.475 Wildey Magnum

cartucho projetado para caça de grande porte usado na pistola semiautomática Wildey


O .475 Wildey Magnum é um cartucho de pistola semiautomática projetado para caça de grande porte usado na pistola Wildey.

.475 Wildey Magnum
475 Wildey Magnum cartridge horizontal.png
cartucho .475 Wildey Magnum
Tipo Pistola
Local de origem  Estados Unidos
Histórico de produção
Criador Winchester
Data de criação 1977
Fabricante Wildey, Inc.
Período de
produção
1984–presente[1][cw 1]
Especificações
Cartucho semelhante .284 Winchester
Cartucho tipo cartucho de fogo central rebatido, "cilíndrico"
Diâmetro do Projétil ,475 in (12,1 mm)
Diâmetro do pescoço ,493 in (12,5 mm)
Diâmetro da base ,501 in (12,7 mm)
Diâmetro do aro ,473 in (12,0 mm)
Espessura do aro ,040 in (1,02 mm)
Comprimento do estojo 1,198 in (30,4 mm)
Comprimento total 1,580 in (40,1 mm)
Capacidade do cartucho 38 gr H2O (2.47 cm³)
Espoleta Large pistol
Desempenho balístico
Projétil Peso / Tipo Velocidade Energia
250 gr (16 g) SP 1.850 ft/s (560 m/s) 1.900 ft⋅lbf (2.600 J)
300 gr (19 g) SP 1.610 ft/s (490 m/s) 1.727 ft⋅lbf (2.341 J)

HistóricoEditar

O .475 Wildey Magnum foi projetado para ser uma munição de caça. Os estojoss são formados a partir do .284 Winchester com o "pescoço" cortado e alargado para receber uma bala de .475" e o comprimento é igual ao .45 Winchester Magnum. A velocidade a 100 jardas é equivalente à velocidade de saída do .44 Magnum.[2][3][4]

 
Cartuchos da pistola Wildey alinhados: .44 Auto Mag Pistol (AMP),
.45 Winchester Magnum, .45 Wildey Magnum e .475 Wildey Magnum.

Na cultura popularEditar

Embora não seja muito comum, o .475 Wildey Magnum é mais famoso por sua aparição no filme Death Wish 3, onde a Wildey (com câmara para este cartucho) era uma arma de Paul Kersey, um personagem retratado por Charles Bronson (usando sua própria pistola Wildey de uso pessoal) na série de filmes Death Wish, o fundador da Wildey, Inc. Wildey J. Moore disse que "toda vez que Death Wish 3 vai ao ar na TV a cabo, as vendas aumentam".[5]

Calibres Wildey adicionaisEditar

No final da década de 1980, a Wildey, Inc. produziu três calibres adicionais usando versões com "pescoço" de diâmetro menor do estojo do .475 Wildey Magnum originalmente projetado em 1983 a fim de atingir velocidades e energias de saída mais altas.[6] O primeiro foi o .357 Wildey Magnum (também conhecido como ".357 Peterbuilt") que usava uma bala .357 Magnum. O segundo foi o .41 Wildey Magnum (também conhecido como "10 mm Wildey Magnum") que usava uma bala .41 Magnum. O último foi o .44 Wildey Magnum (também conhecido como "11 mm Wildey Magnum") que usava uma bala .44 Magnum.[7] Todos os calibres foram eventualmente descontinuados.

O .45 Wildey Magnum foi introduzido por Wildey F.A., Inc. em 1997, que também é uma versão de "pescoço" de diâmetro reduzido do .475 Wildey Magnum usando uma bala de .45 ACP. Foi descontinuado em 2011, quando as produções gerais cessaram.[8]

Abaixo estão listados os desempenhos balísticos de cada cartucho produzido quando disparado de um cano de 10 pol. (254 mm). As informações sobre o .45 Wildey Magnum são de um cano de 12 pol. (305 mm). Os tipos de bala não foram fornecidos.[7][9]

Calibre Peso da bala Velocidade Energia
.357 Wildey Magnum 125 gr (8.1 g) 2.300 ft/s (701 m/s) 1.468 ft·lbf (1.989 J)
.357 Wildey Magnum 158 gr (10.2 g) 2.060 ft/s (638 m/s) 1.489 ft·lbf (2.018 J)
.41 Wildey Magnum 200 gr (13 g) 1.842 ft/s (561 m/s) 1.507 ft·lbf (2.042 J)
.41 Wildey Magnum 220 gr (14.25 g) 1.733 ft/s (528 m/s) 1.467 ft·lbf (1.988 J)
.44 Wildey Magnum 200 gr (13 g) 1.980 ft/s (603 m/s) 1.741 ft·lbf (2.359 J)
.44 Wildey Magnum 240 gr (15.5 g) 1.747 ft/s (532 m/s) 1.626 ft·lbf (2.203 J)
.45 Wildey Magnum 230 gr (14.9 g) 1.730 ft/s (527 m/s) 1.485 ft·lbf (2.013 J)

DimensõesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Barnes, Frank C. (2014). Cartridges of the World (em inglês) 14.ª, revisada ed. [S.l.]: Gun Digest Books (publicado em 19 de dezembro de 2014). p. 328. 688 páginas. ISBN 978-1-44024-265-6 
  2. Hartink, A.E. (2003). The Complete Encyclopedia of Pistols and Revolvers. Edison, New Jersey: Chartwell Books, Inc. pp. 375–376. ISBN 978-0-78581-871-7 
  3. «The Wildey Features:». wildeyguns.com. Consultado em 31 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2016 
  4. «.475 Wildey Magnum Reloading Data». loaddata.com. Consultado em 31 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2013 
  5. Taffin, John (2005). «"My friend Wildey": Dirty Harry watch out, Wildey's back! | American Handgunner | Find Articles at BNET». Findarticles.com. Consultado em 5 de setembro de 2008. Cópia arquivada em 22 de abril de 2009 
  6. Guns America, Wildey Survivor .45 Winchester Magnum, Retrieved Jan. 14, 2016.
  7. a b AMT Guns, The World's Most Powerful Rifles & Handguns by Robert Adam (1991), Retrieved Jan. 12, 2016.
  8. The American Handgunner, Web Blast: The .44 Automag by John Taffin, February 2008 Arquivado 2016-03-04 no Wayback Machine, Retrieved Jan. 12, 2016.
  9. Wildey Guns, Ballistics for the Wildey Pistols Arquivado 2016-03-05 no Wayback Machine, Retrieved Jan. 12, 2016.

Notas

  1. Na 14ª edição, o editor passa a ser W. Todd Woodard e a publicação foi significativamente expandida.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre .475 Wildey Magnum