Abrir menu principal

Alípia (filha de Antêmio)

nobre do Império Romano do Ocidente
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde agosto de 2018). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Alípia
Nascimento 467
Cidadania Roma Antiga, Império Bizantino
Progenitores Mãe:Márcia Eufêmia
Pai:Procópio Antêmio
Cônjuge Ricimero
Irmão(s) Marciano, Procópio Antêmio, Rômulo, Antêmiolo

Alípia (fl. 467 - 472) foi uma nobre do Império Romano do Ocidente, filha do imperador romano do ocidente Antêmio e da imperatriz Márcia Eufêmia, filha do imperador romano do oriente Marciano.

VidaEditar

O imperador romano do oriente Leão I, o Trácio nomeou Antêmio como imperador do ocidente em 467 e, por isso, o casamento de Alípia se tornou um momento importante no reinado de Antêmio. O imperador casou sua filha com Ricimero, o mestre dos soldados (magister militum) do ocidente e o verdadeiro poder por trás do trono; o objetivo desta ligação foi fortalecer a relação entre Antêmio e Ricimero, que já havia deposto três imperadores ocidentais.

Contudo o casamento não trouxe a paz entre o imperador e seu general, possivelmente porque os dois não tiveram filhos. Em abril de 472, Ricimero nomeou Olíbrio como imperador, em oposição a Antêmio, que, juntamente com sua família, foi sitiado em Roma. Por volta de meados de julho, Antêmio e sua família foram capturados por Ricimero: Antêmio foi decapitado e nada se sabe sobre o destino de Alípia.

Na coleção numismática de Dumbarton Oaks existe uma moeda - um soldo - em que Eufêmia e Alípia são retratadas. Nela, a fígura de Alípia é menor do que sua mãe, como um sinal de respeito, mas as duas mulheres vestem as mesmas roupas, típicas das augustas, por onde se deduz que ambas receberam o título.

BibliografiaEditar

  • David L. Vagi, Coinage and History of the Roman Empire, Taylor & Francis, 1999, ISBN 1579583164, p. 573.