Abrir menu principal

Antônio Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque

Disambig grey.svg Nota: Se procura o sobrinho do visconde, veja Antônio Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque, barão de Vila Viçosa.


Antônio Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque
Nascimento 1785
Salvador
Cidadania Brasil
Irmão(s) Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque
Prêmios Comendador da Ordem Militar de Cristo

Antônio Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque, primeiro e único barão e visconde com grandeza da Torre de Garcia d'Ávila ComC (Salvador, 12 de fevereiro de 1785 — Salvador, 5 de dezembro de 1852), foi coronel do Regimento de Milícias e Marinha da Torre, na Casa da Torre, e organizou e comandou o exército libertador que lutou pela Independência do Brasil na Bahia. Filho do capitão-mor José Pires de Carvalho e Albuquerque e de D. Ana Maria de São José e Aragão.

Casou-se, em 28 de maio de 1834, com sua sobrinha D. Ana Maria de São José e Aragão, filha dos viscondes de Pirajá Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque e D. Maria Luísa de Teive e Argollo.

TítulosEditar

Capitão de Ordenanças de Santo Amaro da Purificação; capitão-mor da Vila de Santo Amaro da Purificação; oficial Tesoureiro do Regimento de Artilharia da Cidade do Salvador; coronel do regimento de milícias e marinha da Torre; membro do conselho-geral da Bahia e secretário de Estado do governo do Brasil Colônia. Foi familiar do Santo Ofício; comendador da Ordem de Cristo; oficial da Imperial Ordem do Cruzeiro; fidalgo cavaleiro da casa imperial; gentil-homem da câmara; oficial da Imperial Ordem de Avis; grande do Império.

Foi o último senhor e administrador do morgado da Casa da Torre. Foi pai, entre outros, do Dr. Garcia Dias Pires de Carvalho e Albuquerque, sucessor, senador e deputado à Constituinte, advogado, secretário do Governo da Bahia, que casou com sua prima D. Maria Capitulina de Teive e Argolo, com geração; e de Teresa Cavalcanti Pires de Carvalho e Albuquerque, esposa de Antônio Munis Barreto de Aragão, barão de Mataripe.

Ligações externasEditar