Adam Rifkin

ator

Adam Rifkin, às vezes creditado como Rif Coogan (31 de dezembro de 1966),[1] é um diretor, roteirista, ator e produtor de cinema norte-americano. Seus trabalhos variam de comédias familiares a filmes independentes obscuros e dramas urbanos. Rifkin é mais conhecido nos círculos de Hollywood por roteirizar comédias como MouseHunt, Small Soldiers e Underdog. Ele também dirigiu projetos como Never on Tuesday, The Chase e Detroit Rock City.[1][2]

Adam Rifkin
Adam Rifkin em 2010
Outros nomes Rif Coogan
Nascimento 31 de dezembro de 1966 (53 anos)
Chicago, Illinois
Nacionalidade norte-americano
Educação Chicago Academy for Video and Performing Arts
Ocupação Diretor, roteirista, ator, produtor cinematográfico
Período de atividade 1988 - presente

Vida e carreiraEditar

Primeiros anosEditar

Natural de Chicago, Rifkin é filho de Bennett Rifkin, um piloto de aviões, e Michelle Rifkin, uma roteirista de programas televisivos.[3] Após graduar-se na Academy for the Visual and Performing Arts (instituição de ensino secundário de Chicago), mudou-se para Los Angeles, onde tentou sobreviver inicialmente como cartunista e escritor de peças infantis. Chegou a frequentar a Universidade do Sul da Califórnia, mas desistiu do curso depois de um ano. Passou então a colaborar com o produtor cinematográfico Brad Wyman e, por volta dos 19 anos, já havia escrito seis roteiros para cinema.[1][3]

CarreiraEditar

Em 1988, Rifkin escreveu o roteiro para um novo filme da série Planet of the Apes; entretanto, esse projeto acabou sendo abandonado pela 20th Century Fox.[4][5] Em 1997, ele finalmente conseguiu vender um de seus roteiros, MouseHunt, para um grande estúdio, a DreamWorks.[1] O filme foi um grande sucesso financeiro e, a partir de então, Rifkin roteirizou outros filmes família: Small Soldiers, também para a DreamWorks;[1] Zoom, estrelado por Tim Allen;[6] Underdog para a Walt Disney Animation Studios;[7] e Knucklehead, estrelado por Big Show, para a WWE Studios.[8] Em 2004, foi anunciado que ele roteirizaria para a Fox uma segunda adaptação em live action (a primeira é a de 1987) de He-Man, com direção de John Woo e previsão de lançamento para 2006;[9][10] todavia, o projeto não chegou a receber sinal verde oficialmente.[11]

Em 1989, Rifkin dirigiu seu primeiro filme, Never on Tuesday.[3] Dois anos depois, ele dirigiu a comédia The Dark Backward — cujo roteiro foi o primeiro que escreveu —, com Judd Nelson e Bill Paxton nos papéis principais e hoje considerada uma produção cult.[12] Após comandar filmes como The Nutt House (1992) e The Chase (1994),[1] ele assumiu em 1999 a direção de Detroit Rock City, com a participação da banda Kiss.[13] Também produziu vários filmes, a começar por Touch Me in the Morning (1999), de Giuseppe Andrews,[14] cineasta de produções experimentais; eles voltariam a trabalhar juntos em filmes como Garbanzo Gas (2007)[15] e Giuseppe Makes A Movie (2014).[16]

Rifkin começou sua carreira de ator em 1989, também em Never on Tuesday; desde então, apareceu em pequenos papéis e cameos em outros de seus próprios filmes, como The Dark Backward, Psycho Cop Returns, Detroit Rock City, Welcome to Hollywood e Night at the Golden Eagle.[17] Também interpretou Croaker/Miss Espanha em Going Overboard (1989), uma comédia estrelada por Burt Young e pelo então estreante Adam Sandler.[18] No gênero comédia de terror, Rifkin participou de projetos como Chillerama (2011), um filme coletivo atuado, escrito e dirigido por ele.[19] Em 2017, dirigiu e escreveu The Last Movie Star, um dos últimos filmes com Burst Reynolds no elenco.[20][21]

Referências

  1. a b c d e f «Overview for Adam Rifkin». Turner Classic Movies (em inglês). Consultado em 27 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  2. Hart, Hugh (13 de dezembro de 2007). «Sneaky Sex, Spooky Scenes: Flick Eyes Voyeuristic Surveillance». Wired (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 13 de junho de 2018 
  3. a b c Easton, Nina J. (24 de janeiro de 1989). «Novice Gets Crack at 'Apes' Sequel». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  4. Hughes, David (março de 2004). Tales From Development Hell  (em inglês). Londres: Titan Books. pp. 34—37. ISBN 1-84023-691-4 – via Internet Archive 
  5. O'Ehley, James; Handley, Rich. «Peter Jackson & The Planet of the Apes». Sci-Fi Movie Page (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 29 de junho de 2020 
  6. Catsoulis, Jeannette (12 de agosto de 2006). «Gifted Kids Band Together to Save Earth in 'Zoom'». The New York Times (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2019 
  7. Catsoulis, Jeannette (4 de agosto de 2007). «He's Still No Seer, but Underdog Is Here». The New York Times (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 29 de junho de 2020 
  8. Hale, Mike (21 de outubro de 2010). «He's a Big Man on a Mission». The New York Times (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 7 de maio de 2019 
  9. Harris, Dana (3 de outubro de 2004). «Woo masters 'He-Man'». Variety (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 29 de junho de 2004 
  10. Borgo, Érico (3 de janeiro de 2005). «Novo candidato para He-Man». Omelete. Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 29 de junho de 2020 
  11. Morris, Clint (30 de novembro de 2006). «Fox2000 no longer has the Power of Grayskull». Moviehole.net (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2006 
  12. Collis, Clark (17 de janeiro de 2018). «Heard the one about the three-armed comedian? Here's the untold story of the cult film The Dark Backward». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2019 
  13. Maslin, Janet (13 de agosto de 1999). «FILM REVIEW; A Weakness For Rockers In Ghoul Makeup». The New York Times (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2017 
  14. «Touch Me In The Morning» (em inglês). The Film Catalogue. Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  15. Koehler, Robert (10 de julho de 2007). «Garbanzo Gas». Variety (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  16. Young, Neil (11 de agosto de 2014). «'Giuseppe Makes A Movie': Wroclaw Review». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 20 de julho de 2019 
  17. «Adam Rifkin Biography (1966-)». Film Reference (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 10 de junho de 2017 
  18. «Going Overboard» (em inglês). Epix. Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  19. Whittington, James (11 de abril de 2013). «Brand New Interview With Adam Rifkin Co-Director Of Chillerama». Horror Channel (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  20. Bowen, Chuck (25 de março de 2018). «Review: The Last Movie Star». Slant Magazine (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 
  21. Collis, Clark (6 de setembro de 2018). «Last Movie Star director 'devastated' by Burt Reynolds' death». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2018 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adam Rifkin
  Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.