Abrir menu principal

Xogunato Kamakura



Xogunato Kamakura, ou Shogunato Kamakura (鎌倉幕府, Kamakura Bakufu?, em japonês) ou Período Kamakura (1192-1333),[1] foi o primeiro regime militar feudal japonês, durante o período de 1185 (ou em 1192, quando formalmente reconhecido) à 1333, após a Batalha de Dan no Ura pelo comandante do exército (shōgun) Minamoto no Yoritomo (do clã Minamoto), conhecido por o Shogunato Kamakura.[2][3] Com a capital administrativa na cidade de Kamakura (Kanagawa).[nota 1]

O shogunato foi controlado por três integrantes do clã Minamoto junto com o clã Hōjō,[3] cujos membros foram os verdadeiros governantes (shikken) nomeados pelo shogun, onde em 1203 Hōjō Tokimasa (sogro de Minamoto no Yoritomo) exerceu o primeiro cargo de Shikken.[4][5]

Este foi o primeiro governo militar, que conduziu a ascensão dos samurais como classe dominante do país, anteriormente considerada como inferior à aristocracia tradicional.

Índice

EtimologiaEditar

Ao governo comandado por um xogum, ou a ditadura militar exercida por um xogum, denominado em português como Xogunato, em japonês como Bakufu (幕府, lit. "governo coberto" ou "tenda do governo"?),[6] que originalmente representava a casa do xogum.[7]

HistóriaEditar

Antes do estabelecimento do shogunato Kamakura, o poder civil no Japão era majoritariamente gerido pelos imperadores e seus regentes, com ações da corte imperial e clãs aristocráticos que nela disputavam.

Ocorriam disputas diárias por demarcação das terras e por posse do poder. O governo central imperial era distante, onde o imperador tinha representatividade mais divina que política. Como consequencia os senhores de terras (daimyô) criaram pequenos exércitos particulares para defender seus feudos (han), ou para saquear às terras vizinhas, formados por samurais, treinados na arte da luta de espadas, que garantiam a ordem interna e resolviam algumas questões administrativas.[8]

Ao longo dos anos, os samurais foram ganhando espaço e, no século X foi oficializado o termo "samurai", e este ganhou novas funções, como a militar na corte imperial. Quando em 1192, o samurai Yoritomo Minamoto tornou-se o primeiro general (xogun), um militar nomeado para cuidar da administração e da segurança do país. O cargo de xogun era vitalício e hereditário e podia ser conquistado pela força, desde que o imperador aprovasse a família vencedora. No século XII, a classe samurai foi oficialmente reconhecida como casta social. Que passou a ocupar o topo da hierarquia social japonesa, embora não fosse a mais rica, havia poucos samurais abastados.

Assuntos militares foram manipulados sob os auspícios do governo civil. Quando o clã Minamoto (Genji) combateu o clã Taira (Heike) na Guerra Civil Genpei (1180-1185, final da era Heian). Esta iniciou quando os Minamoto apoiaram um candidato ao trono imperial diferente dos Taira, que em 1185, foram vencidos na batalha naval de Dan-no-ura, colocando os samurais no poder.[9] Em 1192, oS Minamoto estabeleceM um governo militar, com sede na cidade de Kamakura, iniciando o Período Kamakura ou Xogunato Kamakura, liderados por Minamoto no Yoritomo, que limitou os poderes da aristocracia.

No final do século XII, com o estabelecimento dos Xogunatos, iniciou o período de sete séculos de dominação político-social samurai e comando de três clãs sobre o povo japonês.[10] Marcado por conflitos sangrentos, onde o objetivo do governo central, representado pelo xogun, era unificar o país, contra o objetivo dos daimyô, de defender a sua independência em relação ao xogun. Em 1600, ocorreu ums das maiores batalhas, a de Sekigahara, onde em seis horas de confronto, morreram trinta e cinco mil homens somente do lado derrotado.

Notas

  1. A capital do Japão continuaria na cidade de Kioto, como sede da Corte imperial, contudo a cidade de Kamakura) constituía o verdadeiro centro de poder.


Referências

  1. Nussbaum, "Shogun" at pp. 878-879.
  2. Nussbaum, Louis-Frédéric. (2005). "Kamakura-jidai" in Japan Encyclopedia, p. 459.
  3. a b «Shogun - Civilização Japonesa». InfoEscola 
  4. Nussbaum, "Hōjō" at pp. 339-340.
  5. Nussbaum, "Shikken" at p. 857.
  6. Turnbull, 2006a:207.
  7. História do Japão. «Do Período Edo ao fim do Xogunato». Suki Desu. 23 de julho de 2018. Consultado em 3 de setembro de 2018. 
  8. Editora Abril Mídia. «A incrível história dos samurais». Revista Superinteressante 
  9. Editora, On Line; Editora, Curiosidades On Line (21 de julho de 2016). Guia dos Samurais Ed.01. [S.l.]: On Line Editora 
  10. Yamashiro, José (1993). História dos Samurais 3 ed. São Paulo: IBRASA 

BibliografiaEditar

  • Reischauer, Edwin O. El Japón, Historia de una nación. Nueva York, 1970.
  • Whitney Hall, John. El Imperio japonés. Editorial Siglo XXI, México, 1973.
  • Mass, Jeffrey P. (1976). The Kamakura bakufu : a study in documents. Stanford: Stanford University Press.
  • Mass, Jeffrey P. (1974). Warrior government in early medieval Japan : a study of the Kamakura Bakufu, shugo and jitō. New Haven: Yale University Press.
  • Nussbaum, Louis-Frédéric and Käthe Roth. Japan encyclopedia. Cambridge: Harvard University Press, 2005. 10-ISBN 0-674-01753-6; 13-ISBN 978-0-674-01753-5; Japan encyclopedia
  • Ōyama Kyōhei. Kamakura bakufu 鎌倉幕府. Tokyo: Shōgakkan 小学館, 1974.
  • Yamamura, Kozo. The Cambridge History of Japan. Volume 3: Medieval Japan. Cambridge: Cambridge University Press, 1990. ISBN 0-521-22357-1

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Definições no Wikcionário
  Categoria no Commons
  Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Período Heian
Período Kamakura
1192 - 1333
Sucedido por
Restauração Kenmu