Wladimir Bechterew

Wladimir Bechterew
Nascimento 20 de janeiro de 1857
Morte 24 de dezembro de 1927 (70 anos)
Moscou
Residência Império Russo
Sepultamento Literatorskie mostki
Cidadania Império Russo, República Socialista Federativa Soviética Russa, União Soviética, Rússia
Ocupação médico, psiquiatra, professor universitário, neurologista, psicólogo, fisiologista
Empregador Universidade Estatal de Cazã

Wladimir Bechterew (Wladimir Mikhailovitch Bechterew) (20 de janeiro de 185724 de dezembro de 1927) foi um neurologista russo. Devido ao seu grande prestígio como psicólogo, foi consultado por grandes figuras históricas como Josef Stalin. Sobre este, concluiu que possuía uma "grave paranoia". Devido ao seu diagnóstico em relação ao ditador, Wladimir foi morto por envenenamento a mando do líder comunista. Um ano depois, à mando do ditador, seu filho também foi morto e suas pesquisas foram proibidas na então União Soviética até a morte de Stalin.[1]

Está sepultado no Cemitério de Volkovo de São Petersburgo.

Como psicólogo objetivo e contra o mentalismo, Bekhterev concentrava sua pesquisa sobre condicionamento na resposta motora condicionada (dos músculos). Assim, o psicólogo descobriu também sobre os reflexos associados. Ele também analisou "comportamentos superiores", nos quais esses eram um composto de reflexos motores de nível inferior[1].

Referências

  1. a b Schultz, Duane (2009). História da Psicologia Moderna. São Paula: Cengage Learning. pp. 250–251 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.