Abrir menu principal

Wikipédia β

Átalo (morto em 336 a.C.)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Átalo, veja Átalo.

Átalo foi um nobre macedônio, parente próximo de Cleópatra, a última esposa de Filipe II. Ele ofendeu Alexandre, o Grande, em um banquete, o que levou ao exílio de Alexandre; após este se tornar rei, um dos seus primeiros atos foi mandar assassinarem Átalo.

Índice

FamíliaEditar

Não se sabe quase nada sobre a família de Átalo, provavelmente era de uma família importante, pois ele era suficientemente importante para que Cleópatra, que estava sob sua guarda, se casasse com Filipe.[1]

Casamento de CleópatraEditar

Cleópatra, irmã de Hipóstrato,[2] era sua sobrinha,[Nota 1][3][2] e foi a última esposa de Filipe.[2]

Filipe estava apaixonado por Cleópatra, e Átalo comentou que, após este casamento, reis legítimos poderiam nascer, o que levou a que Alexandre atingisse Átalo com um cálice, que revidou com seu copo; em seguida Olímpia fugiu para os molossos e Alexandre para os ilírios.[2]

Cleópatra e Filipe tiveram uma filha de nome Europa.[2] Segundo Ateneu, este casamento foi a ruína de Filipe.[4]

Campanha contra Memnon de RodesEditar

Quando Memnon de Rodes atacou a Magnésia com quatro mil homens, Parmênio e Átalo estavam encarregados da defesa, com dez mil homens. Memnon usou um estratagema, recuando várias vezes, e fazendo com que os macedônios avançassem, e os atacou durante o jantar, quando eles estavam desarmados e sem condições de formar a falange, destruindo quase todos inimigos.[5]

MorteEditar

Hecateu de Cárdia era um dos amigos de Alexandre, o Grande, que o enviou à Ásia com um grupo de soldados para trazer de volta Átalo, ou, se não fosse possível, para assassiná-lo.[6] Átalo era irmão [Nota 1] de Cleópatra, a última esposa de Filipe, e era um possível rival para o trono de Alexandre, que pretendia assassiná-lo.[7] Hecateu cruzou para a Ásia, uniu-se a Parmênio e Átalo, e esperou a oportunidade de completar sua missão.[8]

Átalo havia pretendido se aliar aos atenienses e lutar contra Alexandre, mas mudou de ideia, e mostrou a Alexandre a carta que ele havia recebido de Demóstenes, de forma a ficar livre de suspeitas.[9] Hecateu, porém, cumpriu sua missão, e assassinou Átalo à traição; de forma que as forças na Ásia ficaram livres de qualquer tentativa de revolta, por Parmênio ser totalmente dedicado a Alexandre.[10]

Após a morte de Filipe, Cleópatra e seu filho foram assassinados por Olímpia, cozinhados até a morte em um vaso de bronze.[3]

Notas e referências

Notas

  1. a b Cleópatra era sobrinha ou irmã de Átalo.

Referências

  1. Jona Lendering, Attalus [em linha]
  2. a b c d e Sátiro, História da vida de Filipe, citado por Dicaearchus, Vida na Grécia, citado por Ateneu de Náucratis, O Banquete dos Eruditos, Livro 13
  3. a b Pausânias, Descrição da Grécia, 8.7.6 [em linha]
  4. Ateneu de Náucratis, O Banquete dos Eruditos, Livro 13 [em linha]
  5. Polieno, Estratagemas, Livro V, 44. Memnon, 4 [em linha]
  6. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.5 [ael/fr][en]
  7. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.3 [ael/fr][en]
  8. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.6 [ael/fr][en]
  9. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 5.1 [ael/fr][en]
  10. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 5.2 [ael/fr][en]