An Englishman in New York

filme de 2009 dirigido por Richard Laxton

An Englishman in New York é um filme[quem?] do Reino Unido, inspirado por elementos da vida do escritor gay inglês Quentin Crisp e de sua estada na cidade de Nova Iorque.

ResumoEditar

Após escrever um livro de memórias em 1968, o escritor inglês Quentin Crisp foi propulsado à fama. Sua celebração da homossexualidade, o exibicionismo desafiador e o inconformismo o transformaram num ícone. Em 1981, aos 72 anos, vai morar em Nova Iorque. Logo torna-se popular no círculo gay nova-iorquino. No entanto, o período de adulação é curto. Com a ascensão da AIDS, seus comentários incisivos e sarcásticos provocam uma enorme polêmica a atraem diversos inimigos. Baseado na vida de Quentin Crisp e continuação do telefilme The Naked Civil Servant (1975), com o mesmo ator, John Hurt.

ElencoEditar

 
Cynthia Nixon, John Hurt e Swoosie Kurtz durante a estréia no Festival de TriBeCa.

Recepção da críticaEditar

An Englishman in New York tem recepção favorável por parte da crítica especializada. Possui tomatometer de 71% em base de 7 críticas no Rotten Tomatoes. Tem 69% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[1]

Referências

  1. «An Englishman in New York» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 20 de abril de 2014 

Ligações externasEditar