Abrir menu principal
Vintersorg
Informação geral
Origem Skellefteå
País  Suécia
Gênero(s) Viking/Folk Metal, Metal progressivo
Período em atividade 1994-presente
Gravadora(s) Napalm Records
Integrantes Vintersorg, Mattias Marklund
Ex-integrantes Vidvandre

Vintersorg é uma banda sueca de folk/viking metal com elementos de black metal.[1] Numa tradução literal, o nome da banda significa "Tristeza de Inverno", e foi retirado da série Isfolket de Margit Sandemo, onde a personagem Vintersorg é o filho de um grande líder pagão.

Nos primeiros três álbuns da banda, Vargher (Marcus E. Norman) - também em Havayoth, Naglfar e Ancient Wisdom - foi responsável pela programação da bateria. De acordo com uma entrevista, Vintersorg (Andreas Hedlund) costumava cantar a linha da bateria para Vargher que as transcrevesse. Em Cosmic Genesis, Vintersorg programou a bateria sozinho.

As letras remetem a assuntos como paganismo, natureza, astronomia, ciência e filosofia.

BiografiaEditar

O projeto começou com uma banda completa chamada Vargatron (O trono do Lobo) em 1994, com a intenção de levar o black metal a novas dimensões. O objetivo era misturar um vocal limpo, guitarras acústicas e riff's pesados.

Depois de muitas mudanças na formação da banda o projeto foi arquivado em 1996. O vocalista e guitarrista, Vintersorg, decidiu continuar sozinho a banda tocando também os demais instrumentos.

O Ep Hedniskhjärtad, lançado no verão de 1998, foi o resultado. E mais tarde no mesmo ano o álbum Till Fjälls atingiu relativo sucesso. A paixão de Vintersorg pela música folk ficou evidente e ficou ainda mais exposta no álbum Ödemarkens Son, lançado em 1999.

Para o lançamento de Cosmic Genesis, Vintersorg procurou explorar novos ambientes para continuar sua jornada. Uma atmosfera mais penumbrosa e progressiva foi abordada, assim como uma nova variedade de estilos vocais e arranjos, mas sem nunca esquecer a velha essência. Nesse período um segundo guitarrista, Mattias Marklund, se juntou à banda como membro integral.

Os álbuns Visions from the Spiral Generator e The Focusing Blur possuem uma aura mais progressiva e melódica, atingindo um aspecto mais vasto, ainda há muita atitude de uma banda de metal, mas foi projetado através de uma energia mais sofisticada e complexa. Inspirado no tema Cosmos. Grandes mestres como Asgeir Mickelson e Steve DiGiorgio se sentiram atraídos a completar as visões artísticas do Vintersorg.

O álbum intitulado Jordpuls, traz de volta os elementos musicais que tornaram famoso o projeto - como vocais em sueco - que eram integralmente contidos nos álbuns anteriores ao Cosmic Genesis.[2]

FormaçãoEditar

Formação atualEditar

ParticipaçõesEditar

Ao vivo
  • Nils Johansson - teclado, programação (1998-presente)
  • Johan Lindgren - baixo (2004-presente), baixo em Solens rötter
  • Benny Hägglund - bateria (2009-presente)
  • Tyr (Jan Erik Torgersen) - baixo (2003-2004)
  • Andreas Stenlund - guitarra (2001-2002)
Em estúdio
  • Vargher – teclado em Hedniskhjärtad, Till fjälls e Ödemarkens son
  • Cia Hedmark – vocais femininos em Hedniskhjärtad, Till fjälls e Ödemarkens son, e violino em Ödemarkens son, vocais femininos em Norrskenssyner.
  • Andreas Frank – solo de guitarra em "För kung och fosterland" & "Asatider" no Till fjälls
  • Nisse Johansson – teclados adicionais em Till fjälls e sintetizador analógico, edição de loop em Visions from the Spiral Generator e hammond em "Universums dunkla alfabet"
  • Steve DiGiorgio - baixo em Visions from the Spiral Generator e The Focusing Blur
  • Asgeir Mickelson - bateria em Visions from the Spiral Generator e The Focusing Blur
  • Lars Are Nedland - órgão hammond em Visions from the Spiral Generator e órgão hammond, vocais, e composições em The Focusing Blur

DiscografiaEditar

Referências

  1. All Music. «Artist Biography by James Christopher Monger». Consultado em 25 de outubro de 2019 
  2. alquimiarockclub.com.br (11 de maio de 2011). «Vintersorg - 2011 - Jordpuls». Consultado em 25 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar