Abrir menu principal
Amazônia
Informação geral
Formato Reality show
Criador(es) Sony Entertainment
Endemol
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) Victor Fasano
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Record
Brasil Record News
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 8 de janeiro de 2012 - 25 de março de 2012

Amazônia foi um reality show brasileiro exibido pela Rede Record que estreou em 8 de janeiro de 2012 e foi até o dia 25 de março de 2012.[1]

Índice

FormatoEditar

A primeira edição do programa uniu entretenimento e sustentabilidade e contou com 12 episódios. Apresentou duas equipes de seis integrantes cada disputando R$ 1 milhão em provas sobre a Amazônia. Considerando as regras do programa, o prêmio final deveria ser dividido entre o vencedor e uma organização ligada à Amazônia.

A primeira fase do reality show foi gravada durante o mês de outubro de 2011, na Floresta Amazônica. A segunda fase, da qual saiu o campeão, foi gravada em março de 2012 num auditório da TV Record em São Paulo. Cerca de 70 pessoas participaram das gravações na floresta, enfrentando a difícil tarefa de gravar em um ambiente inóspito, com tecnologia mínima e com recursos limitados. A Amora Produções, do empresário Álvaro Garnero, sócio do vencedor Tarso Marques numa boate em Curitiba, foi a responsável por captar recursos e viabilizar a produção do programa na região.

Victor Fasano, ator que tem atuação destacada em defesa do meio ambiente, é o apresentador da atração, e conta com a participação especial do biólogo Marcelo Skaf.

A final foi disputada entre o piloto Tarso Marques e o surfista Picuruta Salazar, num episódio rumoroso e polêmico em decorrência do fato de ter sido constatado, a posteriori, que Marques foi alçado à categoria de finalista, mesmo estando empatado com o escritor Alexey Dodsworth. Marques venceu Salazar na final, levando o prêmio de R$ 1 milhão. O prêmio foi dividido entre o vencedor, comunidades ribeirinhas assistidas pela Amazonastur e a FAS (Fundação Amazônia Sustentável). A parte que cabia ao vencedor, entretanto, foi bloqueada pela justiça para pagar dívidas trabalhistas.[2] Em 2015, o Tribunal de Justiça de São Paulo votou por unanimidade o reconhecimento de que o escritor Alexey Dodsworth havia sido indevidamente desclassificado, e condenou a TV Record e a Endemol a indenizar o escritor em 150 mil reais a partir da jurisprudência da perda da chance.[3]

Polêmicas e Litígio JudicialEditar

O episódio final do reality foi ao ar à meia-noite do dia 26 de março de 2012 e consistiu de um jogo de perguntas e respostas, cujo objetivo era avaliar a absorção de conhecimento entre os participantes.[4]

A final causou furor entre os telespectadores, que denunciaram erros em algumas das respostas dadas. O piloto Tarso Marques, ao responder sobre o nome de um parque ecológico, chamou-o de "Parque dos Macacos", sendo que a resposta supostamente correta seria "Fundação Floresta Viva", também conhecida como "Amazon EcoPark" ou "Floresta dos Macacos". Além dele, Pampa também deu como resposta a frase "Parque dos Botos", sendo que o correto seria "Restaurante Recanto dos Botos".

Além das respostas equivocadas, houve erro de somatória nas pontuações do escritor e mestre em Filosofia da USP Alexey Dodsworth, que somou 238 pontos totais ao final do jogo - a mesma pontuação de Tarso (se considerarmos a resposta supostamente errada como certa). A despeito deste claro empate, notado no vídeo da final que foi ao ar em rede aberta de televisão, a produção declarou Alexey eliminado.

Se considerarmos a resposta "Parque dos Macacos" incorreta, a final deveria ter sido decidida entre Alexey e o surfista Picuruta Salazar. Se a considerarmos correta, deveria ter ocorrido um desempate entre Alexey e Tarso.

A primeira denúncia foi realizada pelo Portal IG, em 27 de março de 2012[5]

O escritor Alexey Dodsworth processou a produção do reality show, chamando a atenção tanto para o fato de ter sido eliminado injustamente, uma vez que estava empatado com Tarso Marques, argumentando perda da chance e denunciando possível favoritismo da produção em relação a Marques, uma vez que este era notoriamente conhecido como parceiro de negócios do empresário Álvaro Garnero, um dos produtores do programa.[6]

Em 24 de novembro de 2015, o Tribunal de Justiça de São Paulo acolheu a petição do escritor, reconhecendo a perda da chance e o desempate injustificado. Os desembargadores Viviani Nicolau, Donegá Morandini e Carlos Alberto de Salles escreveram, no acórdão: Conjunto probatório que demonstra satisfatoriamente que o apelante empatou em pontos com outro candidato, mas não teve a oportunidade de disputar rodada de desempate para ir à final da competição, por equívoco na contagem de pontos. Não se pode admitir que a eliminação de candidato ocorra sem qualquer justificativa plausível, ao arrepio das próprias regras determinadas para a competição, e que esse participante tenha de aceitar respostas desencontradas das responsáveis pela atração. Proceder que olvida a boa-fé objetiva, basilar e inerente a qualquer relação contratual. Perda da chance caracterizada. Indenização fixada em R$ 125.000,00. Inexistência de violação ao direito de imagem, ausente demonstração de que as rés se utilizaram da imagem do apelante em situação de abuso de direito. Danos morais configurados e arbitrados em R$ 25.000,00. (...) Não se deve avaliar a perda de uma chance como perda de um resultado certo, e sim como perda da possibilidade de se conseguir um resultado razoavelmente possível. Claro que o resultado de vitória não era evidente ou praticamente certo: o apelante ainda teria que disputar uma rodada de desempate, responder corretamente a questão e, na sequência, superar o outro finalista na disputa final, respondendo a uma derradeira bateria de perguntas e respostas. Porém, sua vitória no programa, embora incerta, não era um evento improvável ou puramente hipotético, de modo que a perda da oportunidade pode ser valorada para efeito indenizatório.[7]

ParticipantesEditar

Equipe 1 Equipe 2
Yai Yaka
Participante Profissão
Alexey Magnavita
40 anos, Salvador, BA
Escritor e filósofo
Allen Lima
30 anos, Rio de Janeiro, RJ
Músico
Carol Zoccoli
28 anos, Rio Verde, GO
Humorista
Carolina Magalhães
32 anos, Salvador, BA
Modelo
Marta Sobral
47 anos, São Paulo, SP
Ex-jogadora de basquete
Mateus Verdelho
28 anos, Ribeirão Preto, SP
Modelo
Mel Ravasio
26 anos, Ribeirão Pires, SP
Cantora
Natália Guimarães
27 anos, Juiz de Fora, MG
Apresentadora de TV
Pampa
47 anos, Recife, PE
Ex-jogador de vôlei
Picuruta Salazar
51 anos, Santos, SP
Surfista
Tarso Marques
36 anos, Curitiba, PR
Empresário e Piloto
Vivian Seixas
30 anos, São Paulo, SP
DJ
  • Foi um reality show sem eliminações ao longo do programa. Só no último episódio, os pontos foram contabilizados e acrescidos os pontos das perguntas no palco. O prêmio de 1 milhão de reais foi dividido com as comunidades ribeirinhas e a Fundação Amazônia Sustentável.[8]

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre programas da RecordTV é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.