Alan Minas

Cineasta brasileiro

Alan Minas Ribeiro da Silva é um cineasta brasileiro[1].

Alan Minas
Cidadania Brasil

Dentista por formação, resolveu fazer cinema para falar sobre o problema da alienação parental, que discutiu no documentário A Morte Inventada (2009)[2]. Em 2014, publicou o livro A Morte Inventada - Ensaios e Vozes (Editora Saraiva)[3]. Ganhou o prêmio de melhor filme do júri popular no festival de Brasília de 2015, com A Família Dionti[4]. recentemente publicou o livro "Gente que se Apaga", como comemoração dos 10 anos do filme "A Morte Inventada".

FilmografiaEditar

  • A Família Dionti (2015)
  • A Morte Inventada - Alienação Parental (2009, documentário)

CurtasEditar

Referências

  1. A Família Dionti, de Alan Minas, leva o realismo mágico a Brasília. Folha de Vitória, 18 de setembro de 2015
  2. “Filha, seu pai não ama você”. Época, 24 de julho de 2009
  3. A Família Dionti Arquivado em 25 de setembro de 2015, no Wayback Machine.. Festival de Brasília
  4. Big Jato foi o grande vencedor do 48º Festival de Cinema de Brasília. EBC, 23 de setembro de 2015