Akumaki
Categoria mochi
País Japão
Região Kagoshima, Miyazaki e Kumamoto
Ingrediente(s)
principal(is)
Arroz glutinoso, folha de bambu, soda cáustica
Receitas: Akumaki   Multimédia: Akumaki

Akumaki (あくまき, 灰汁巻き?), também conhecido como chimaki (ちまき?), é uma sobremesa japonesa, comum nas prefeituras de Kagoshima, Miyazaki e Kumamoto, e consumida especialmente no Dia das Crianças japonês, celebrado em 5 de maio.

HistóriaEditar

Diz-se que o akumaki surgiu como ração militar para os samurai durante a Batalha de Sekigahara, em 1600, e as invasões japonesas na Coreia, entre 1592 e 1598. No entanto, foi durante a Rebelião de Satsuma, em 1877, que o Akumaki tornou-se popular no norte da província de Miyazaki e a província de Kumamoto, por ele poder ser armazenado durante longos períodos de tempo.[1] A sobremesa dura por aproximadamente uma semana em temperatura ambiente, duas semanas em refrigeradores, e também pode ser congelada sem sofrer alterações no sabor ou qualidade.[2][3]

A sobremesa não é facilmente encontrada em lojas, por ser tipicamente feita em casa e reservada para ocasiões especiais (como o Kodomo no hi, dia das crianças). Ainda assim, pode-se encontrar raramente akumaki em estabelecimentos como supermercados, hotéis, lojas online e estações de acostamento michi no eki (道の駅?), na prefeitura de Kagoshima.[1]

ProduçãoEditar

Uma folha de bambu é deixada de molho em uma solução básica, de soda cáustica ou de hidróxido de potássio, no dia anterior da preparação da receita; algumas versões pedem que o arroz também seja lavado da mesma forma.[4] Apesar de soda cáustica disponível comercialmente, a maneira tradicional pede o produto potássico, proveniente de cinzas de árvore.[4] Essa folha é então utilizada para embrulhar uma bola de arroz glutinoso (mochi), e o embrulho é então colocado para cozinhar na mesma solução por volta de 3 horas.[5] Apesar de ser um mochi, o akumaki não é pegajoso e não resseca facilmente como os outros bolos de arroz típicos do Japão.[6]

O mochi também pode ser mergulhado em suco de lichia antes de ser cozido na soda cáustica.[5] Em alguns locais, os akumaki tem formatos piramidais e são recheados com frutas e pasta de feijão azuki.[6]

CaracterísticasEditar

O akumaki puro não tem um sabor muito perceptível.[6] Por isso, normalmente é consumido misturado com açúcar e farinha de soja torrada (kinako), com um pouco de sal ou embebido em mel. Se é comido sem qualquer acompanhamento, o gosto é amargo; no entanto, se é comido com uma quantidade grande de açúcar e kinako, ele passa a ter um sabor umami único. Por sua produção complexa e seu sabor alcalino muito peculiar, proveniente de produtos básicos em sua preparação, o akumaki é um alimento raro de ser encontrado fora do Japão, e é considerado um gosto adquirido.[1]

A sobremesa também pode ser servida com molho shoyu, açúcar mascavo ou xarope de ácer.[2]

Ver tambémEditar

NotasEditar

  1. a b c «Kagoshima Prefecture Official: Confectionery and Others» (em inglês). 18 de março de 2013. Consultado em 17 de novembro de 2016 
  2. a b «【晴天街】さつまあくまき本舗 梅木 ショッピング» (em japonês) 
  3. «【晴天街】さつまあくまき本舗 梅木 ショッピング». seitengai.com. Consultado em 19 de março de 2018 
  4. a b «あくまき» Akumaki: Kagoshima no shoku [Akumaki: comidas de Kagoshima]. かごしまの食 - かごしまブランドをはじめとする鹿児島県特産品情報サイト (em japonês). 17 de março de 2014 
  5. a b «あくまきの食べ方~定番から意外なものまで~» Akumaki no tabekata ~ teiban kara igaina mono made [Como comer akumaki ~ do comum ao surpreendente~]. 宮崎県高原町ふるさと納税 (em japonês). Arquivado do original em 20 de março de 2018 
  6. a b c Imamura, Tomoko (1984). 私の鹿児島料理 [Minha cozinha de Kagoshima] (em japonês). Tóquio: Shibata