Biólogo

cientista que estuda os organismos vivos e sua relação com o meio ambiente
Bióloga realizando pesquisas.
Mesa de trabalho de um biólogo.
Martinus Willem Beijerinck, um botânico e microbiologista.

Biólogo é um profissional que tem conhecimento especializado na área da Biologia, entendendo os mecanismos subjacentes que regem o funcionamento de sistemas biológicos dentro de campos como a saúde, tecnologia e meio ambiente.[1][2][3][4] Esse profissional trabalha em hospitais, universidades, clínicas, laboratórios de análises clínicas, laboratórios de pesquisa, indústrias de medicamentos, agropecuária, zoológicos, ou seja, todo lugar onde há vida, prezando pelo bem-estar, saúde e integridade de indivíduos e meio ambiente.[5][6]

Áreas de atuaçãoEditar

 
Biotecnologia: um dos inúmeros campos de atuação do biólogo, no qual toda e qualquer ciência biológica é vista sob o ângulo de produção de bens e serviços, em junção com tecnologias diversificadas.

Entre outras

BrasilEditar

O exercício da profissão exige dupla habilitação: a técnico-científica e a legal. A habilitação técnico-científica é expressa através da comprovação da capacidade intelectual do indivíduo, pela posse do diploma fornecido pela autoridade educacional e pelo currículo efetivamente realizado. A habilitação legal cumpre-se com o registro profissional no órgão competente para a fiscalização de seu exercício; no caso dos biólogos, o Conselho Regional de Biologia de sua jurisdição [7][8][9][10].

FormaçãoEditar

Para exercer a profissão é necessário ter graduação em Ciências Biológicas (Biologia).

No Brasil, de acordo com as diretrizes curriculares nacionais do curso de ciências biológicas (biologia) junto do parecer 01/2010 do CFBio, o biólogo deverá possuir em sua grade curricular conhecimentos de[11][12]:

  • Estrutura dos seres vivos: ciências morfológicas (biologia celular, histologia), fisiologia, genética, biologia molecular e bioquímica, genética e evolução, microbiologia e parasitologia. Visa fornecer visão ampla sobre a organização e interações biológicas, construída a partir do estudo da estrutura molecular e celular, função e mecanismos fisiológicos da regulação em modelos eucariontes, procariontes e de partículas virais, e compreensão dos mecanismos de transmissão da informação genética, em nível molecular, celular e evolutivo.
  • Diversidade biológica: Zoologia, Botânica, Microbiologia e Parasitologia. Visa fornecer conhecimentos sobre a classificação, filogenia, organização, biogeografia, etologia, fisiologia e estratégias adaptativas morfo-funcionais dos seres vivos.
  • Ecologia: Ecologia, Conservação e Manejo, Gestão ambiental, biogeografia. Demonstra as relações entre os seres vivos e destes com o ambiente ao longo do tempo geológico. Conhecimento da dinâmica das populações, comunidades e ecossistemas, da conservação e manejo da fauna e flora e da relação saúde, educação e ambiente.
  • Fundamentos de ciências exatas e da terra: Conhecimentos matemáticos, físicos, químicos, estatísticos, geológicos e outros fundamentais para o entendimento dos processos e padrões biológicos.
  • Fundamentos filosóficos e sociais: Reflexão e discussão dos aspectos éticos e legais relacionados ao exercício profissional. Conhecimentos básicos de: História, Filosofia e Metodologia da Ciência, Sociologia e Antropologia, para dar suporte à sua atuação profissional na sociedade, com a consciência de seu papel na formação de cidadãos.
  • Conteúdos específicos: Deverão atender as modalidades Licenciatura e Bacharelado, segundo o potencial vocacional das IES e as demandas regionais.
    1. Licenciatura (ensino/formação pedagógica): A formação pedagógica, além de suas especificidades, deverá contemplar uma visão geral da educação e dos processos formativos dos educandos. Deverá também enfatizar a instrumentação para o ensino de Ciências no nível fundamental e para o ensino da Biologia, no nível médio.
    2. Bacharelado (formação técnico-científica): Conhecimentos específicos nas áreas de:
      1. Saúde
      2. Biotecnologia e produção
      3. Meio Ambiente e Biodiversidade


JuramentoEditar

Áreas do conhecimentoEditar

 Ver artigo principal: Lista de especialidades biológicas

No Brasil, as áreas e subáreas do conhecimento do Biólogo foram definidas pela Resolução CFBio Nº 10, de 05 de julho de 2003.

  • Biofísica: Biofísica celular e molecular, Fotobiologia, Magnetismo, Radiobiologia.
  • Biologia Celular.
  • Biologia Molecular.
  • Bioquímica: Bioquímica comparada, Bioquímica de processos fermentativos, Bioquímica de microrganismos, Bioquímica macromolecular, Bioquímica micromolecular, Bioquímica de produtos naturais, Bioenergética, Bromatologia, Enzimologia.
  • Botânica: Botânica aplicada, Botânica econômica, Botânica forense, Anatomia vegetal, Citologia vegetal, Dendrologia, Ecofisiologia vegetal, Embriologia vegetal, Etnobotânica, Biologia reprodutiva, cologia, Fisiologia vegetal, Fitogeografia, Fitossanidade, Fitoquímica, Morfologia vegetal, Manejo e conservação da vegetação, Palinologia, Silvicultura, Taxonomia/Sistemática vegetal, Tecnologia de sementes.
  • Ciências Morfológicas: Anatomia humana, Citologia, Embriologia humana, Histologia, Histoquímica, Morfologia.
  • Ecologia: Ecologia aplicada, Ecologia evolutiva, Ecologia humana, Ecologia de ecossistemas, Ecologia de populações, Ecologia da paisagem, Ecologia teórica, Bioclimatologia, Bioespeleologia, Biogeografia, Biogeoquímica, Ecofisiologia, Ecotoxicologia, Etnobiologia, Etologia, Fitossociologia, Legislação ambiental, Limnologia, Manejo e conservação, Meio ambiente, Gestão ambiental.
  • Educação: Educação ambiental, Educação formal, Educação informal, Educação não formal.
  • Ética: Bioética, Ética profissional, Deontologia, Epistemologia.
  • Fisiologia: Fisiologia humana, Fisiologia animal e Fisiologia microbiana.
  • Genética: Genética animal, Genética do desenvolvimento, Genética forense, Genética humana, Aconselhamento genético, Genética do melhoramento, Genética de microrganismos, Genética molecular, Genética de populações, Genética quantitativa, Genética vegetal, Citogenética, Engenharia genética, Evolução, Imunogenética, Mutagênese, Radiogenética.
  • Imunologia: Imunologia aplicada, Imunologia celular, Imunoquímica.
  • Informática: Bioinformática, Bioestatística, Geoprocessamento, Modelagem e Dinâmica Molecular.
  • Limnologia.
  • Micologia: Micologia da água, Micologia agrícola, Micologia do ar, Micologia de alimentos, Micologia básica, Micologia do solo, Micologia humana, Micologia animal, Biologia de fungos, Taxonomia/Sistemática de fungos.
  • Microbiologia: Microbiologia de água, Microbiologia agrícola, Microbiologia de alimentos, Microbiologia ambiental, Microbiologia animal, Microbiologia humana, Microbiologia de solo, Biologia de microrganismos, Bacteriologia, Taxonomia/Sistemática de microrganismos, Virologia.
  • Oceanografia: Biologia Marinha.
  • Paleontologia: Paleobioespeleologia, Paleobotânica, Paleoecologia, Paleoetologia, Paleozoologia.
  • Parasitologia: Parasitologia ambiental, Parasitologia animal, Parasitologia humana, Biologia de parasitos, Patologia, Taxonomia/Sistemática de parasitos, Epidemiologia.
  • Saúde Pública: Biologia sanitária, Saneamento ambiental, Epidemiologia, Ecotoxicologia.
  • Zoologia: Zoologia aplicada, Zoologia econômica, Zoologia forense, Anatomia animal, Biologia reprodutiva, Citologia e histologia animal, Conservação e manejo da fauna, Embriologia animal, Etologia, Etnozoologia, Fisiologia animal/comparada, Controle de vetores e pragas, Taxonomia/Sistemática animal, Zoogeografia.

Referências

  1. «Public Health Biologist Series - CalHR». www.calhr.ca.gov. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  2. «Public Health Biologist | Careers In Public Health» (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  3. «What do Biologists Do? – Department of Biological Sciences». academics.pnw.edu. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  4. «The definition of biology». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  5. «Professional Biologist». Aspb. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  6. Bureau Of Labor Statistics. «Biochemists and Biophysicists» (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2012 
  7. «Lei Nº 6.684, de 03 de setembro de 1979» (PDF). Consultado em 28 de dezembro de 2019 
  8. «RESOLUÇÃO Nº 8, DE 02 DE DEZEMBRO DE 1996» (PDF). Consultado em 28 de dezembro de 2019 
  9. «LEI Nº 6.684, DE 3 DE SETEMBRO DE 1979». Consultado em 28 de dezembro de 2019 
  10. «Leis». www.crbio04.gov.br. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  11. «Diretrizes Curriculares – CFBio». Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  12. «Parece 01/2010 CFBio DCN» (PDF) 
  13. Conselho Federal de Biologia. «O biólogo - Juramento». Consultado em 18 de setembro de 2014 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar