Abrir menu principal

O Zenit-3SL é um foguete operado pela Sea Launch. O primeiro lançamento foi em 1999,[1] e já foi lançado 37 vezes, com três falhas e uma parcial. É membro da família de foguetes Zenit, e foi construído pela Yuzhnoye Design Bureau. A RKK Energia produziu o estágio superior (Block DM-SL), enquanto que a área da carga foi construída pela Boeing.[2] Lançamentos são conduzidos a partir da plataforma Odyssey ancorada no equador no Oceano Pacífico, num ponto com 154°W longitude, cerca de 370 quilômetros a leste do Kiritimati.

Zenit-3SL
Zenit-3SL
Zenit-3SL
Função Foguete de cargas
Fabricante Yuzhnoye (Zenit)
RKK Energia (Block-DM)
Boeing (cobertura)
País de origem  Ucrânia
Tamanho
Altura 59,6 metros (196 pé)
Diâmetro 3,9 metros (13 pé)
Massa 462,200 quilogramas (1 018 98 lb)
Estágios Três
Voo inaugural 28 de março de 1999

O projeto Zenit-3SL começou no final de 1980 como o Zenit-3, uma proposta de substituição para o Proton-K, que teria usado um foguete Zenit-2 com um estágio superior Block D. Esta proposta foi arquivada após a dissolução da União Soviética, como a Rússia herdou o programa espacial, no entanto, o Zenit foi fabricado na Ucrânia. A Boeing envolveu-se no programa em 1994. O desenho foi posteriormente modificado, com uma versão modificada do Block DM substituindo o Block D.[1][3]

Sea Launch integra os foguetes na Califórnia, e os transfere para Odyssey através do Sea Launch Commander para o transporte até o local de lançamento. Uma vez no local de lançamento, o foguete é construído sobre a plataforma, e uma contagem regressiva de três dias é iniciada. A contagem regressiva é totalmente automatizada,[4] e todo o pessoal é evacuado da plataforma para o Commander, antes do lançamento.

O Zenit-3SL lança predominantemente satélites de comunicações em uma órbita de transferência geoestacionária. O único lançamento a ser conduzido a uma orbita diferente do GTO foi o ICO F1, o qual foi destinado a ser colocado na MEO, no entanto, o foguete não conseguiu atingir a órbita.

ConfiabilidadeEditar

De trinta e sete foguetes lançados, três falharam, e um falhou parcialmente mas voltou à orbita.A primeira falha ocorreu durante o terceiro voo, em 12 de março de 2000, quando um erro de software resultou em um problema na segunda fase, deixando o satélite ICO F1 incapaz de atingir a órbita.[5]

Em 29 de junho de 2004, durante o lançamento do Apstar 5, o estágio superior desligou-se por 54 segundos no início devido a uma falha na fiação,[6] deixando o satélite numa órbita mais baixa do que o planejado. A nave levantou-se para a órbita correta por meio de seus motores de manobra a bordo, à custa de combustível destinado a estação, para manter a órbita correta.

Em 30 de janeiro de 2007, um Zenit-3SL explodiu na plataforma de lançamento depois de uma falha no motor causada por detritos na bomba hidráulica.

No dia 1º de fevereiro de 2013, o Zenit-3SL caiu no mar perto da plataforma de lançamento, 40 segundos após a decolagem.

Referências

  1. a b Wade, Mark. «Zenit». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 14 de abril de 2009 
  2. «The Rocket - Zenit-3SL». Sea Launch. Consultado em 14 de abril de 2009. Arquivado do original em 4 de abril de 2009 
  3. «Zenit 3SL». Orbital Report News Agency. Consultado em 14 de abril de 2009. Arquivado do original em 29 de outubro de 2006 
  4. «Zenit-3SL». Launch Vehicles. National Space Agency of Ukraine. Consultado em 14 de abril de 2009. Arquivado do original em 27 de setembro de 2007 
  5. Kyle, Ed (30 de outubro de 2006). «2000 Launch Stats». Space Launch Report. Consultado em 14 de abril de 2009 
  6. Kyle, Ed (30 de outubro de 2006). «2004 Launch Stats». Space Launch Report. Consultado em 14 de abril de 2009