Abrir menu principal
Aluísio Gama de Souza
Dados pessoais
Nascimento 1 de março de 1945 (74 anos)
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Cândido Mendes
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Profissão Engenheiro geógrafo, pedagogo

Aluísio Gama de Souza (1 de março de 1945) é um engenheiro geógrafo, pedagogo e político brasileiro.[1] Foi deputado estadual e deputado federal e presidiu por dois mandatos o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.[1] Atualmente está preso temporariamente em um desdobramento da Operação Lava Jato.[2]

Índice

BiografiaEditar

Graduado em Direito pela Universidade Cândido Mendes, e graduado em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Aluísio também se graduou em Geografia e Estudos Sociais pela mesma faculdade.[1]

Foi deputado estadual e deputado federal e secretário de Estado de Agricultura no governo de Leonel Brizola, além de ter sido vereador e prefeito e do município de Nova Iguaçu, de 1989 a 1992.[1]

É ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), do qual já foi presidente. Também é um dos sócios das Unidades Educacionais e Faculdades Gama e Souza.[1]

Operação Quinto do OuroEditar

 Ver artigo principal: Operação O Quinto do Ouro

Em 29 de março de 2017, Aluísio Gama de Souza foi um dos alvos dos mandatos de prisão da Polícia Federal.[2] A Operação O Quinto do Ouro, braço da Operação Lava-Jato[3], prendeu Aluísio Gama de Souza, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, e mais outros quatro membros do TCE-RJ, incluindo o seu atual presidente Aloysio Neves e os conselheiros José Maurício Nolasco, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar (filho do ex-governador e prefeito do Rio Marcello Alencar) e Domingos Brazão, por serem suspeitos de participar de um esquema de desvio de verbas públicas.[2][4]

Condecoraçõe sEditar

  • Medalha do Mérito do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro[1]
  • Colar do Mérito Judiciário[1]

Referências