Aeródino
Avião
Santos-Dumont 14-bis
Descrição

Aeródino[nota 1] é a designação genérica das aeronaves mais pesadas que o ar, dotadas ou não de meios próprios de propulsão,[2] cuja sustentação principal é obtida a partir de reações aerodinâmicas.[3] O estudo, o desenvolvimento e a exploração (utilização) dos aeródinos situam-se dentro de um ramo da aeronáutica denominado aviação.

Tipos de aeródinosEditar

Existem vários tipos de aeródinos. Eles se diferem essencialmente em função de 4 aspectos:

  1. O modo como as reações aerodinâmicas ocorrem para prover sustentação.
  2. O tipo e modo de funcionamento das asas (quando elas existem).
  3. O modo de propulsão.
  4. A atitude de voo (modo como o aeródino pousa, decola e desloca-se através do ar).

Exemplos de aeródinosEditar

Notas

  1. O vocábulo recebe acento agudo.[1][2]

Referências

  1. Academia Brasileira de Letras. «Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa». Consultado em 18 de março de 2014 
  2. a b PORTUGAL. Conselho Nacional do Ar (25 de outubro de 1930). «Decreto-Lei nº 20.062» (PDF). Aprova o Regulamento de Navegação Aérea. Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC). Consultado em 18 de março de 2014. Arquivado do original (PDF) em 18 de março de 2014 
  3. «SP-367, Appendix A: Introduction to the Aerodynamics of Flight» (em inglês). National Aeronautics and Space Administration (NASA). Consultado em 18 de março de 2014 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.