: Revisión del Padrón Municipal». www.ine.es (em espanhol). Instituto Nacional de Estatística de Espanha. Consultado em 7 de abril de 2017 
  2. País, Ediciones El (4 de setembro de 1976). «Autorizado el cambio de nombre de seis municipios catalanes». Madrid. El País (em espanhol). ISSN 1134-6582 
  3. «Idescat. El municipi en xifres. Vilanova i la Geltrú». www.idescat.cat (em catalão). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  4. «Idescat. El municipi en xifres. Vilanova i la Geltrú». www.idescat.cat. Consultado em 12 de março de 2019 
  5. «Masia d'en Cabanyes | CIRMAC». masiadencabanyes.cat (em catalão). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  6. «Inici - Biblioteca Museu Víctor Balaguer». Biblioteca Museu Víctor Balaguer (em catalão). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  7. «| Museu del Ferrocarril de Catalunya». www.museudelferrocarril.org (em catalão). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  8. «Museu Can Papiol». Museu Can Papiol (em catalão). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  9. «Espai Far». Ajuntament de Vilanova i la Geltrú 
  10. «Jaciment Arqueològic d'Adarró | PatrimoniVNG». PatrimoniVNG (em catalão). 27 de outubro de 2014 
  11. «Catalunya Medieval - Castells, Torres, Fortificacions i altres construccions». www.catalunyamedieval.es (em catalão). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  12. «Neapolis - Espai de la tecnologia i les idees». neapolis.cat. Consultado em 13 de novembro de 2018 
  13. Agència Catalana de Turisme. «Dàrsena Esportiva del Port de Vilanova i la Geltrú». www.catalunya.com (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  14. «Activitats de la Confraria de Sant Elm al primer terç del s. XVIII | Inventari del patrimoni cultural i immaterial del Penedès». www.immaterialpenedes.cat (em catalão). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  15. «Pòsit de Pescadors». Consultado em 13 de novembro de 2018 
  16. admin. «Escola Politècnica Superior d'Enginyeria de Vilanova i la Geltrú. EPSEVG — UPC. Universitat Politècnica de Catalunya». www.epsevg.upc.edu (em catalão). Consultado em 12 de março de 2019 
  17. victor.agramunt. «Escola — Escola Politècnica Superior d'Enginyeria de Vilanova i la Geltrú. EPSEVG — UPC. Universitat Politècnica de Catalunya». www.epsevg.upc.edu (em catalão). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  18. «Campus Universitari de la Mediterrània - Vilanova i la Geltrú - Tot sobre el campus». www.campusmed.net. Consultado em 13 de novembro de 2018 
  19. «Carnaval de Vilanova i la Geltrú» (em catalão). Consultado em 12 de março de 2019 
  Este artigo sobre a Catalunha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.