Abrir menu principal

Adelino Delduque da Costa

Coronel de Infantaria
Adelino Delduque da Costa
OCCvAOAComAGOAOSE
Nascimento 10 de junho de 1889
Viana do Castelo,
Reino de Portugal Portugal
Morte 25 de junho de 1953 (64 anos)
Lisboa, Portugal Portugal
Nacionalidade Português
Cônjuge Joana da Silveira Correia de Almeida
Ocupação Militar, administrador colonial
Cargo Chefe do Estado-Maior da Índia Portuguesa
Governador do Distrito de Damão
Escola/tradição Real Colégio Militar
Escola Politécnica de Lisboa
Escola do Exército
Serviço militar
Patente Coronel de Infantaria
Condecorações OCCvAOAComAGOAOSE

Adelino Delduque da Costa OCCvAOAComAGOAOSE (Viana do Castelo, 10 de junho de 1889Lisboa, 25 de junho de 1953) foi um militar, administrador colonial e escritor português, Coronel de Infantaria do Exército Português, membro do Corpo Expedicionário Português, Chefe do Estado-Maior da Índia Portuguesa e Governador do Distrito de Damão.

BiografiaEditar

Nasceu na rua de São Sebastião de Viana do Castelo, atual rua Manuel Espregueira, no seio de uma das famílias mais proeminentes da cidade.[1] Estudou no Real Colégio Militar e na Escola Politécnica de Lisboa, e completou o curso de Infantaria na Escola do Exército. Prestou serviço como alferes na Guarda Republicana e fez parte do Estado-Maior da 5ª Brigada do Corpo Expedicionário Português na Primeira Guerra Mundial como tenente do Batalhão de Infantaria nº 10. Foi louvado em ordem de serviço em campanha e combateu na Batalha de La Lys, sendo feito prisioneiro pelas tropas alemãs a 9 de abril de 1918.[2] Durante oito meses e meio de cativeiro, escreveu sob forma de diário entre os campos de Rastatt e Breesen as suas Notas do cativeiro, um dos mais vivos relatos dos acontecementos que seguiram a derrota portuguesa, assim como das precárias condições em que houve de sobreviver os oficiais portugueses aprisionados na Alemanha. Finalmente, desembarcou em Lisboa a 17 de janeiro de 1919.[3]

Por volta dos anos 1930 reencontrou-se na administração colonial do Estado da Índia com João Carlos Craveiro Lopes, naquele então Governador-Geral, com quem tinha travado uma estreita amizade no Corpo Expedicionário Português.[4] Foi nomeado Governador do Distrito de Damão em 1932, e em 1934, promovido a Chefe do Estado-Maior da Índia Portuguesa e destinado a Nova Goa, onde foi professor do Liceu Central de Afonso de Albuquerque[5] e desenvolveu uma importante tarefa de divulgação como membro do Instituto Vasco da Gama e da Comissão de Arqueologia da Índia Portuguesa. O seu interesse pelas relações culturais indo-portuguesas levou-o a viajar, investigar, e publicar vários livros e artigos de carácter didáctico sobre a história, a geografia, a economia e as tradições locais, de grande valor para o reforço do entendimento colonial. Depois de mais de dez anos de serviço militar, político e cultural na Índia Portuguesa regressou a Portugal em 1941. Restabelecido em Lisboa, leccionou no Colégio Militar e no Instituto dos Pupilos do Exército, até passar à situação de reserva como coronel de Infantaria do Exército Português em 1948.[6]

Foi filho de Adelino Delduque da Costa, membro da Assembleia Vianense; sobrinho-tetraneto do bandeirante António Correia Pinto de Macedo, Capitão-mor do Sertão de Curitiba e da Vila de Lages com mercê de Hábito de Cristo, fundador da cidade brasileira de Lages; sogro de Boaventura Pereira Gonçalves (OAComA), Capitão de Mar e Guerra da Marinha Portuguesa e Director de Instrução da Escola Naval; tio de Miguel Barca del Duque (CGCDRMMMCPSHCSH), Comandante de Artilharia combatente em várias das batalhas mais importantes da Guerra Civil Espanhola; e avô de António Delduque Pereira Gonçalves (MPMMMOCEMPCE) e o seu irmão João Adelino Delduque Pereira Gonçalves, Capitães de Mar e Guerra da Marinha Portuguesa.[6]

CondecoraçõesEditar

Ordens honoríficas portuguesas:

EscritosEditar

LivrosEditar

  • Notas do cativeiro: memórias dum prisioneiro de guerra na Alemanha. Lisboa: J. Rodrigues & C.ª, 1919.
  • Diu: breve notícia histórica e descritiva. Lisboa: J. Rodrigues, 1928.
  • A tentativa da reconstrução de Goa em 1777. Nova Goa: Imprensa Gonçalves, 1932.
  • Os portugueses e os reis da Índia. Bastorá: Tipografia Rangel, 1933.
  • A aclamação de D. João IV na Índia. Bastorá: Tipografia Rangel, 1940.

ArtigosEditar

  • Os padres matemáticos no observatório de Jaipur. In: O Oriente Português, vol. 30, nº 4, 1932, pp. 58–64.
  • Portugueses e Maratas: os Maratas. In: Boletim do Instituto Vasco da Gama, nº 20, 1933, pp. 1–40.
  • A Índia Portuguesa e a sua situação económica. In: Portugal colonial: revista de propaganda e expansão colonial, ano 4, nº 41, 1934, pp. 7–8.
  • A posição da Metrópole no comércio importador da Índia Portuguesa. In: Portugal colonial: revista de propaganda e expansão colonial, ano 4, nº 43-44, 1934, pp. 8–9.
  • A Ilha de Angediva. In: O mundo português: revista de cultura e propaganda, arte e literatura coloniais, v. 3, nº 34, 1936, pp. 393–396.
  • Escola de donas de casa coloniais. In: O mundo português: revista de cultura e propaganda, arte e literatura coloniais, v. 4, nº 44, 1937, pp. 387–389.
  • As Minas de Ouro de Manica. In: O Oriente Português, vol. 30, nº 23, 1939, pp. 95–117.
  • O Poder Marítimo dos Portugueses e a sua Decadência. In: Boletim do Instituto Vasco da Gama, nº 47, 1940, pp. 20–24.
  • A Aclamação de D. João IV na Índia. In: Boletim do Instituto Vasco da Gama, nº 48, 1940, pp. 1–13.
  • As comemorações centenárias na Índia. In: O mundo português: revista de cultura e propaganda, arte e literatura coloniais, v. 8, nº 92-93, 1941, pp. 351–354.

Referências

  1. «Natalício». A Aurora do Lima: 3. 17 de junho de 1889 
  2. Ordem de Serviço da 5ª Brigada de Infantaria, de 27 de Outubro de 1917
  3. César, Vitoriano José (1922). Bibliografia da Grande Guerra. Resenha das publicações portuguesas. Lisboa: Edição dos Padrões da Grande Guerra 
  4. Delduque da Costa, Adelino (1919). Notas do captiveiro. Memórias d'um prisioneiro de guerra na Alemanha. Lisboa: J. Rodrigues & C.ª 
  5. Thacker's Indian Directory. Calcutá: Thacker's Press & Directories. 1935 
  6. a b Meninos da Luz. Quem é Quém II. Lisboa: Associação dos Antigos Alunos do Colégio Militar. 2008. ISBN 989-80240-0-3 
  7. a b c d e «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Presidência da República Portuguesa 
  8. «Adelino Delduque da Costa (Coronel de Infantaria)». Arquivo Histórico da Presidência da República