Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Amy Irving
Amy Irving
Nome completo Amy Davis Irving
Nascimento 10 de setembro de 1953 (65 anos)
Estados UnidosPalo Alto, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidosnorte-americana
Ocupação Atriz
Atividade 1976-presente
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Elenco em Cinema
2000 - Traffic

Amy Davis Irving (Palo Alto, 10 de setembro de 1953) é uma atriz norte-americana.

Amy é a única atriz na história a ser indicada ao Oscar e ao Framboesa de Ouro pelo mesmo filme (Yentl, em 1983), sendo essa uma das maiores contradições do cinema.[1] [2][3][4]

Índice

CarreiraEditar

Amy começou a carreira artística no teatro aos 17 anos e aos 22 estreou na TV americana, interpretando a personagem Cindy Mullins, na quarta temporada da série The Rookies.[carece de fontes?] Em 2000 protagonizou o filme Bossa Nova, dirigido pelo cineasta brasileiro Bruno Barreto.[5]

Vida pessoalEditar

Amy teve um relacionamento que durou três anos com o cineasta Steven Spielberg, com quem teve um filho, Samuel. Foi casada com o cineasta brasileiro Bruno Barreto entre 1996 e 2005,[6] com quem teve seu segundo filho, Gabriel. Atualmente é casada com o documentarista Kenneth Bowser Jr. [7]

FilmografiaEditar

PremiaçõesEditar

  • Indicação ao Oscar na categoria "Melhor Atriz coadjuvante", por Yentl (1983).
  • Duas Indicação ao Globo de Ouro na categoria "Melhor Atriz - Comédia/Musical", por Amor à Segunda Vista (1988) e Melhor Atriz coadjuvante '', por Carrie (1976)
  • Indicação ao Globo de Ouro na categoria "Melhor Atriz - Filme para TV/Mini-série", por Anastasia: The Mystery of Anna (1986).
  • Duas indicações ao Framboesa de Ouro de "Pior Atriz coadjuvante", por Honeysuckle Rose (1980) e Yentl (1983). Ganhou por Honeysuckle Rose.

Referências

  1. George Perry (1998). Steven Spielberg: The Making of his Movies. [S.l.]: Orion. pp. 44–45. ISBN 0-7528-1848-1 
  2. «Amy Irving and Dylan Baker to Guest-Star on House». TVGuide.com. Consultado em 15 de setembro de 2010. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2010  |deadurl= e |urlmorta= redundantes (ajuda)
  3. Archives, American Jewish. «First American Jewish Families - American Jewish Archives». americanjewisharchives.org 
  4. PACHECO, PATRICK (17 de abril de 1994). «PROFILE : The Amy Chronicles : After years in the shadow of her parents, not to mention ex-husband Steven Spielberg, Amy Irving is now secure in her own identity. 'I've never been so alive,' says star of Arthur Miller's new play, 'Broken Glass'» – via LA Times 
  5. «Bossa Nova - Cinema brasileiro - Globo Filmes». globofilmes.globo.com. Consultado em 23 de setembro de 2015 
  6. http://revistaquem.globo.com/EditoraGlobo/componentes/article/edg_article_print/1,3916,1072877-2157-1,00.html
  7. Elffers, Gary Goldschneider, Thomas Rezek, Joost. «Secret Language». www.thesecretlanguageofcelebrities.com 
  8. Cinemateca Brasileira Bossa Nova [Ficha do Filme]
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Amy Irving
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Amy Irving