Ammiraglio di Saint Bon

O Ammiraglio di Saint Bon foi o primeiro navio couraçado pré-dreadnought operado pela Marinha Real Italiana e a primeira embarcação da Classe Ammiraglio di Saint Bon, seguido pelo Emanuele Filiberto. Sua construção começou em julho de 1893 no Arsenal de Veneza e foi lançado ao mar pouco menos de quatro anos depois em abril de 1897, sendo comissionado na frota italiana em fevereiro de 1901. Era armado com uma bateria principal composta por quatro canhões de 254 milímetros montados em duas torres de artilharia duplas, tinha um deslocamento de mais de dez mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de dezoito nós (33 quilômetros por hora).[1]

Ammiraglio di Saint Bon
Italian battleship Ammiraglio di Saint Bon.jpg
 Itália
Operador Marinha Real Italiana
Fabricante Arsenal de Veneza
Homônimo Simone Antonio Saint-Bon
Batimento de quilha 18 de julho de 1893
Lançamento 29 de abril de 1897
Comissionamento 1º de fevereiro de 1901
Descomissionamento 18 de junho de 1920
Destino Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Couraçado pré-dreadnought
Classe Ammiraglio di Saint Bon
Deslocamento 10 700 t
Maquinário 2 motores de tripla-expansão
12 caldeiras
Comprimento 111,8 m
Boca 21,12 m
Calado 7,69 m
Propulsão 2 hélices
- 10 295 cv (7 570 kW)
Velocidade 18,3 nós (33,9 km/h)
Autonomia 5 500 milhas náuticas a 10 nós
(10 185 km a 19 km/h)
Armamento 4 canhões de 254 mm
8 canhões de 152 mm
8 canhões de 119 mm
8 canhões de 57 mm
4 tubos de torpedo de 450 mm
Blindagem Cinturão: 249 mm
Convés: 70 mm
Torres de artilharia: 249 mm
Torre de comando: 249 mm
Casamatas: 150 mm
Tripulação 557

O Ammiraglio di Saint Bon teve uma carreira relativamente ativa durante seus primeiros anos de carreira. Fez parte da 3ª Divisão durante a Guerra Ítalo-Turca de 1911–12,[2] envolvendo-se na captura de Rodes, quando deu suporte de artilharia para o Exército Real.[3] Ele já estava obsoleto quando a Primeira Guerra Mundial começou em 1914 e estava programado para ser desmontado, porém a necessidade de navios de guerra adiou seu desmonte.[4] Ele primeiro atuou como navio de defesa de costa em Veneza e,[5] após abril de 1916, foi usado como uma bateria antiaérea flutuante até o fim do conflito.[4] O Ammiraglio di Saint Bon foi removido do serviço em junho de 1920 e depois desmontado.[1]

Referências

  1. a b Gardiner 1979, p. 343
  2. Beehler 1913, p. 9
  3. Beehler 1913, pp. 74–75
  4. a b Gardiner & Gray 1985, p. 256
  5. Sondhaus 1994, p. 274

BibliografiaEditar

  • Beehler, William Henry (1913). The History of the Italian-Turkish War: September 29, 1911, to October 18, 1912. Annapolis: Conway Maritime Press. OCLC 1408563 
  • Gardiner, Robert (1979). Conway's All the World's Fighting Ships: 1860–1905. Annapolis: Conway Maritime Press. ISBN 0-85177-133-5 
  • Gardiner, Robert; Gray, Randal (1985). Conway's All the World's Fighting Ships: 1906–1921. Annapolis: Naval Institute Press. ISBN 978-0-85177-245-5 
  • Sondhaus, Lawrence (1994). The Naval Policy of Austria-Hungary, 1867–1918: Navalism, Industrial Development, and the Politics of Dualism. West Lafayette: Purdue University Press. ISBN 978-1-55753-034-9 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.