André (cubiculário)

André (em grego medieval: Ἀνδρέας; romaniz.: Andréas) foi um oficial bizantino do século VIII, ativo durante o reinado de Constante II (r. 641–668).

André
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Oficial
Religião Cristianismo

VidaEditar

 
Soldo de Constantino IV (r. 668–685)

André era eunuco. Era um dos dignitários mais influentes de Constantinopla na década de 660 e ocupava o ofício de cubiculário. De acordo com Teófanes, o Confessor, impediu em 633, com Teodoro de Coloneia, a tentativa de Constante de transferir sua esposa e filhos à Itália através de uma revolta popular na capital. Em 667/668, foi enviado por Constantino IV (r. 668–685) como emissário ao califa omíada Moáuia I (r. 661–680) para obter sua ajuda contra o usurpador Sabório. Ao chegar, depara-se com o estratelata Sérgio, que era pró-Sabório e chama-o de eunuco. Em seu retorno, prende, tortura e executa Sérgio. No inverno de 668/669, comanda um destacamento de tropas que recaptura Amório, então ocupada pelos árabes, e mata a guarnição de 5 000 árabes.[1]

Referências

BibliografiaEditar

  • Lilie, Ralph-Johannes; Ludwig, Claudia; Zielke, Beate et al. (2013). «#353 Andreas». Prosopographie der mittelbyzantinischen Zeit Online. Berlim-Brandenburgische Akademie der Wissenschaften: Nach Vorarbeiten F. Winkelmanns erstellt