Abrir menu principal
Adriano Botelho de Vasconcelos
Nascimento 8 de setembro de 1955 (63 anos)
Malanje, Angola
Nacionalidade Angola Angolana
Ocupação Escritor, poeta, político
Prémios Prémio Sonangol de Literatura (2003)

Adriano Botelho de Vasconcelos (Malanje, 8 de setembro de 1955) é um poeta, escritor e político angolano.[1]

Índice

ObraEditar

Publicou os seguintes livros de poesia:

  • Vozes da Terra (1974),
  • Vidas de Só Revoltar (1975),
  • Células de Ilusão Armada (l983),
  • Anamnese(1984),
  • Emoções (1988),
  • Abismos de Silêncio (1992),
  • Tábua (2003),
  • Olímias (2005),
  • Luanary (2007).

Organizou as seguintes coletâneas:

Além disso, editou os jornais: Unidade e Luta (1974), Angolê, Artes e Letras(1984), Maioria Falante(RJ).

PremiaçõesEditar

Venceu o Prémio Sonangol de Literatura - ex-aequo (2003), pela obra Tábua. Foi eleito deputado pelo partido FNLA na eleição de outubro de 2008. É secretário-geral da União dos Escritores Angolanos. Suas obras Olímias e Luanary foram adaptadas para o teatro.[1]

Referências

Ligações externasEditar