Ana de Lusinhão

(Redirecionado de Ana de Lusignan)

Ana de Lusinhão, também conhecida como Ana de Chipre (Nicósia, 24 de setembro de 1416Genebra, 11 de novembro de 1462)[1][2] foi princesa de Chipre por nascimento e duquesa consorte de Saboia pelo seu casamento com Luís, Duque de Saboia.

Ana
Princesa de Chipre
Duquesa de Saboia
Reinado 7 de novembro de 143411 de novembro de 1462
Antecessor(a) Maria de Borgonha
Sucessor(a) Iolanda da França
 
Nascimento 24 de setembro de 1416
  Nicósia, Chipre
Morte 11 de novembro de 1462 (46 anos)
  Genebra, Suíça
Cônjuge Luís, Duque de Saboia
Casa Poitiers-Lusinhão
Saboia
Pai Januário de Chipre
Mãe Carlota de Bourbon-La Marche

FamíliaEditar

Ana foi a primeira filha e quinta criança nascida do rei Januário de Chipre e de Carlota de Bourbon-La Marche, sua segunda esposa. Os seus avós paternos eram o rei Jaime I de Chipre e Helvis de Brunsvique-Grubenhagen. Os seus avós maternos eram João I de Bourbon, conde de La Marche e Catarina de Vendôme, suo jure condessa de Vendôme e Castres.

Ela teve cinco irmãos: Jaime; o rei João II de Chipre; dois gêmeos, e Maria, noiva de Filipe de Bourbon, senhor de Beajeu.

Ela também teve três meio-irmãos ilegítimos por parte de pai: Aloísio, Grande comandante da Ordem Soberana e Militar de Malta; Guido, legitimado pelo Papa em 1428, e Catarina, esposa de Galceran Suárez.

BiografiaEditar

Em 9 de agosto de 1431, aos 14 anos, a princesa Ana tornou-se noiva de Amadeu de Saboia, príncipe de Piemonte, filho de Amadeu VIII, Duque de Saboia e de Maria de Borgonha. Porém, ele morreu poucos dias depois, em 17 de agosto.

Em 12 de fevereiro de 1434, aos 17 anos, Ana casou-se com, Luís, príncipe de Piemonte, de 20 anos, em Chambéry. Luís era irmão de Amadeu, sendo ele um outro filho de Amadeu VIII e de Maria.

Alguns meses depois, em 7 de novembro, Luís tornou-se o novo duque de Saboia.

O duque deixou a cargo de Ana a administração do ducado, escolhendo se dedicar a poesia. A duquesa organizava várias festas em homenagem aos senhores do Chipre. Ela decorava castelos, organizava festivais, além de oferecer presentes aos convidados. O custo destas regalias, porém, casou muitos protestos por parte dos camponeses e nobres do condado de Vaud.

Para aliviar alguns de seus débitos, ela arranjou um casamento vantajoso para sua filha, Carlota, que casou-se com o futuro rei Luís XI de França.

Em 1452, Ana comprou o Sudário de Turim de Joana de Charny em troca do Castelo de Varambon.

Ana e Luís tiveram dezenove filhos.

A duquesa faleceu no dia 11 de novembro de 1462, aos 46 anos de idade.

Viúvo, Luís não casou-se novamente, e morreu no dia 29 de janeiro de 1465.

DescendênciaEditar

  • Amadeu IX, Duque de Saboia (1 de fevereiro de 1435 – 30 de março de 1472), sucessor do pai. Foi marido da princesa Iolanda da França, com quem teve dez filhos;
  • Luís do Chipre (5 de junho de 1436 – 16 de julho de 1482), foi conde de Genebra. Sua primeira esposa foi Anabela, princesa da Escócia, e pelo seu segundo casamento com a rainha do Chipre, Carlota de Lusinhão, foi jure uxoris rei do Chipre. Teve apenas um filho que morreu jovem;
  • Maria de Saboia (março de 1437 – 1/2 de dezembro 1437);
  • João de Saboia (m. 1440);
  • Filipe II, Duque de Saboia (5 de fevereiro de 1438 – 7 de novembro de 1497), foi primeiro marido de Margarida de Bourbon e depois de Claudina de Brosse. Teve descendência;
  • Margarida de Saboia (1439 – 9 de março de 1482), seu primeiro marido foi o marquês João IV de Monferrato, e depois foi casada com Pedro II de Luxemburgo, conde de Saint-Pol. Teve descendência;
  • Pedro de Saboia (1440 – 21 de outubro de 1458), bispo de Genebra em 1451, e arcebispo de Tarentasia;
  • Januário de Saboia (8 de setembro de 1440 – 22 de dezembro de 1491), conde de Faucigny e governador geral de Nice. Sua primeira esposa foi Helena de Luxemburgo, com quem teve um filho, e sua segunda esposa foi Madalena de Brosse;
  • Carlota de Saboia (11 de novembro de 1441 – 1 de dezembro de 1483), foi rainha da França como esposa de Luís XI de França. Teve descendência;
  • Aimon de Saboia (antes de 1 de novembro de 1442 – março de 1443);
  • Jaime de Saboia (m. 20 de junho de 1445);
  • Inês de Saboia (1445 – 15 de março de 1508), foi esposa de Francisco de Orleães, conde de Dunois e de Longueville, com quem teve quatro filhos;
  • João Luís de Saboia (16 de fevereiro de 1447 – 11 de junho de 1482), bispo de Genebra em 1460;
  • Maria de Saboia (20 de março de 1448 – 1475), foi a segunda esposa de Luís de Luxemburgo, Conde de Saint-Pol, com quem teve três filhos;
  • Bona de Saboia (agosto de 1449 – 1 de novembro de 1485), foi a segunda esposa de Galeácio Maria Sforza, duque de Milão, com quem teve quatro filhos;
  • Jaime de Saboia (12 de novembro de 1450 – 30 de janeiro de 1486), conde de Romont e de Vaud. Foi marido de sua sobrinha, Maria de Luxemburgo, Condessa de Saint-Pol, com quem teve uma filha;
  • Ana de Saboia (setembro de 1452 – 1 de outubro de 1452);
  • Francisco de Saboia (1454 – 3 de outubro de 1490), arcebispo de Auch em 1483 e bispo de Genebra, em 1484. Teve um filho ilegítimo;
  • Joana de Saboia.

AscendênciaEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ana de Lusinhão

Referências