Árvore genealógica

Disambig grey.svg Nota: Se procura a teoria da árvore genealógica, veja Linguística comparativa.

Uma árvore genealógica é um histórico de certa parte dos antepassados de um indivíduo ou família. Mais especificamente, trata-se de uma representação gráfica genealógica para mostrar as conexões familiares entre indivíduos, trazendo seus nomes e, algumas vezes, datas e lugares de nascimento, casamento e morte, além de fotos. O nome se dá pelo fato da semelhança ao ramificar das árvores, que normalmente segue a Sequência de Fibonacci.[1] A representação da árvore de uma ascendência, também chamada árvore de costados, tende a ter um crescimento exponencial de base 2.[2]

Exemplo de árvore genealógica

Uma árvore genealógica também pode representar o sentido inverso, ou seja, partindo de um antepassado comum, sendo a raiz da árvore, até todos seus descendentes colocados nas suas inúmeras ramificações, que é chamada árvore de geração.[1]

O uso destas se faz para prova de ancestralidade, o indivíduo que constrói árvores genealógicas, quando da própria família é denominado probandus ou de cujus. É também usada na medicina, para estudo de doenças de cunho genético, tais como adicção, gota, diabetes, etc. No caso especifico da representação dos descendentes diretos próximos é denominado pedigree ou linhagem, sendo que pedigree, tem por vezes denotações pejorativas.[2]

Exemplos NotáveisEditar

A árvore genealógica mais longa do mundo é a do filósofo e educador chinês Confúcio[3] (551-479 aC), que é descendente do rei Tang (1675-1646 aC). A árvore abrange mais de 80 gerações e inclui mais de 2 milhões de membros. Um esforço internacional envolvendo mais de 450 ramos em todo o mundo foi iniciado em 1998 para reconstituir e revisar esta árvore genealógica. A mais atualizada edição da genealogia de Confúcio foi impressa em setembro de 2009 pelo Comitê de Compilação da Genealogia de Confúcio, para coincidir com o 2560º aniversário do nascimento do pensador chinês. Estima-se que esta última edição inclua cerca de 1,3 milhão de membros vivos que estão espalhados pelo mundo hoje.[3]

Outra árvore muito antiga e extensa é a da linhagem Lurie - que inclui Sigmund Freud e Martin Buber - e remonta a Jehiel Lurie, um rabino do século 13 em Brest-Litovsk, e de lá a Rashi e supostamente de volta ao lendário Rei David, conforme documentado por Neil Rosenstein em seu livro The Lurie Legacy.[4] A edição de 1999 do Guinness Book of Records registrou a família Lurie na categoria de "linhagem mais longa" como a família viva mais antiga conhecida no mundo hoje.[5]

No Japão, a ancestralidade da Família Imperial remonta às origens mitológicas do Japão. A conexão com pessoas do registro histórico estabelecido começa em meados do primeiro milênio DC.

As genealogias bíblicas de Jesus também afirmam que ele é descendente da Casa de Davi; cobrindo um período de aproximadamente 1000 anos

Outros UsosEditar

O autor Pete Frame se destaca por ter produzido "árvores genealógicas" de bandas de rock. Neste caso, as entradas representam a participação em certos grupos e mudanças de pessoal dentro deles, em vez de relações familiares. Vários livros foram produzidos com suas árvores genealógicas,[6] que por sua vez levaram a uma série de televisão da BBC sobre eles, incluindo entrevistas com as bandas retratadas nestas árvores.[7]

Outro uso comum é na criação de árvores episcopais nas tradições cristãs que acreditam na sucessão apostólica. Neste caso, a ligação não é feita por sangue, mas sim pelo bispo que ordenou o outro.

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Árvore genealógica

Referências

  1. a b Miriam Ilza Santana. «Info > Sociedade > Árvore Genealógica». InfoEscola. Consultado em 30 de março de 2013 
  2. a b «Árvore de Costados». Legal - FILOSOFICES DE UM VELHO CAUSÍDICO. 31 de janeiro de 2012. Consultado em 30 de março de 2013 
  3. a b Confucius family tree has two million members from China Daily, unknown date, updated February 16, 2008
  4. Neil Rosenstein, Ranan R. Lurie. The Lurie Legacy: The House of Davidic Royal Descent. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1-886223-17-2 
  5. Bill Gladstone (24 de outubro de 2004). «The oldest family in the world». JTA 
  6. «Amazon - Even More Rock Family trees». Consultado em 20 de setembro de 2012 
  7. «BBC Four : Rock Family Trees». Consultado em 20 de setembro de 2012 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Genealogia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.