Abu Ali Mustafa

político
Abu Ali Mustafa
Nascimento 14 de maio de 1938
Morte 27 de agosto de 2001 (63 anos)
Cidadania Estado da Palestina
Ocupação político
Religião Islã

Abu Ali Mustafa (Arraba, 1938 - Ramallah, 27 de Agosto de 2001), nome de guerra de Mustafa al-Zibri, foi um nacionalista palestino, um dos fundadores e secretário-geral da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), uma facção da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Mustafa nasceu na aldeia de Arraba, perto de Jenin, na Cisjordânia. Na juventude aderiu ao Movimento Nacionalista Árabe de George Habache, com quem viria a criar a Frente Popular para a Libertação da Palestina , organização leninista criada em 11 de dezembro de 1967, sediada em Damasco, declaradamente revolucionária, anti-imperialista, antissionista e crítica com referência à burguesia árabe, que considera comprometida com o imperialismo e com o sionismo. A FPLP visa estabelecer um estado palestino em toda a região da Palestina histórica.[1][2] A organização foi responsável por vários ataques armados na década de 1970 e pelo sequestro de aviões. Nos anos 1990, opôs-se à política de paz com Israel procurada por Yasser Arafat através dos Acordos de Oslo.

Em Outubro de 1999 foi autorizado por Israel a regressar à Cisjordânia, após 32 anos de vida no estrangeiro. No ano seguinte tornou-se secretário-geral da Frente Popular para a Libertação da Palestina, após o afastamento voluntário de George Habache.

Em Agosto de 2001 mísseis disparados por um helicóptero das Força Aérea Israelense contra o seu escritório em Ramallah provocaram a sua morte, num ataque dirigido (assassinato seletivo). A Autoridade Nacional Palestiniana decretou três dias de luto.

Em retaliação pelo ataque, a Frente assassinou Rehavam Zeevi, ministro israelita do Turismo, num hotel de Jerusalém. A organização viria também a nomear o seu braço armado de "Brigadas de Abu Ali Mustafa". Ahmad Saadat sucedeu-o como líder da organização.

Referências

  1. «Platform of the Popular Front for the Liberation of Palestine (1969).». Consultado em 17 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 16 de março de 2012 
  2. Political Statement on the 39th Anniversary of the founding of the PFLP Arquivado em 16 de março de 2012, no Wayback Machine.. 11 de dezembro de 2006.