Voyager 2

Segunda sonda espacial de exploração interplanetária do Programa Voyager

Voyager 2 é uma sonda espacial lançada pela NASA (a agência espacial dos Estados Unidos) em 20 de agosto de 1977, para estudar planetas exteriores e espaço interestelar além da heliosfera do Sol. Como parte do Programa Voyager, foi lançado dezesseis dias antes da Voyager 1, em uma trajetória que demorou mais para chegar nos gigantes gasosos Júpiter e Saturno mas possibilitou novos encontros com os gigantes gelados Urano e Netuno.[3] Voyager 2 continua a ser a única espaçonave a ter visitado qualquer um dos planetas gigantes de gelo. Foi a terceira de cinco espaçonaves a atingir a velocidade de escape solar, o que lhe permitiu deixar o Sistema Solar.

Voyager 2

Renderização artística da sonda.
Descrição
Tipo Sonda espacial
Missão Exploração planetária
Operador(es) Estados Unidos NASA[1]
Estados Unidos JPL[1]
Identificação NSSDC 1977-076A
Identificação SATCAT 10271[2]
Website voyager.jpl.nasa.gov
Duração da missão 46 anos, 9 meses e 4 dias
Propriedades
Fabricante Estados Unidos JPL
Massa de lançamento 825,5 quilogramas (0,83 t)
Altura 2,74 metros (270 cm)
Largura 6,40 metros (640 cm)
Comprimento 17,37 metros (1 700 cm)
Potência elétrica 420 Watts (0,42 kW)
Geração de energia Gerador termoelétrico de radioisótopos
Velocidade máxima 15 374,1 metros por segundo (55 000 km/h)
Produção
Antecessor Voyager 1
Missão
Contratante(s) Estados Unidos Martin Marietta
Estados Unidos General Dynamics
Data de lançamento 20 de agosto de 1977, 14:29 UTC
Veículo de lançamento Estados Unidos Titan IIIE
Local de lançamento Estados Unidos Cabo Canaveral, LC-41
Destino Sistema Solar exterior
Meio interestelar
Data de sobrevoo
Sobrevoo de Júpiter
Data:
9 de julho de 1979, 22:29:00 UTC
Distância: 570 000 quilômetros (570 000 000 m)

Sobrevoo de Saturno
Data:
25 de agosto de 1981, 03:24:05 UTC
Distância: 101 000 quilômetros (100 000 000 m)

Sobrevoo de Urano
Data:
24 de janeiro de 1986, 17:59:47 UTC
Distância: 81 500 quilômetros (82 000 000 m)

Sobrevoo de Netuno
Data:
25 de agosto de 1989, 03:56:36 UTC
Distância: 4 951 quilômetros (5 000 000 m)
Último contato 2025 (previsão)
Portal Astronomia

A Voyager 2 cumpriu com sucesso sua missão primordial de visitar o sistema joviano em 1979, o sistema saturniano em 1981, o sistema uraniano em 1986 e o sistema netuniano em 1989. A espaçonave está em sua missão estendida de estudar o espaço interestelar, estando em operação há 46 anos; em janeiro de 2024, atingiu uma distância de 136 AU (20,3 bilhões de km) da Terra.[4]

A sonda entrou no espaço interestelar em 5 de novembro de 2018, a uma distância de 119,7 AU (17,9 bilhões de km) (cerca de 16,58 horas-luz) do Sol[5] e movendo-se a uma velocidade de 15,341 km/s em relação ao Sol.[6] Voyager 2 deixou a heliosfera do Sol e atualmente está viajando pelo meio interestelar, uma região do Espaço sideral além da influência do Sistema Solar, se juntando a Voyager 1, que havia atingido o meio interestelar em 2012.[7][8][9][10] Voyager 2 começou a fornecer as primeiras medições diretas da densidade e temperatura do plasma interestelar.[11]

Voyager 2 permanece em contato com a Terra através do Rede de Espaço Profundo da NASA.[12] Em 2020, a manutenção da Rede de Espaço Profundo cortou o contato externo com a sonda por oito meses. O contato foi restabelecido em 2 de novembro de 2020, quando uma série de instruções foram transmitidas, posteriormente executadas e retransmitidas com uma mensagem de comunicação bem-sucedida.[13] Em 12 de fevereiro de 2021, as comunicações completas com a sonda foram restauradas após uma grande atualização da antena que levou um ano para ser concluída. A antena de comunicação DSS 43, que é o único responsável pelas comunicações com a sonda, está localizada próximo de Camberra, na Austrália.[14]

Em julho de 2023, comunicações com a Voyager 2 foi perdida quando o controle de voo apontou sua antena para longe da Terra, movendo-a dois graus para longe da Terra. Em 1 de agosto, o sinal da portadora da espaçonave foi detectado usando várias antenas da Rede de Espaço Profundo.[15][16] Um sinal de alta potência em 4 de agosto foi enviado da estação Camberra[17] comandou com sucesso a espaçonave para se reorientar em direção à Terra, retomando as comunicações.[16][18] Como medida à prova de falhas, a sonda também estava programada para redefinir autonomamente sua orientação para apontar para a Terra, o que teria ocorrido em 15 de outubro.

Ver também editar

Referências

  1. a b «PDS: Mission Information». starbrite.jpl.nasa.gov. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  2. «Technical details for satellite VOYAGER 2». N2YO.com - Real Time Satellite Tracking and Predictions. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  3. Butrica, Andrew. From Engineering Science to Big Science. [S.l.: s.n.] p. 267. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  4. «Voyager – Mission Status». Laboratório de Propulsão a Jato. National Aeronautics and Space Administration. Consultado em 14 de março de 2024 
  5. Staff. «Where are the Voyagers?». NASA. Consultado em 9 de setembro de 2012 
  6. «Voyager – Mission Status». voyager.jpl.nasa.gov 
  7. University of Iowa. «Voyager 2 reaches interstellar space – Iowa-led instrument detects plasma density jump, confirming spacecraft has entered the realm of the stars». EurekAlert!. Consultado em 4 de novembro de 2019 
  8. Chang, Kenneth (4 de novembro de 2019). «Voyager 2's Discoveries From Interstellar Space – In its journey beyond the boundary of the solar wind's bubble, the probe observed some notable differences from its twin, Voyager 1.». The New York Times. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  9. Gill, Victoria (10 de dezembro de 2018). «Nasa's Voyager 2 probe 'leaves the Solar System'». BBC News. Consultado em 2 de agosto de 2023 
  10. Brown, Dwayne; Fox, Karen; Cofield, Calia; Potter, Sean (10 de dezembro de 2018). «Release 18–115 – NASA's Voyager 2 Probe Enters Interstellar Space». NASA. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  11. «At last, Voyager 1 slips into interstellar space – Atom & Cosmos». Science News. 12 de setembro de 2013. Consultado em 17 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 15 de setembro de 2013 
  12. NASA Voyager – The Interstellar Mission Mission Overview Arquivado em 2011-05-02 no Wayback Machine
  13. Dockrill, Peter. «NASA finally makes contact with Voyager 2 after longest radio silence in 30 years». Live Science. Consultado em 5 de novembro de 2020 
  14. Shannon Stirone (12 de fevereiro de 2021). «Earth to Voyager 2: After a Year in the Darkness, We Can Talk to You Again – NASA's sole means of sending commands to the distant space probe, launched 44 years ago, is being restored on Friday.». The New York Times. Consultado em 14 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2021 
  15. «Voyager 2: Nasa picks up 'heartbeat' signal after sending wrong command». BBC News (em inglês). 1 de agosto de 2023. Consultado em 2 de agosto de 2023 
  16. a b «Mission Update: Voyager 2 Communications Pause – The Sun Spot». blogs.nasa.gov (em inglês). 28 de julho de 2023. Consultado em 29 de julho de 2023 
  17. Ellen Francis (5 de agosto de 2023). «'Interstellar shout' restores NASA contact with lost Voyager 2 spacecraft». Washington Post. Consultado em 6 de agosto de 2023 
  18. «Voyager 2: Nasa fully back in contact with lost space probe». BBC News (em inglês). 4 de agosto de 2023. Consultado em 6 de agosto de 2023 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.